WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


julho 2020
D S T Q Q S S
« jun    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


:: ‘Guerra no Iraque’

Morte de comandante do Irã e conflito com os EUA podem afetar os cristãos no Iraque

Manifestantes protestam no Irã contra a morte do general Qassem Soleimani no Iraque. (Foto: West Asia News Agency/Nazanin Tabatabaee via Reuters)

Manifestantes protestam no Irã contra a morte do general Qassem Soleimani no Iraque. (Foto: West Asia News Agency/Nazanin Tabatabaee via Reuters)

O Irã prometeu uma vingança severa nesta sexta-feira (3), depois que um ataque aéreo dos EUA em Bagdá matou Qassem Soleimani, chefe de uma unidade especial da Guarda Revolucionária do Irã e arquiteto de sua crescente influência militar no Oriente Médio.

O general Soleimani tinha 62 anos e era considerado a segunda figura mais poderosa do Irã, depois do líder supremo do país, o aiatolá Ali Khamenei.

O Pentágono disse que a ordem do ataque partiu do presidente Donald Trump, a fim de deter planos de futuros ataques iranianos.

No Twitter, Trump disse que Soleimani “matou e feriu gravemente milhares de americanos por um longo tempo e planejava matar muitos mais”.

O bombardeio, que ocorreu no Aeroporto Internacional de Bagdá, também matou Abu Mahdi al-Muhandis, chefe das Forças de Mobilização Popular do Iraque, milícia apoiada pelo Irã.

Khamenei disse que a morte de Soleimani irá dobrar a resistência contra os EUA e Israel. “Todos os inimigos devem saber que a jihad de resistência continuará com uma motivação dobrada, e uma vitória definitiva aguarda os combatentes na guerra santa”, disse Khamenei em comunicado divulgado pela TV. :: LEIA MAIS »

Obama anuncia fim de operações militares dos EUA no Iraque

estadão.com.br

ATLANTA –  O presidente americano, Barack Obama, anunciou nesta segunda-feira, 2, o fim das operações de combate dos EUA no Iraque.  Com a medida, o número de soldados no país, que era de 140 mil quando Obama assumiu, caíra para 50 mil no final deste mês.

 Jason Reed /Reuters

Jason Reed /Reuters 

Obama participa de encontro com veteranos

  Em um discurso para veteranos do Exército americano em Atlanta, na Georgia, Obama confirmou a transição das operações de segurança no país para os iraquianos. As tropas americanas no país terão apenas funções de apoio e treinamento.

 ” Prometi um final responsável para a guerra do Iraque. Após assumir, anunciei nossa estratégia e a transição para Iraque. Prometi que em agosto de 2010 nossa missão de combate acabaria. E é o que estamos fazendo. Conforme o prometido e dentro do previsto”, disse o presidente. As missões de combate acabarão no dia 31.

Segundo Obama, desde o início de sua presidência até o final de agosto, 90 mil soldados já terão voltado para casa.

 Ainda de acordo com o presidente, o fim das operações militares não indica que a guerra chegou ao fim. As tropas que permanecerão no Iraque para treinar e apoiar o exército local terão de continuar lá por um tempo. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia