WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


agosto 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: ‘pedofilia’

Polícia Civil indicia padres suspeitos de exploração sexual em Alagoas

Fabiana Marchezi, do estadão.com.br

SÃO PAULO – A Polícia Civil de Alagoas indiciou na última terça-feira, 27, os três padres suspeitos de exploração sexual contra adolescentes no município de Arapiraca. Um dos religiosos, o monsenhor Luiz Marques Barbosa, de 83 anos, cumpre prisão preventiva em regime domiciliar há dez dias, depois de prestar depoimento na CPI da Pedofilia.

De acordo com a delegada Bárbara Arrais, uma das responsáveis pelo inquérito policial, a pena para o crime de exploração sexual pode variar de quatro a dez anos de prisão. Um dos padres também foi indiciado por ameaça e importunação ofensiva ao pudor.

Ainda segundo a delegada, agora, o relatório da investigação será analisado pelo Ministério Público Estadual, que deve decidir pela realização de novas diligências ou oferecer denúncia contra os indiciados. :: LEIA MAIS »

Mais de 80 mil católicos podem deixar igreja da Áustria após escândalos

Os escândalos de abuso sexual contra crianças por parte de membros do clero na Áustria poderão fazer com que até 80 mil fieis do país europeu deixem a Igreja Católica neste ano, segundo informou o jornal “Die Presse”.
Entre janeiro e março de 2010, mais de 30 mil pessoas se retiraram da instituição religiosa. No mesmo período de 2009, o número chegara a 21 mil austríacos. No total, a quantidade de abandonos foi de 53.216 no ano passado.
A publicação citou dados das dioceses locais e calculou que o recorde de desistências incluirá perdas econômicas de até sete milhões de euros nas taxas pagas pelos fieis — entre 0,1% e 1,1% dos rendimentos tributáveis. Os prejuízos podem chegar a 350 milhões de euros anuais.
Com uma população de 8,4 milhões de pessoas, estima-se que 70% dos austríacos sejam católicos, o que corresponde a pouco menos de seis milhões de habitantes.
Nas últimas semanas, o arcebispo de Viena, cardeal Christoph Schönborn, considerado bastante próximo ao papa Bento 16, condenou os casos de pedofilia surgidos na igreja do país e prometeu ir a fundo nas investigações.
:: LEIA MAIS »

Associação de teólogos cristãos pede renúncia de Bento 16

Segundo manifesto, o papa “não tem mentalidade” para responder aos problemas da Igreja.

Associação de teólogos defende a democratização da igreja e que os fieis católicos participem das eleições dos cargos de responsabilidade do Clero.
A Associação de Teólogos João 23 pediu nesta quarta-feira (21), em um manifesto, a renúncia de Bento 16. Segundo o jornal espanhol El País, eles consideram que o papa não tem a idade nem a mentalidade para lidar com os desafios que a Igreja Católica enfrenta.
“Nos parece que o pontificado de Bento 16 está esgotado e que o papa não tem a idade nem a mentalidade para responder adequadamente aos graves e urgentes problemas que a Igreja Católica possui atualmente”, diz o manifesto do grupo, divulgado pelo jornal.

:: LEIA MAIS »

”Podemos estar diante de um esquema nacional”, diz senador sobre pedofilia de padres

 

Depois de colher os primeiros depoimentos de vítimas e testemunhas de um suposto esquema de abuso sexual a coroinhas em Arapiraca (AL), e da confissão de um padre acusado, o presidente da CPI da Pedofilia, o senador evangélico Magno Malta (PR-ES), afirmou que, ao contrário do que imaginava, o esquema descoberto em Alagoas é “muito grande” e pode não ser restrito ao Estado.

“É surpreendente e deu para ver que o esquema é muito grande. O monsenhor [Luiz Marques Barbosa] já foi capelão em São Paulo e essa coisa tem ramificação. Podemos estar diante de um esquema nacional. Vamos investigar”, assegurou, no intervalo entre os depoimentos, que aconteceram neste final de samana no Fórum da cidade.
Diante do volume de denúncias recebidas desde a sexta-feira (15), o senador já pediu o adiamento da apresentação do relatório final da CPI – o prazo salta de maio para novembro. “Temos muita coisa a investigar ainda”, adiantou Malta.
:: LEIA MAIS »

Padre admite abusos à CPI da Pedofilia e pede proteção

Um padre admitiu que abusou sexualmente de ex-coroinhas menores de idade, em depoimento à Comissão Parlamentar do Inquérito (CPI) que apura casos de pedofilia o Brasil. A confissão foi feita em depoimento do religioso ao presidente da CPI, senador Magno Malta (PR-ES), durante audiência da Comissão no Fórum da Justiça Estadual, em Arapiraca, a 146 quilômetros de Maceió.

O padre disse ainda que os outros dois religiosos, que são monsenhores, também abusavam de ex-coroinhas desde que eles tinham 14 anos de idade. Além disso, ele afirmou que o dinheiro do dízimo (das oferendas) era usado para pagar os menores que foram aliciados por ele e os outros dois religiosos. :: LEIA MAIS »

Papa expressa vergonha às vítimas de abusos sexuais em Malta

 O Papa Bento XVI, sob o fogo dos ataques gerados pela avalanche de escândalos de pedofilia, se reuniu neste domingo em Malta com as vítimas de abusos, manifestando a elas a “sua vergonha”.

 O Papa manifestou “sua profunda emoção ante suas histórias, disse que lamenta e sente vergonha pelos sofrimentos que as vítimas e suas famílias tiveram que suportar”, disse o padre Federico Lombardi, porta-voz do Vaticano, ao ler um comunicado divulgado alguns minutos antes.

 Diante da imprensa, ele indicou que os oito homens, “jovens adultos”, acompanhados pelos bispos de Malta e Gozzo, a outra ilha do arquipélago, haviam sido recebidos durante vinte minutos na capela da nunciatura, a embaixada do Vaticano, próximo a Valletta.

 Bento XVI assegurou que “a Igreja faz e fará todo o que estiver em seu poder para investigar as acusações (de abusos sexuais), entregar à justiça as pessoas responsáveis por abusos e aplicar medidas concretas para proteger os jovens no futuro”, indicou o Vaticano.

  :: LEIA MAIS »

Para presidente da CPI da Pedofilia, Igreja precisa ser separada do ‘lobo com pele de cordeiro’

Em artigo, teólogo alemão pede para bispos desobedecerem papa

Escândalos de pedofilia ofuscam aniversário de cinco anos do pontificado de Bento 16

O quinto aniversário do pontificado de Bento 16, que hoje completa 83 anos de idade, será celebrado na próxima segunda-feira (19) envolto em uma das maiores crises da Igreja Católica, cujos padres em diversas partes do mundo estão sendo acusados de casos de pedofilia. No passado, 30 padres suspeitos de pedofilia foram transferidos a outros países, dois deles ao Brasil, informa reportagem publicada nesta sexta-feira pela Folha.

“A Igreja é santa e pecadora. Ao mesmo tempo, ela deve sempre ter a humildade de bater no peito diante dos seus pecados”, explica o arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Geraldo Majella Agnelo, que participou do conclave que elegeu Joseph Ratzinger como papa em 19 de abril de 2005. :: LEIA MAIS »

Senador Magno Malta quer prisão perpétua para pedófilos

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia, senador Magno Malta (PR-ES), anunciou nesta quarta-feira, 14, que vai trabalhar para criar uma frente parlamentar a favor da prisão perpétua para crimes de abuso sexual contra crianças e adolescentes. Como este é um assunto que envolve uma cláusula pétrea da Constituição Federal, Malta propõe que os deputados e senadores eleitos em 3 de outubro próximo sejam, também, parlamentares constituintes que teriam como objetivo promover mudanças na Constituição de 1988.

“Eu sei que se trata de uma cláusula pétrea [preceito constitucional que só pode ser alterado por uma Assembleia Nacional Constituinte], mas será que nós vamos ter que ficar convivendo com isso a vida inteira?”, ponderou o parlamentar durante sessão da CPI. :: LEIA MAIS »

Pedófilo acusado de seqüestrar e violentar seis meninos é preso em Itamaraju

O maníaco mantinha as crianças em cárcere privado numa propriedade rural. Fazia comida só para ele e deixava os meninos com fome
Ronaldo Carletto diz que Frei Dílson é “ladrão, pedófilo e assassino”

ITAMARAJU – O lavrador José Alvino da Silva, 55 anos, conhecido como Alemão, está preso na delegacia de polícia de Itamaraju, extremo sul baiano, pela acusação de sequestrar e violentar seis meninos. Segundo o A Tarde, o maníaco se passava por pai-de-santo e ameaçava fazer feitiços e bruxarias contra as famílias das vítimas. O pedófilo confessou os crimes, mas disse que “agia sob influência dos espíritos”.

Duas crianças, de 6 e 10 anos, violentadas recentemente, relataram os abusos ao delegado Gean Nascimento e a membros do Conselho Tutelar. Uma delas tem marcas de mordidas em diversas partes do corpo. A polícia já tem o nome das outras vítimas. :: LEIA MAIS »

Delegada indiciará padre por estupro em Franca

A delegada Graciela de Lourdes David Ambrósio, que apura as denúncias envolvendo o padre José Afonso Dé, de 74 anos, disse nesta terça-feira (13/04) que irá indiciá-lo por estupro e ato libidinoso.
Ela conta que resolveu tomar essa medida após ouvir em torno de 20 depoimentos de pessoas ligadas ao caso.
O último depoimento foi do próprio acusado, que na companhia de advogados depôs durante mais de cinco horas na delegacia nesta segunda-feira (12/04). Ele negou tudo, mas para a delegada os depoimentos contrários são coerentes e levam a crer que o religioso teria mesmo cometido os crimes contra adolescentes de Franca.
:: LEIA MAIS »

Bahia registra mais de 9 mil denúncias de pedofilia em seis anos

Nos últimos seis anos, foram informados ao Disque Denúncia (100), 9.530 casos de violência sexual contra crianças e adolescentes na Bahia. Este número coloca o Estado em 7º lugar no ranking nacional, de acordo com o Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes. Este ano, o Ministério Público Estadual recebeu 464 denúncias de todo o Estado, das quais 180 de Salvador.

Para a coordenadora do Centro de Apoio às Promotorias da Infância e Juventude, Márcia Guedes, o desafio é fortalecer o sistema de proteção com a criação de delegacias especializadas e estruturação dos conselhos tutelares nos municípios.

O coordenador do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Yves de Roussan, Waldemar Oliveira, acredita que a sociedade está mais consciente por denunciar os pedófilos. “Não há mais casos que antes, há mais mobilização e, com isso, mais ação das autoridades”.

A Tarde

Acusado de pedofilia é detido em lan house no bairro da Boca do Rio

Um homem acusado de pedofilia foi preso no início da tarde desta terça-feira (13), no bairro da Boca do Rio. Ele foi detido por agentes da guarda municipal, após a denúncia de uma cliente da lan house, onde o acusado foi preso, segundo informações do Ibahia.

A assessoria da Guarda Municipal informou que o suspeito, que não teve identidade divulgada, estava em uma lan house olhando fotos pornográficas. Após uma cliente observar a ação, ligou para guarda municipal solicitando vistoria. Oito agentes se deslocaram em duas viaturas para o local e constataram a denúncia. :: LEIA MAIS »

Intelectuais britânicos querem prisão do papa por abusos na Igreja

 

Dois renomados intelectuais britânicos expressaram sua intenção de processar o papa Bento 16 pelo seu papel nos casos de abusos sexuais envolvendo padres da Igreja Católica em diversas partes do mundo. Os escritores Richard Dawkins e Christopher Hitchens são defensores conhecidos do ateísmo e críticos ferrenhos da religião
Os dois disseram que moverão um processo contra o papa tanto na Justiça da Grã-Bretanha, país que o pontífice visitará em setembro, quanto na Corte Penal Internacional.
Dawkins, biólogo de formação, é autor de livros que questionam a validade e a veracidade das religiões. Seu trabalho mais conhecido, Deus, um Delírio, vendeu mais de 1,5 milhão de cópias e virou um best-seller publicado em mais de 30 países.
Hitchens é filósofo e cientista político pela Universidade de Oxford, e colunista de diversas publicações, como Vanity Fair, Harper’s e Granta.
:: LEIA MAIS »

CPI da Pedofilia – Senador Magno Malta afirma: “já prendemos quatro pastores”

 

O senador evangélico Magno Malta apura denúncias de abuso sexual por monsenhores a ex-coroinhas. O parlamentar afirma que o fato de ser evangélico não influencia as investigações da CPI. “Sou evangélico e já prendemos 4 pastores”, dispara Malta.

Em Maceió (AL) para apurar de perto as denúncias de abuso sexual cometidos pelos monsenhores de Arapiraca, Raimundo Gomes, e Luiz Marques Barbosa a ex-coroinhas, o senador Magno Malta (PR), presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura crimes de pedofilia no Brasil, reuniu-se na tarde de quarta-feira, dia 31 de março, com as delegadas Lucy Mônica, Bárbara Arraes e Maria Angelita – designadas pela direção-geral da Polícia Civil de Alagoas para presidir o inquérito que investiga as denúncias.

Durante entrevista à imprensa o senador adiantou que dentro de 15 dias voltará ao Estado para ouvir os religiosos e as supostas vítimas dos párocos. Magno Malta, que veio acompanhado do procurador da CPI da Pedofilia, André Ubaldino, e do secretário, André Panisset, confessou que foi pego de surpresa com o escândalo que teve repercussão internacional. “Esse é um caso que chocou o país e que fez com que o Vaticano se pronunciasse sobre o tema. Mas já pude perceber que a Polícia Civil de Alagoas está desempenhando um bom trabalho”, disse. :: LEIA MAIS »

Mais um padre é denunciado por pedofilia em Alagoas



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia