WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


maio 2020
D S T Q Q S S
« abr    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


:: ‘internacional’

Ativistas em navio com ajuda a Gaza prometem ‘resitência pacífica’

estadão.com.br, com agências internacionais

As tensões voltaram a se elevar no Oriente Médio nesta sexta-feira, 4, com a aproximação de mais um barco com ajuda humanitária da zona de exclusão marítima estabelecida por Israel no mar mediterrâneo. De acordo com os organizadores da viagem, o navio de bandeira irlandesa Rachel Corrie está a cerca de 240 quilômetros da costa da Faixa de Gaza, e deve chegar ao território palestino na manhã deste sábado, 5. Israel, entretanto, promete impedir que os ativistas rompam o bloqueio marítimo imposto contra o grupo palestino Hamas, que controla o território.

Niall Carson/AP

Niall Carson/AP

A nobel da Paz Mairead Corrigan-Maguire está entre os ativistas a bordo

Entre os ativistas a bordo do Rachel Corrie está a irlandesa ganhadora do Nobel da Paz Mairead Corrigan-Maguire. Em entrevista a Associated Press, ela disse que a orientação é a de pressionar, mas sem oferecer resistência às forças israelense caso o barco seja abordado.

“Nós nos sentaremos”, disse ela, por telefone. “Provavelmente seremos presos, mas não haverá resistência.”

Segundo uma porta-voz do movimento Free Gaza citado pela rede britânica BBC, o Rachel Corrie diminuiu nesta sexta-feira sua velocidade para evitar chegar à noite à zona de exclusão marítima determinada por Israel. Segundo Greta Berlin, a tripulação quer evitar que o encontro com militares israelenses em alto-mar ocorra à noite, como aconteceu com a frota atacada pelo Exército israelense na segunda-feira. :: LEIA MAIS »

Agatha deixa Guatemala, Honduras e El Salvador com pelo menos 99 mortos

AP / Estadão


Segundo representante da Conred, há 82 mortos e mais de 100 mil evacuados na Guatemala; Algumas regiões do país chegaram a registrar 300 milímetros de chuva, em 12 horas


 CIDADE DE GUATEMALA – Guatemala, Honduras e El Salvador enfretam uma dura crise no domingo, 30, devido aos estragos causados pela tormenta tropítal Agatha, que pode ter deixado pelo menos 99 mortos nos três paises.

As três nações declararam estado de exceção, para assim permitir a rápida movimentação de recursos, que serão destinados às áreas de resgate e reconstrução dos países que foram prejudicados pelas fortes chuvas torrenciais, que começaram na noite de sexta-feira.

“No total temos 82 mortos (na Guatemala), devido as chuvas, mas uma pessoa morreu por causa da erupção, na quinta-feira”, diz o porta-voz da Coordenadoria Nacional para a Redução de Desastres (Conred), David de León. :: LEIA MAIS »

Guerra com o Sul pode eclodir ‘a qualquer momento’, diz Coreia do Norte

Agência Estado

SEUL – A acusação sul-coreana de que a Coreia do Norte é a responsável pelo naufrágio de um navio de guerra da Coreia do Sul é “tão grave que uma guerra poderia eclodir a qualquer momento”, advertiu nesta sexta-feira, 28, a Comissão Nacional de Defesa norte-coreana, segundo a agência de notícias Kyodo.

Qualquer colisão acidental que possa ocorrer no Mar Amarelo ou em outras áreas da fronteira bilateral marítima “levarão a uma guerra total”, disse Pak Rim Su, diretor da comissão do Departamento de Política, em entrevista coletiva realizada em Pyongyang, segundo a Kyodo.

É muito raro essa comissão, chefiada pelo líder do país Kim Jong-il, fazer uma entrevista coletiva. Pak é um general do Exército do Povo Coreano. Ele criticou Seul por “persistentemente negar” o pedido da comissão para que a Coreia do Norte realize inspeções na área onde ocorreu o naufrágio, para checar a acusação sul-coreana.

:: LEIA MAIS »

Colisão entre trens na Índia após explosão deixa ao menos 65 mortos

Reuters

NOVA DELI- Uma colisão entre um trem de passageiros e um trem de carga deixou ao menos 65 mortos e outras 200 ficaram feridas no início desta sexta-feira, 27, (horário local) no leste da Índia, segundo a agência de notícias Press Trust of India (PTI).  Fontes apontam para uma tentativa de sabotagem.

Uma explosão atingiu o trem de passageiros que partiu de Mumbai com destino a metrópole leste de Kolkata e o colocou no caminho do de carga que vinha do lado oposto.

A colisão ocorreu no distrito de Midnapore Ocidental, no estado de Bengala Ocidental, segundo a agência PTI, que citou fontes ferroviárias. A área é conhecida por ser o bastião de maoistas rebeldes. O secretário estadual de Interiores, Samar Ghosh, confirmou o número de 65 mortos e mais de 200 feridos no acidente.

:: LEIA MAIS »

Barco com mais de 200 a bordo afunda no Rio Amazonas no Peru

LIMA – Uma embarcação com mais de 200 passageiros afundou na madrugada desta quarta-feira, 26, quando navegava pelo rio Amazonas, próximo a cidade peruana de Iquitos, informaram fontes oficiais.

O almirante Rodolfo Rodríguez, chefe do Comando Geral de Operações da Amazônia confirmou à emissora RPP que até o momento dezenas de pessoas já foram resgatadas com vida do mar, assim como os corpos de duas pessoas. O número de desaparecidos é desconhecido. Outros dados citados pela emissora dão conta de que pelo menos 40 pessoas permanecem presas dentro do barco, outras 80 já foram resgatadas e cem continuam desaparecidas.

A embarcação, que partiu com 150 passageiros, afundou por volta das 2h40 no horário local (3h40 em Brasília), quando seguia para o distrito de Indiana, perto da fronteira com a Colômbia. Rodríguez disse que a embarcação partiu por volta das 20h de ontem e que se presume que “no caminho pegou mais passageiros, assim como combustível e carga ilegal”. “Aqui há uma evidência que mais passageiros embarcaram”, ressaltou e disse que os especialistas da Marinha continuam buscando por desaparecidos.

O almirante confirmou que entre os passageiros havia ao menos um cidadão alemão e quatro brasileiros. “O comando enviou uma embarcação para transportar os sobreviventes para Iquitos, e na zona também está uma embarcação-hospital”, acrescentou.

Conforme a imprensa local, a embarcação “Camila” tinha 12 anos e afundou parcialmente. Um dos sobreviventes, identificado como Héctor Freitas, relatou à “RPP” que no segundo andar do barco viajavam cerca de 150 passageiros e que no terceiro outros cem. :: LEIA MAIS »

Coreia do Norte coloca militares em alerta de combate

Efe/Estadão

O presidente da Coreia do Norte, Kim Jong-il, pôs em alerta o exército e os reservistas depois que Seul o acusou formalmente de ter disparado um torpedo que causou a explosão e o afundamento de um navio de guerra sul-coreano, causando a morte de 46 marinheiros, informou a agência Yonhap, da Coreia do Sul

Segundo a associação de refugiados norte-coreanos “Solidariedade Intelectual da Coreia do Norte”, citada pela Yonhap, Kim deu esta ordem na quinta-feira, 20, através do vice-presidente da Comissão Nacional de Defesa norte-coreana, Oh Guk-ryul.

Guk-ryul leu na quinta-feira um comunicado perante a imprensa norte-coreana destacando a ordem do líder a seus militares e reservistas “para estarem plenamente preparados para um combate”. A ordem aconteceu no mesmo dia em que uma equipe de especialistas internacionais garantiu em Seul que o navio sul-coreano Cheonan, de 1,2 mil toneladas, foi afundado em 26 de março perto da fronteira entre as Coreias por um torpedo disparado por um submarino norte-coreano. :: LEIA MAIS »

Documentos revelam que Israel possui armas nucleares, diz ‘The Guardian’

estadão.com.br

SÃO PAULO- Documentos secretos sul-africanos revelam que Israel ofereceu a venda de armas nucleares para o regime do apartheid, segundo o jornal britânico The Guardian. Esta é a primeira prova oficial de que o Estado judeu possui armas nucleares.

As ultra-secretas atas de reuniões entre oficiais dos dois países em 1975 evidenciam que o então ministro de Defesa da África do Sul, PW Botha, solicitou as armas, e Shimon Peres, então colega de Botha e atual presidente israelense, respondeu com uma oferta de armas “em três tamanhos”. Os dois também assinaram um acordo militar que deveria permanecer secreto.

Os documentos, descobertos por um acadêmico americano, Sasha Polakow-Suransky, em uma pesquisa para um livro sobre a relação entre os dois países, são a primeira evidência de que Israel têm armas nucleares, apesar de sua política de “ambiguidade”, que não confirma, nem nega a possessão de tais artefatos.

As revelações serão embaraçosas para o governo de Israel, particularmente nesta semana em que discussões sobre não proliferação nuclear em Nova York irão focar no Oriente Médio.

Elas também desacreditam Israel, que até então afirmava que, se realmente possuísse tais armamentos, não iria usá-los erroneamente, enquanto países como Irã não seriam confiáveis.

Segundo os documentos sul-africanos, o país queria armas nucleares para possíveis ataques a nações vizinhas.

Coreia do Norte afundou navio sul-coreano, diz perícia

AE-AP – Agência Estado

Chefe da equipe de investigação, Yoon Duk-yong, apresentou o torpedo norte-coreano que acertou embarcação da Coreia do Sul SEUL – Um torpedo disparado de um submarino da Coreia do Norte afundou uma corveta sul-coreana no dia 26 de março, no Mar Amarelo, matando 46 marinheiros. Foi o que concluiu uma investigação internacional sobre o caso, acentuando a crise entre os dois países. Após a notícia, o presidente sul-coreano, Lee Myung-Bak, prometeu “medidas enérgicas” contra Pyongyang.

  O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-il, negou qualquer envolvimento no incidente e advertiu para o risco de uma “guerra generalizada” caso sofra sanções internacionais por conta do afundamento. Pyongyang enviará especialistas à Coreia do Sul para verificar as provas. Os EUA condenaram “energicamente” a atitude da Coreia do Norte. O presidente americano, Barack Obama, manifestou seus pêsames a Lee Myung-Bak e ao povo sul-coreano. Ele disse que a Casa Branca apoiará a Coreia do Sul, seja para que se faça justiça aos marinheiros mortos ou mesmo em sua defesa contra outros atos de agressão. :: LEIA MAIS »

Para jornais dos EUA, acordo é cartada do irã para evitar sanções

BBC Brasil/Estadão

Os principais jornais dos Estados Unidos em suas edições desta terça-feira veem o acordo nuclear negociado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, com o Irã do presidente Mahmoud Ahmadinejad como uma cartada diplomática de Teerã para evitar uma nova rodada de sanções no Conselho de Segurança da ONU.

 O “Washington Post” avalia em editorial que o acordo é “ruim” e “não fará nada para conter o programa nuclear iraniano”.

 “Pode, entretanto, descarrilar os esforços do governo Obama de concentrar a pressão internacional no Irã e dar ao regime mais tempo para enriquecer urânio e derrotar a sua oposição doméstica”, diz o jornal.

 “Em outras palavras, poderia ser um grande golpe diplomático para o regime do aiatolá Ali Khamenei, que foi muito habilidoso em explorar a aspiração dos líderes brasileiro e turco de afirmar seu papel global.”

 O acordo também foi parar na capa do “New York Times” e de outro jornal do grupo, o “International Herald Tribune”. Para ambos os jornais, o acordo não toca na “questão central” do problema, que é a insistência iraniana de continuar enriquecendo urânio e a sua postura de impedir verificações independentes.

  :: LEIA MAIS »

Cameron e Clegg comparecem juntos perante a imprensa em Londres

EFE

LONDRES – O novo primeiro-ministro do Reino Unido, o conservador David Cameron, e o “número dois” do novo Governo do país, o liberal-democrata Nick Clegg, compareceram juntos perante a imprensa nesta quarta-feira,12, após seu histórico acordo de coalizão.

ANDY RAIN / EFE

ANDY RAIN / EFE

Cameron e Clegg se encontraram na frento do número 10 na Downing Street

Cameron e Clegg se cumprimentaram junto à porta do número 10 da rua Downing Street, escritório e residência oficial do chefe do Governo, em Londres, depois que seus partidos selaram na terça-feira o primeiro pacto de coalizão do Reino Unido em 70 anos.

Clegg, que chegou a Downing Street pouco depois das 9h30 pelo horário local (5h30 em Brasília), foi recebido por Cameron antes que ambos entrassem na residência para começar a preparar a composição da nova Administração de coalizão.

Os dois participaram dos últimos dias de intensas negociações para alcançar o acordo, depois que os conservadores não conseguiram obter nas eleições gerais do último dia 6 as cadeiras suficientes para formar um Governo sozinho (precisavam de 326 para a maioria absoluta, mas obtiveram 306).

Cameron, de 43 anos, assumiu na noite de terça a chefia do Governo após a renúncia do trabalhista Gordon Brown e depois que a rainha Elizabeth II lhe convidou a formar a nova Administração.

O primeiro-ministro “tory” e o vice-primeiro-ministro liberal-democrata oferecerão em Downing Street uma entrevista coletiva conjunta às 14h15 locais (10h15 de Brasília), e espera-se que divulguem detalhes sobre a composição do Governo. :: LEIA MAIS »

Aeroportos voltam a fechar por causa de cinzas vulcânicas

Aeroportos na Escócia e na Irlanda do Norte fecharam às 07h00 da manhã (02h00 em Brasília) por causa da nuvem de cinzas vulcânicas expelida pelo vulcão da geleira de Eyjafjallajoekull, na Islândia, informou a Autoridade Civil de Aviação (CAA, na sigla em inglês).

  Os aeroportos de Glasgow, Prestwick (ambos na Escócia) e Derry (Irlanda do Norte) devem permanecer fechados o dia todo. Os planos são de manter o aeroporto de Inverness (Escócia) fechado apenas pela manhã. O de Belfast, capital da Irlanda do Norte, deve ficar fechado apenas à tarde.

 O aeroporto de Dublin, na Irlanda, também será fechado a partir das 11h00, hora local, até segunda ordem.

 A CAA aconselhou os passageiros a checar se os aeroportos estão abertos antes de viajarem, e afirmou que a situação pode mudar.

 Na terça-feira, foram suspensos voos na República da Irlanda, na Irlanda do Norte e nas ilhas Hébridas, perto da costa oeste da Escócia, ao primeiro sinal de aumento da concentração de cinzas no céu.

 No mês passado, nuvens de cinzas vulcânicas vindas da Islândia provocaram o fechamento de aeroportos europeus por seis dias. Milhões de passageiros não puderam viajar e estima-se que a indústria da aviação possa ter sofrido prejuízos de quase US$ 6 bilhões. :: LEIA MAIS »

Cientistas estudam indiano que diz viver há 70 anos sem comida e água

Médicos e cientistas na cidade indiana de Ahmedabad estão observando um homem que diz ter vivido sem comida e sem água ao longo dos últimos 70 anos.Prahlad Jani é um líder religioso da tradição Jainista. Ele está sendo observado por médicos, que afirmam que nas 108 horas que já se passaram, ele ainda não comeu nem bebeu nada.
O caso chamou atenção até mesmo do Exército indiano, que o colocou sobre observação por 24 horas ao longo das próximas duas semanas. A ideia é que se os médicos descobrirem o segredo do líder religioso, isso pode ser bem usado no futuro. :: LEIA MAIS »

Brasileiros são presos no Suriname por garimpo ilegal

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil confirmou neste sábado, 1, que 28 brasileiros estão presos há 20 dias no distrito de Brokopondo, perto da capital Paramaribo, no Suriname. O grupo praticava irregularmente a atividade de garimpo no local.

Os brasileiros serão liberados apenas após pagarem a multa de US$ 2 mil. Segundo o Itamaraty, uma advogada foi contratada para solicitar à Justiça surinamesa a redução do valor. Não há previsão para o Suriname analisar o pedido.

Estadão

Cerca de 7 mil voos serão cancelados hoje na Europa, diz Eurocontrol

Cerca de 7 mil voos serão cancelados hoje na Europa dos 28 mil que eram previstos, o que representa uma progressiva normalização do tráfego aéreo no continente após a passagem da nuvem de cinzas procedente de um vulcão islandês, indicou a Agência Europeia para a Segurança da Navegação Aérea (Eurocontrol).

 

Em comunicado, a entidade destacou que 21 mil voos poderão operar hoje na Europa dos aproximadamente 28 mil previstos para uma quarta-feira normal.

Ontem só puderam operar 13 mil dos 28 mil voos programados.

Segundo a Eurocontrol, “quase todo” o espaço aéreo abaixo dos 20 mil pés de altura está disponível e nele estão sendo administrados serviços de tráfego aéreo.

Além disso, a agência ressaltou que ainda há restrições em algumas áreas, que incluem o sul da Suécia e o espaço aéreo de Helsinque, na Finlândia. No entanto, segundo os cálculos do organismo, essas restrições “serão suspensas gradualmente ao longo do dia”. :: LEIA MAIS »

Choque entre helicópteros do exército mata 7 na Colômbia

A colisão entre dois helicópteros do Exército colombiano no departamento (estado) de Tolima, no sul do país, deixou nesta terça-feira, 20, sete militares mortos e quatro feridos. Entre os mortos está o general Fernando Joya Duarte, que seria o comandante da nova força-tarefa.

As duas aeronaves colidiram às 13h45 (15h45, Brasília) após a cerimônia de criação da Força-Tarefa do Sul de Tolima, ativada para investigar o paradeiro do máximo comandante das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Guillermo León Sáenz, conhecido como “Alfonso Cano”. Segundo um comunicado do exército, quatro feridos foram levados ao Hospital de Neiva. As informações são do Estadão

Ataques suicidas no noroeste do Paquistão matam 41

Dois ataques suicidas em um campo de refugiados na região de Kohat, noroeste do Paquistão, mataram 41 pessoas e feriram outras 62, de acordo com as autoridades locais. As explosões ocorreram em um ponto de distribuição de alimentos, mas não se sabe se as vítimas estavam esperando para receber comida ou se buscavam abrigo. O campo é utilizado algumas vezes por grupos humanitários – incluindo o Programa Alimentar Mundial, da Organização das Nações Unidas (ONU) – para distribuir auxílios. Nenhum grupo assumiu a autoria dos ataques.

 Nos últimos 18 meses, o Paquistão tem sido atingido por explosões quase diárias atribuídas a militantes da Al-Qaeda e do Taleban. A maior parte deles teve como alvo instalações do governo, mas em algumas ocasiões os alvos foram civis.

  :: LEIA MAIS »

Brasil e Turquia pretendem aproximar o Irã da comunidade internacional

BRASÍLIA- Brasil e Turquia pretendem aproximar o Irã das potências ocidentais – que querem sancionar o regime de Teerã por seu programa nuclear – para evitar que a disputa entre as partes se torne um conflito internacional, afirmaram nesta sexta-feira, 16, os chanceleres dos dois países.

O tema foi discutido pelo ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim, e seu colega turco, Ahmet Davutoglu, durante uma reunião em Brasília, poucos dias depois da Conferência de Segurança Nuclear realizada em Washington, onde o presidente Barack Obama insistiu na necessidade de sancionar o Irã.

Os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU – China, Estados Unidos, Reino Unido, França e Rússia), mais a Alemanha, pressionam o Irã para ser mais transparente acerca dos propósitos de seu programa nuclear.

Amorim insistiu na tese em que as sanções contra Teerã serão ineficazes ou somente afetarão os setores vulneráveis do país. “O que vai ocorrer é que as sanções serão débeis e não terão efeito, ou serão duras e afetarão a população mais pobre, não os dirigentes”, disse Amorim.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia