WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


maio 2020
D S T Q Q S S
« abr    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


:: ‘golpe’

Polícia prende em Feira de Santana acusados de aplicar golpe na Fiat

do A Tarde

Marcus Roberto dos Santos e José Geraldo Filho são acusados de aplicar golpe na Fiat

Foram detidos na madrugada desta sexta-feira, 13, no Complexo Policial Investigador Bandeira, em Feira de Santana, 107 Km de Salvador, dois homens acusados de aplicar golpes contra a Fiat. De acordo com o delegado Fábio Lordelo, Marcus Roberto dos Santos, 35, utilizou identidade falsa para constituir aempresa Juma Material de Construção Ltda. e, com a ajuda de José Geraldo Filho, 46, apontado como seu braço direito, apresentou documentos adulterados para comprar seis carros na montadora.

:: LEIA MAIS »

Guaratinga: Aposentados são lesados em empréstimo consignado irregular

Mário Bittencourt/A Tarde

Um esquema de empréstimos consignados irregulares que lesou mais de 80 aposentados em Guaratinga (a 699 km de Salvador), extremo sul baiano, está sendo investigado pela Polícia Civil. Foram apreendidos vários documentos na casa de uma família suspeita de cometer as irregularidades, a exemplo de extratos bancários, computadores e contratos de empréstimos.

Caso as suspeitas se confirmem, o valor total do golpe pode chegar a R$ 240 mil. A polícia informou que uma força-tarefa da Previdência Social estará esta semana na cidade para aprofundar as investigações. Segundo o delegado Antônio Alberto Passos de Melo, todos os dias aparecem até seis vítimas para prestar queixa de que foram lesadas.

Uma delas, Lídio Alves, 82 anos, esteve nesta segunda-feira, 12, na delegacia. Ele contou que, em 2006, contratou empréstimo de R$ 2 mil, mas foram concedidos, sem que ele soubesse, R$ 5 mil, dos quais ele diz ter recebido apenas R$ 1.450. Todo mês vêm sendo debitados na aposentadoria dele R$ 82,56, e na da esposa Creuza Maria da Silva, de 83 anos, R$ 86,66. Ambos recebem R$ 510 mensais.
:: LEIA MAIS »

Falsa freira é presa no Rio ao tentar sacar R$ 1,8 milhão

A Polícia de Niterói prendeu em flagrante anteontem à tarde uma mulher de 77 anos, vestida de freira, que tentava sacar R$ 1,8 milhão na Caixa Econômica Federal.
Com ela foram presos dois homens -de 44 e de 50 anos. Segundo a PF, o dinheiro era referente a uma ação contra o Ministério do Planejamento.
O título de dívida pública pertence a uma freira de 85 anos, que entrou com ação para obter pensão previdenciária em 1999 -ela mora em um convento de Campina Grande (PB). Para a PF, a quadrilha tinha informação privilegiada.
– A verdadeira freira ficou surpresa quando ligamos. Ela nem sabia que já tinha ganhado a ação – disse o delegado ao site G1, afirmando que a quadrilha dispunha de informações privilegiadas sobre a verdadeira dona do dinheiro. – A decisão do pagamento foi publicada no Diário Oficial, mas eles não tinham como saber que a beneficiária é uma freira.
:: LEIA MAIS »

Médico e empresária caem em golpes de estelionatário carioca

CORREIO

O carioca Dalton Campbell Gomes, 43 anos, acusado de roubar R$ 500 mil de um médico mineiro que mora na Bahia, além de R$40 mil de uma empresária baiana, está preso. De acordo com as investigações da 14ª Delegacia de Polícia, na Barra, o homem tinha como principal arma a sedução.

Conseguiu uma procuração para administrar as finanças do médico, de 35 anos, com quem teve um relacionamento amoroso de cinco anos. De posse de cartões, cheques e senhas, desfalcava o patrimônio. Com a empresária, de 58 anos, Dalton engatou namoro e a convenceu a investir em gado. Fez um contrato fraudulento e prometeu devolver o dinheiro.

“Ela tinha um inventário de R$3 milhões. Imagine se ele põe a mão”, conta o delegado Nilton Tormes. Preso na segunda-feira, Dalton dizia ser dono de fazendas, spa, jatinho e de um apartamento no Ondina Apart Hotel, onde realmente morou com o médico. “Após o caso divulgado, surgirão outras vítimas”, acredita Tormes. Sem passagens pela polícia, Dalton nega as acusações.

Bahia: Bandidos usam nome do INSS para ludibriar e roubar aposentados

O aposentado C.S., 71 anos, estava em casa, em Itapuã, quando o golpe bateu à sua porta.Um falso funcionário do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) lhe pediu carteira de identidade, cartão do benefício e senha para cadastrá- lo em programas do governo federal que distribuem remédios de graça. Sem desconfiar que seria mais uma vítima, C.S. atendeu aos pedidos. No dia seguinte, a ficha caiu. Conferiu a carteira e se deu conta do estrago. Sem perceber, o farsante haviatrocado o cartão dele por outro.

No mesmo dia, o golpe era aplicado em outra parte da cidade. A aposentada M.G., 80 anos, trafegava pelas ruas do Garcia, quando foi abordada por outro homem com o mesmo discurso. Também caiu no golpe. A diferença é que, como não estava de posse do cartão do banco, só forneceu a identidade e o CPF. Após as tentativas de estelionato, na semana passada, os idosos levaram o caso à polícia. :: LEIA MAIS »

Instituto usa nome do MEC para dar golpe em escolas

Um instituto de Guarulhos, na Grande São Paulo, vende por até R$ 2.000 um prêmio educacional baseado em um ranking inexistente do Ministério da Educação, informa reportagem de Ricardo Gallo publicada nesta segunda-feira pela Folha. O MEC pedirá que a Polícia Federal investigue o caso.

Anualmente, 150 escolas, supletivos e faculdades pagam pelo direito de ser premiadas como as “melhores instituições de ensino do Brasil”, à revelia do governo federal. O ministro Fernando Haddad se disse perplexo com a situação.

Entre as premiadas, estão faculdades reprovadas pelo MEC, além de colégios mal classificados no Enem, exame que avalia o ensino médio. Instituições que recebem o prêmio disseram não saber que não havia aval do Ministério da Educação. :: LEIA MAIS »

Internacional: Fim da crise na Guiné-Bissau (África)

A crise aberta com a intervenção militar na Guiné-Bissau, no dia 1 de abril, pode estar perto do fim. Após uma reunião realizada ontem (6 de abril) entre o presidente do país Malam Bacai Sanha, o primeiro-ministro Carlos Gomes Júnior, e o líder do levante militar Antônio Injai, foi anunciado um acordo entre as partes que oficializa o fim da crise no país.
O encontro não abordou a questão da nomeação de um novo Chefe de Estado Maior das Forças Armadas em substituição a Zamora Induta, que foi detido pelos rebeldes. Alémd e Zamora, o levante militar mantém sob prisão o coronel Samba Djaló e o capitão Fernando da Silva-Nando, secretário pessoal de Zamora Induta.
:: LEIA MAIS »

Carioca se passa por cineasta e tenta dar golpe em Alagoinhas

Um homem foi preso e outros dez detidos depois de darem um golpe em Alagoinhas, a 93 km de Salvador. Eles foram presos em Pojuca, região metropolitana, na tarde desta terça-feira (6).

O carioca José Luís Oliveira visitou a cidade se passando por um cineasta em produção de um filme sobre o nordeste. No local, segundo a delegacia da cidade, ele entrou em contato com funcionários públicos e servidores da prefeitura buscando algum tipo de incentivo financeiro, benefício etc. Não conseguindo, ele e seu grupo de cerca de 16 pessoas saíram às escondidas da cidade. O motivo: deixaram uma dívida de R$ 7.500 no Grande Hotel Pousada e de R$ 1.500 em restaurantes da região.

:: LEIA MAIS »

Missões: Guiné-Bissau urgente! Major-general António Indjai acaba de prender oTenente-General ZAMORA INDUTA

Prezado internauta, acabo de receber essa carta direto de Guiné-Bissau. Estou postando na íntegra, para que todos possam orar por aquela nação tão sofrida!!!

Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas do país.

 Os dois principais responsáveis da intervenção militar de hoje em Bissau, um antigo vice-chefe da Armada e o actual chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, protagonizaram anteriores casos de tensão político-militar na Guiné-Bissau.
No comando das operações, que levaram à detenção do primeiro-ministro Carlos Gomes Júnior e do CEMFA, tenente-general Zamora Induta, estão o almirante José Américo Bubo Na Tchuto, e major-general António Indjai.
Bubo Na Tchuto foi destituído do cargo de vice chefe da Armada em 8 de Agosto de 2008, sob a acusação de liderar uma tentativa de golpe de Estado contra o antigo Presidente Nino Vieira.
Cerca de mês e meio depois, Bubo Na Tchuto pediu “asilo humanitário” na Gâmbia, negando a acusação de que foi alvo.
O regresso a Bissau, a 28 de Dezembro de 2009, foi feito de forma clandestina, a bordo de uma piroga, com Na Tchuto a refugiar-se nas instalações das Nações Unidas, na capital guineense, tendo o Governo reunido de emergência com as chefias militares e com o Procurador-Geral da República para analisar a situação.
Na ocasião, Malam Bacai Sanha desvalorizou a situação de impasse motivada pelo regresso de Bubo Na Tchuto, dizendo que se tratava apenas de um cidadão a voltar ao seu país. :: LEIA MAIS »

Militares detêm premiê e chefe das Forças Armadas em Guiné-Bissau

Um grupo de militares do Exército da Guiné-Bissau teriam prendido o primeiro-ministro, Carlos Gomes Junior, o chefe do Estado Maior das Forças Armadas, José Zamora Induta, e mais 40 militares, indicando um aparente golpe de Estado.

A situação no país do oeste da África permanece confusa. Segundo relatos, Gomes foi liberado algumas horas depois de ser detido, após centenas de pessoas se reunirem em frente à sede do governo pedindo sua libertação.

O subcomandante do Estado Maior, general António Indjai, faria parte do grupo que lançou a ação e teria ameaçado de morte Carlos Gomes Júnior se as manifestações em seu favor continuassem. :: LEIA MAIS »

Conta do pasteleiro pagou pessoas ligadas a Mabel

Em meio aos 20 inquéritos policiais e 67 indiciamentos que compõem o golpe da creche, a Polícia Legislativa da Câmara tem um quebra-cabeças financeiro para decifrar. São as movimentações bancárias dos funcionários laranjas usados para que o esquema se concretizasse. O cruzamento das informações com os depoimentos pode esclarecer quais são de fato os principais beneficiados com o golpe. :: LEIA MAIS »

Golpe da creche: rombo de R$ 2 milhões na Câmara

Congresso em foco

Falsos funcionários, falsos benefícios. Um golpe que causa um rombo anual à Câmara de R$ 2 milhões. Noticiado pelo Congresso em Foco a partir de novembro do ano passado, o “golpe da creche” provocou um desvio nas folhas de pagamento da Câmara que representa 23% do orçamento total de 2009 (de R$ 9 milhões) para o pagamento de auxílio-creche para 1.213 crianças e para o vale-transporte de 1.873 servidores. As investigações começaram em setembro e ainda não terminaram.

De acordo com os últimos números levantados, R$ 1,15 milhão foi desviado do auxílio-creche diferenciado da Casa, o Programa de Assistência à Educação Pré-escolar (PAE). A Câmara, porém, vem trabalhando para enfrentar o problema. Investigações promovidas pela Polícia Legislativa associadas a advertências na intranet da instituição alertando que prestar informações falsas para conseguir benefícios é crime conseguiram diminuir impacto do golpe sobre as contas. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia