WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


janeiro 2021
D S T Q Q S S
« dez    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


:: ‘h1 n1’

Termina amanhã prazo para vacinação contra a gripe H1N1

 CORREIO

Termina na quarta-feira (2) o prazo para os dois últimos grupos de risco se vacinarem contra a gripe H1N1, de acordo com informações do Ministério da Saúde. O anúncio vale para crianças de 2 até 5 anos e adultos de 30 a 39 anos.

As gestantes que ainda não se vacinaram também devem procurar um posto de atendimento. O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, lembrou que o país está entrando no inverno, período de maior transmissão de doenças respiratórias.

Até a manhã de ontem (31), foram registradas quase 70 milhões de doses aplicadas. A meta de imunizar pelo menos 80% do público-alvo já foi atingida para quase todos os grupos, com exceção dos adultos de 30 a 39 anos, em que a cobertura é de 54%, e das gestantes, com 70%. :: LEIA MAIS »

Bahia: Termina prazo para imunização contra H1N1

Do Ibahia

foto: G1Na quarta-feira (2), encerra o prazo para os dois últimos grupos se imunizarem contra a gripe H1N1: crianças de dois a menores de cinco anos e adultos de 30 a 39 anos. Gestantes que ainda não se vacinaram também devem procurar um dos 36 mil postos do país.

O Ministério da Saúde recomenda que os estados e municípios que não cumpriram a meta em grupos já imunizados realizem busca ativa para garantir a cobertura de 80% para todos os grupos.

A meta de imunizar pelo menos 80% do público-alvo já foi atingida para quase todos os grupos: profissionais de saúde, crianças de seis meses a menores de dois anos, portadores de doenças crônicas e indígenas. Para o público de 20 a 29 anos, está bem próximo da meta, com 79,5% de doses aplicadas. Nos adultos de 30 a 39 anos, a cobertura é de 54% e nas gestantes, 70%, com mais de dois milhões de vacinadas.

Em 2010, foram registradas 540 internações da gripe H1N1, até o dia 8 de maio. Desse total, 18% dos casos esteve relacionado à gestação. Em relação às mortes, um total de 64, sendo 30% gestantes.

Data de vacinação contra meningite para jovens entre 10 e 19 anos é divulgada

Tribuna da Bahia

A vacinação contra a meningite meningocócica tipo C para os jovens de 10 a 19 anos já possui uma data definida. De açodo com anúncio da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), a imunização, anunciada no último dia 10 de maio, será realizada nos dias 29 e 30 de maio.

A imunização será destinada à população de Salvador, que terá à disposição, nos dois dias da campanha, 48 postos de vacinação funcionando em unidades de saúde do município das 8h às 17h. Com a aplicação das vacinas, espera-se reduzir o número de casos e mortes pela doença meningocócica pelo sorogrupo C, nos grupos de idades mais afetados pela doença em Salvador. A meta, para essa faixa etária, é imunizar cerca de 513 mil pessoas.

Para os jovens de 20 a 24 anos, a vacinação ainda não tem uma data determinada. “Dependemos ainda de definições do laboratório de quando será a entrega das doses, para que possamos definir a data da campanha deste outro grupo, mas a previsão é que seja ainda no mês de junho”, falou a coordenadora de imunização do estado, Fátima Guirra.

Ainda segundo a coordenadora, a expansão da faixa etária a ser vacinada contra meningite em Salvador foi definida com base em critérios epidemiológicos. “Tomamos como base estudos que apontavam um maior risco de adoecer e morrer nessa faixa de idade”, declarou Guirra. :: LEIA MAIS »

Técnica de enfermagem está internada com suspeita de H1N1

CORREIO

Está internada na UTI do Hospital Jaar Andrade, em Cajazeiras VII, uma mulher com suspeita de gripe H1N1. Marta Gomes, técnica de enfermagem de 30 anos, deu entrada no hospital no último domingo, sentindo falta de ar, febre alta e dor no tórax.

Segundo informações da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), Gomes não tomou vacina contra a doença. Ela trabalha no Posto de Saúde Marechal Rondon. No hospital, ela foi medicada com Tamiflu. Os exames que determinarão se ela realmente tem a gripe H1N1 já foram feitos, mas os resultados ainda não sairam.

De acordo com a Sesab, 204 suspeitos foram registrados até 14 de maio – 48 destes confirmados. Em 2009, a Bahia teve 14 mortes por conta da H1N1.

Mais de 55 mil pessoas já foram vacinadas contra a Gripe A em Conquista

O número de pessoas vacinadas contra a Gripe A, até o último dia 22, em Vitória da Conquista, nas três etapas da campanha, é de 56.224.  Desse total, 3.115 são profissionais de saúde, um dos grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde. A quantidade de profissionais de saúde vacinada representa 100% da meta estabelecida para o Município.
Já entre as crianças com idade entre seis meses e 2 anos, o número é de 7.173, o que representa 88,5% da meta, que é de 8.097 crianças. Sete mil e seiscentos e oitenta e cinco portadores de doenças crônicas, num total de 16.507 pessoas, também já foram vacinados. Entre as gestantes, a Secretaria Municipal de Saúde vacinou 2.733, o que representa 50% da meta de 5.389 mulheres; no grupo dos aultos saudáveis com idade entre 20 e 29 anos, o número de pessoas imunizadas até agora é de 35.518, ou seja, 56,5% da meta de 62.832 do Município. :: LEIA MAIS »

Vacinação contra gripe suína já imunizou 30 milhões de pessoas

O Ministério da Saúde contabilizou 30 milhões de pessoas vacinadas contra a gripe suína até às 15h30 desta terça-feira.
De acordo com informações do Ministério, as gestantes ultrapassaram a marca de 55% de cobertura (1.666.774 milhões de doses).
Foram 7.745.618 milhões doses aplicadas em doentes crônicos e entre os jovens de 20 a 29 anos 15.692.469 de imunizações foram atingidas.
Uma pesquisa que entrevistou 1.504 pessoas entre os dias 7 e 10 de abril sobre a vacinação contra a gripe H1N1 aponta que 40% da população alvo das primeiras três etapas da campanha afirma que “não teve tempo” para ir a um posto e receber a sua dose de vacina.
:: LEIA MAIS »

Governo adia vacinação do idoso contra gripe no Sudeste, no Centro-Oeste e no Nordeste

O Ministério da Saúde informou nesta segunda-feira que a campanha de vacinação do idoso contra a gripe sazonal foi adiada nas regiões Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste do país.

De acordo com o ministério, a mudança no calendário é resultado de problemas na entrega das doses da vacina, produzida pelo Instituto Butantan, de São Paulo.

Com isso, a campanha, que começaria no próximo sábado (24) em todo o Brasil, ficou para o dia 8 de maio nos Estados do Sudeste, do Centro-Oeste e do Nordeste –e a vacinação se estenderá até 21 de maio. :: LEIA MAIS »

Prazo de validade da vacina contra H1N1 é reduzido para seis meses

O prazo de validade da vacina contra a nova gripe (H1N1) foi reduzido de 18 meses para seis meses conforme informou nesta segunda (19) a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa ).  A decisão vale, por enquanto, apenas para o lote de vacinas produzidas por uma empresa canadense.

Segundo a Agência Brasil, a decisão foi tomada depois que a vacina passou por um estudo de estabilidade e o resultado parcial indicou que o produto, quando aplicado após seis meses de sua fabricação, pode reduzir em até 50% a capacidade do organismo de produzir anticorpos e gerar imunidade contra o vírus H1N1.

Dentro do prazo de seis meses, segundo a Anvisa, a imunização está garantida.De acordo com o diretor da Anvisa, Dirceu Barbano, alteração do prazo de validade não altera a qualidade, a eficácia e a segurança das doses que já foram distribuídas ou que serão aplicadas nos próximos meses.

:: LEIA MAIS »

Brasília registra que só 51% das grávidas foram vacinadas até agora

As filas nos postos de saúde do Distrito Federal confirmam a preocupação do Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, que nesta semana lamentou ser ainda baixa a adesão de grávidas e doentes crônicos à imunização contra a influenza A (H1N1), a gripe suína. No Centro de Saúde nº 8 da Asa Sul, nos últimos cinco dias, dos 1.855 vacinados, apenas 28 eram gestantes e 189, portadores de doenças crônicas. Um número muito pequeno e inesperado, de acordo com a gerente do centro, a médica Jussara Coelho.
Para a especialista, essa parcela da população ainda está receosa. E a razão é simples: os médicos normalmente não recomendam vacinas às mulheres grávidas justamente para não haver qualquer complicação com o bebê — as únicas vacinas a que estão acostumadas são contra o tétano e a hepatite B.
“No caso da H1N1, não tem nem o que discutir. É preciso vacinar. Elas estão correndo um risco muito grande com a gripe. Eu sei que o medo existe por ser uma coisa nova, mas é desnecessário. Perigoso é ficar sem a vacina”, explica Jussara. Em relação aos portadores de doenças crônicas, a médica acredita que o maior medo deles é em relação a uma resposta alterada. “Para esses pacientes, eu recomendo uma orientação médica e exames prévios para saber se o sistema imunológico está preparado para receber a vacina. Mas não sabemos de casos com uma resposta alterada”, completou.
:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia