WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


maio 2020
D S T Q Q S S
« abr    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


:: ‘igreja perseguida’

Missões: A Igreja Perseguida no Afeganistão

Sob diversas óticas, o Afeganistão é resultado de sua localização geográfica e de sua topografia. A cordilheira Hindu Kush corta o país ao meio e forma um esconderijo natural e uma barreira para os exércitos invasores. Os defensores afegãos só precisavam esconder-se atrás dessa barreira e aguardar o momento oportuno para atacar os inimigos.

Por outro lado, as montanhas do Hindu Kush têm evitado a disseminação do evangelho e de influências consideradas modernizantes, como o desenvolvimento tecnológico. :: LEIA MAIS »

Missões: Série de ataques contra cristãos causa preocupação

INTERNACIONAL – A matéria abaixo é mais uma demonstração de como o mundo tem dado atenção à causa dos cristãos perseguidos, citando inclusive a Open Doors (Portas Abertas Internacional). Vamos continuar orando para que essas ações mobilizem pessoas em favor de nossos irmãos que pagam um alto preço por causa de sua fé.

Na última quarta-feira, um bando de cerca de dez atiradores irrompeu no meio da manhã nos escritórios da ONG cristã de ajuda humanitária World Vision em Mansehra, um distrito ao norte de Islamabad, e abriu fogo contra os funcionários que estavam ali. Seis deles morreram, outros sete ficaram feridos. O acontecimento é o episódio mais recente de uma série de atos de violência e perseguição contra cristãos que começaram há alguns meses com uma frequência inquietante em vários lugares do mundo. :: LEIA MAIS »

Missões: Orfanato cristão é fechado; líderes são expulsos do país

 MARROCOS – A agência de notícias International Christian Concern foi informada de que o orfanato Voice of Hope em Ain Leuh, Marrocos, recebeu uma ordem de fechamento do governo.

Os 20 exilados que conduziam o orfanato foram ordenados a sair do país no prazo de três dias. O motivo explicado pelos oficiais é de que os funcionários têm convertido as crianças ao cristianismo.

O orfanato Voice of Hope foi fundado há 10 anos, e cuida das crianças abandonadas pelos pais e pela sociedade. Mais de 30 crianças moravam lá, algumas, desde a sua fundação. Sem o orfanato, o futuro dessas crianças será triste: vivendo nas ruas ou em dos “enormes” orfanatos do governo.
:: LEIA MAIS »

Missões: Nova constituição não garantirá liberdade religiosa

NEPAL (*) – A Assembleia Constituinte do Nepal, criada pelo Acordo Completo de Paz (CPA) e eleita em abril de 2008, tomou a decisão fundamental para abolir a monarquia e declarar o Nepal uma República secular. No entanto, essa decisão, com implicações significativas na liberdade religiosa, ainda será legalizada, e por agora pode ser considerada apenas uma declaração de intenção, até que reflita na constituição. Já que o Nepal formalizará a transição da monarquia hindu para a república secular, marcada oficialmente para a publicação da nova constituição em maio de 2010, o direito à liberdade religiosa deverá ser protegido caso a transição seja bem-sucedida.
A Assembleia Constituinte está encarregada de criar “um sistema político que cumpra completamente com os direitos humanos universais”. Muitos comitês entregaram propostas para a nova constituição, incluindo temas sobre direitos religiosos, e os documentos estão sendo considerados pela Assembleia.
O Nepal faz parte da Declaração Internacional de Direitos Civis e Políticos (ICCPR). O Artigo 18 garante o “direito à liberdade de pensamento, consciência e religião”. Isso inclui a “liberdade de [um indivíduo] ter ou adotar uma religião ou crença de sua escolha” e o direito de “trocar a atual religião ou crença por outra, ou adotar pensamentos ateístas”.
A atual constituição falha ao proteger a liberdade religiosa de uma maneira consistente com as provisões da lei internacional. Não há liberdade religiosa para aqueles que pertencem a uma religião que não tenha sido “passada a ele ou ela por ancestrais, respeitando as tradições culturais e sociais do país”. A declaração de que “ninguém deverá ter direito a converter uma pessoa de uma religião para outra” viola a liberdade de manifestar qualquer crença ou religião, como afirmado no Artigo 18 da ICCPR. A condição de que “ninguém deve agir ou se comportar de maneira que possa infringir a religião de outros” é mal definida e aberta ao abuso.
Dois comitês apresentaram propostas para proteger a liberdade religiosa na nova constituição: o Comitê de Direitos Fundamentais e Princípios Diretivos e o Comitê para a proteção dos Direitos das Minorias e Comunidades Marginalizadas. Ambas as propostas proibiram um indivíduo de converter outro, como violação do direito de possuir uma religião. Elas também dariam lugar ao uso impróprio das leis, e poderiam ter um efeito prejudicial sobre as minorias religiosas. Não há necessidade para provisões constitucionais específicas proibindo um indivíduo de converter outro.
As proibições propostas pelos comitês são similares à “legislação anticonversão” em vigor em cinco estados da Índia e no Sri Lanka, e que “são usadas para difamar cristãos e muçulmanos”, e “devem ser reconsideradas, pois levantam sérias questões de direitos humanos”. Alguns grupos no Nepal propuseram uma comissão multirreligiosa, com o poder de auxiliar o governo e criar um fórum para discutir questões referentes às minorias religiosas.
Portas Abertas

Missões: A Igreja Perseguida no Iêmen

O Iêmen localiza-se na Península Arábica e faz fronteira com a Arábia Saudita ao norte e com Omã ao oeste. O país situa-se sobre uma importante cadeia de montanhas que separa uma pequena faixa litorânea dos desertos ao norte e no interior da Península Arábica. O relevo é caracterizado pela presença de inúmeros vales onde se pode cultivar uma grande variedade de produtos agrícolas.
:: LEIA MAIS »

Missões:Mídia internacional relata perseguição contra cristãos

INTERNACIONAL – A imprensa secular internacional tem notado a importância sobre o assunto da perseguição religiosa aos cristãos. Como exemplo disso, a publicação alemã Der Spiegel divulgou uma matéria a respeito do crescimento do islamismo e a intolerância religiosa contra os cristãos, citando informações fornecidas pela Portas Abertas Internacional. Leia a matéria na íntegra:

Vítimas do Islã radical – Os mártires modernos do cristianismo
Juliane Von Mittelstaedt, Christoph Schult, Daniel Steinvorth, Thilo Thielke, Volkhard Windfuhr, Eloise De Vylder

A ascensão do extremismo islâmico coloca uma pressão cada vez maior sobre os cristãos que vivem em países muçulmanos, que são vítimas de assassinatos, violência e discriminação. Os cristãos agora são considerados o grupo religioso mais perseguido em todo o mundo. Paradoxalmente, sua maior esperança vem do Islã politicamente moderado.
:: LEIA MAIS »

Cristãos são presos e esposa de pastor fica gravemente ferida

CHINA – Para muitas mulheres, a profissão do marido é simplesmente um meio de sustento. Para as esposas de pastores das igrejas não registradas, o trabalho de seus maridos podem levar à dor e sofrimento físico. Para Chen Hailan, esposa do pastor Guo Quanyou, significou uma vértebra quebrada, uma concussão e fortes dores.

No dia 19 de outubro de 2009, 60 cristãos estavam em comunhão durante um culto na casa do pastor Guo Quanyou, em Neixiang. Por volta das 10h, 18 policiais armados cercaram a casa, prenderam e interrogaram os cristãos. A polícia os acusou de “perturbar a ordem pública em nome da religião” e prendeu cinco cristãos. :: LEIA MAIS »

Grupos muçulmanos pedem fechamento de igreja registrada

Portas Abertas

INDONÉSIA – Centenas de muçulmanos fora da área em que uma igreja de 600 membros se reúne na província de Java Ocidental organizaram um protesto para pedir pelo fechamento do templo em uma tentativa de demonstrar a oposição local.
Representantes de 16 organizações muçulmanas, incluindo os radicais da Frente de Defesa Islâmica (FPI), se reuniram no dia 15 de fevereiro para pedir a suspensão de todas as atividades religiosas realizadas pela Igreja Protestante Galileia (GPIB) na cidade de Bekasi.
O pastor M. Telepta disse ao Compass que a igreja possui a permissão legal dos moradores e oficiais para realizar cultos desde 1992.
“Desde o início, temos a permissão para cultuar; tanto do governo quanto dos vizinhos”, diz o pastor. “Nós recebemos a permissão para construir o templo e o aval  do prefeito de Bekasi. Também recebemos a liberação do Fórum para harmonia inter-religiosa em Bekasi.” :: LEIA MAIS »

Apoio gigantesco à maior comunidade perseguida

Portas Abertas

O mundo já se acostumou a associar a China a grandes números e a cifras igualmente altas. O quarto maior país em extensão territorial, com mais de 9,5 milhões de km² de área, a China é herdeira de uma cultura milenar e concentra a maior população mundial, com mais de 1,3 bilhão de pessoas.
A civilização chinesa surgiu há 4 mil anos e atualmente apresenta uma das economias que mais crescem no mundo, com um PIB superior a 4 trilhões de dólares, atrás apenas dos Estados Unidos e Japão. Embora seja o país que mais prospere, muitos chineses desconhecem os benefícios do crescimento econômico: 700 milhões de chineses sobrevivem com dois dólares por dia e 90 milhões têm apenas um dólar por dia para suprir suas necessidades. :: LEIA MAIS »

“Só queremos continuar vivos”, afirmam cristãos iraquianos

ICC

A agência International Christian Concern (ICC) pede que os cristãos iraquianos votem na próxima eleição geral no dia 7 de março, devido ao aumento da forte violência muçulmana contra eles.
Na semana passada, militantes muçulmanos assassinaram cinco cristãos iraquianos em uma tentativa de desencorajar os cristãos a votarem nas eleições. As mortes ocorreram em incidentes isolados na cidade de Mosul. Líderes cristãos locais acusaram as forças de segurança iraquianas de falhar em proteger a comunidade cristã. :: LEIA MAIS »

A perseguição não diminuiu na Arábia Saudita

Portas Abertas

A Arábia Saudita foi da segunda para a terceira posição na Classificação de países por perseguição. Isso não significa que a situação da liberdade religiosa no país tenha melhorado. O número menor de pontos foi causado pela ausência de relatos de cristãos assassinados ou agredidos. Houve só um caso de prisão: um pároco estrangeiro sentiu-se obrigado a abandonar o país depois de receber ameaças de morte, algumas da própria mutaween, a polícia religiosa saudita.
Não há liberdade religiosa existe no reino saudita, onde só se permite que cidadãos tenham uma religião: o islamismo. Não há garantias legais de liberdade religiosa. O sistema legal é baseado na sharia (lei Islâmica). A apostasia (converter-se a outra religião) é punível com morte se o acusado não se retratar.
Embora o governo reconheça o direito dos não muçulmanos de cultuar em particular, o culto público não muçulmano é proibido.
Os não muçulmanos que realizam tais atividades correm risco de serem detidos, açoitados, deportados e, às vezes, torturados. Ex-muçulmanos também correm risco de serem mortos pelos próprios parentes, para limpar o nome da família. :: LEIA MAIS »

Igreja é incendiada e pastor sofre queimaduras de terceiro grau

Christian Concern – ICC

A agência International Christian Concern (ICC) foi informada de que radicais hindus incendiaram uma igreja em Andhra Pradesh, Índia, causando vários danos ao pastor, enquanto este tentava extinguir o fogo.
Um grupo invadiu a igreja Memorial Gypsy e a incendiou, após encharcarem o local com querosene. O fogo destruiu a mobília da igreja, os tapetes, fios elétricos, ventiladores, o púlpito, harpas cristãs, livros de oração e Bíblias. O prejuízo foi calculado em 35.000 rúpias (US$ 755).
O pastor da igreja, Kumara Nayak, teve queimaduras de terceiro grau em todo o corpo por tentar apagar o fogo. Ele foi internado no hospital Relief.
Os cristãos da área registraram uma queixa e um boletim de ocorrência na delegacia Pahadi Sharif.
Um dos inspetores da delegacia, Lakhsmi Kandh Reddy, disse que a polícia estava investigando os grupos envolvidos no crime, e que medidas seriam tomadas contra eles.

Migrantes cristãos são forçados a se converter ao islamismo

Portas Abertas

“Em minha adolescência na Arábia Saudita, testemunhei diversos migrantes cristãos filipinos aceitarem o islamismo sob pressão”, disse Joselyn Cabrera, enfermeira filipina, que trabalha no hospital Riyadh. Devido ao alto número de desempregados nas Filipinas, mais de 10 milhões de cidadãos foram buscar emprego em outros países. Todos os dias, cerca de 3.000 deixam o país. Recentemente, muitos foram para as nações árabes, 600.000 no geral, sendo 200.000 na Arábia Saudita.
“Após alguns meses, os empregadores nos dão um ultimato, dizendo que teremos que nos tornar muçulmanos se quisermos manter nosso emprego”, ela conta. “Para nós, é difícil fazer essa escolha, mas se não a fizermos, seremos vítimas de agressões.”
A enfermeira afirma ter presenciado cerca de 50 conversões forçadas em seu trabalho.
“Eu mesma já fui submetida a pressões de meus colegas muçulmanos, mas sempre me recusei a ceder, afirmando que prefiro continuar sendo cristã. Até agora, nada aconteceu comigo. Ainda.”
De acordo com a administração responsável pelos empregos de filipinos no exterior, a emigração filipina para o Oriente Médio cresceu 29,5% entre 2007 e 2008, um destino escolhido por muitos migrantes, e isso, apesar da possibilidade de conversões forçadas e abuso sexual.
O caso mais recente envolve uma mulher que foi estuprada no trabalho. Por causa do incidente, as autoridades da Arábia Saudita acusou a cristã de relações extraconjugais e a prendeu.
No mês que vem, ela terá que se apresentar ao tribunal, que pode condená-la a 100 chicotadas.

Execução de cristãos no Iraque continua; governo permanece em silêncio

Portas Abertas

O segundo ataque contra a comunidade cristã em menos de 24 horas e a indiferença das forças de segurança que não o impediram. Ontem, em Mosul, norte do Iraque, um grupo não identificado atirou em um empresário de 45 anos, Amjad Hamid Abdullahad. No domingo, 17 de janeiro, um cristão de 52 anos, casado, pai de duas meninas, foi assassinado. Fontes na cidade explicam que “o governo responsabiliza os fundamentalistas da al-Qaeda pelos ataques”, mas na verdade a comunidade é vítima de um luta de poder entre os grupos “árabe” e “curdo”.
Ontem, por volta do meio-dia, um comando armado executou o cristão Abdullahad Amjad Hamid, dono de uma mercearia na vizinhança de Alsiddiq, no norte de Mosul. O homem foi morto na frente de sua casa, no subúrbio de Balladiyat, próximo também ao seu local de trabalho. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia