WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


outubro 2020
D S T Q Q S S
« set    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: ‘nanicos’

Nanicos têm 27% do horário eleitoral e custam R$ 34 milhões para o País

Daniel Bramatti – O Estado de S.Paulo

Os 10 micropartidos que já lançaram pré-candidatos à Presidência vão ocupar 27% da propaganda eleitoral no rádio e na TV, apesar de sua escassa representatividade política ? somados, eles elegeram menos de 2% dos deputados federais em 2006.

 Graças à profusão de “nanicos”, a eleição de 2010 deve ter 13 candidatos ? o maior número desde 1989. Seis deles integram partidos que não elegeram um único representante na Câmara dos Deputados: PCB, PRTB, PSDC, PCO, PSTU e PSL. O PV, apesar de ser pequeno, não se enquadra na categoria dos nanicos por conta da força eleitoral da candidata Marina Silva, terceira colocada nas pesquisas.

O fato de partidos inexpressivos ocuparem quase um terço do horário destinado à propaganda eleitoral evidencia falhas na legislação, segundo especialistas ouvidos pelo Estado. Já os próprios candidatos dizem que deveriam ter o mesmo tempo na TV que os adversários das grandes legendas.

:: LEIA MAIS »

Nanicos pegam carona em ideias polêmicas para conquistar eleitor conservador

Em busca de votos, eles propõem pena de morte e fim da universidade pública

Divulgação

Ainda de fora das pesquisas eleitorais, candidatos à Presidência de partidos menores buscam no eleitor de direita sua chance de chegar ao segundo turno em outubro. Para isso, apostam em propostas conservadoras e, embora ninguém ainda tenha sugerido a construção da bomba atômica, como fez o ex-deputado Enéas Carneiro em eleições passadas, eles também têm ideias polêmicas.

 É o caso do advogado Mário de Oliveira, pré-candidato do PT do B, que defende a instituição da pena de morte e da prisão perpétua no país. Ele diz que as medidas já estão previstas na Constituição e que é responsabilidade do presidente manter a população protegida.

Sem experiência na vida pública, Oliveira é o único negro que deve participar da disputa. O pré-candidato propõe o fim do ensino superior gratuito e a carga horária de trabalho de 44 horas semanais. Com estas propostas, ele diz ser opção para os eleitores mais conservadores, que estariam “órfãos” de representantes após o escândalo que atingiu o DEM em Brasília. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia