WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


novembro 2020
D S T Q Q S S
« out    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  


:: ‘Geddel Vieira Lima’

Geddel: “Não vamos atacar o governador, vamos fazer a critica ao governo” na propaganda eleitoral

do Tribuna da Conquista

Coletiva com Geddel

Na última sexta-feira o deputado federal e candidato a governador da Bahia, Geddel Vieira Lima (PMDB), concedeu uma entrevista coletiva em Vitória da Conquista.

A  reportagem  do Tribuna da Conquista perguntou sobre propaganda política, quanto gastará na campanha e também o apoio a Dilma em detrimento de José Serra. Leia abaixo o que o peemedebista respondeu.

Tribuna da Conquista – O senhor possui praticamente o mesmo tempo de televisão na propaganda eleitoral do candidato a reeleição, Jaques Wagner. Já tem uma noção se a propaganda do senhor será mais propositiva ou vai servir para atacar o governo.
GEDDEL – Atacar não. Nós vamos fazer, e não pudemos abrir mão disso, a critica substantiva em relação a esse projeto de governo. As pessoas precisam compreender uma coisa que é da lógica política e isso é da lógica política. Nós temos divergências profundas com a forma que está sendo conduzida, por exemplo, a segurança pública, a saúde, educação, o tratamento que é dado por esse governo em relação a agricultura e as políticas de desenvolvimento regional.

Se não tivéssemos essas divergências nós não teríamos o porquê de termos um projeto alternativo. E por não concordar com o que está sendo feito, iremos fazer as criticas substantivas, objetivas, respeitosas mais substantivas. Por outro lado, usaremos esse tempo e nas oportunidades que tivermos para apresentar propostas também substantivas e dizer o que pretendemos fazer, como podemos fazer meta para complementar isso e dizer de onde vem o dinheiro para dar substancia e financiar essas propostas.

TC – O Senhor já tem uma perspectiva de quanto vai gastar nos três meses de eleição?
GEDDEL – Certamente ainda não. Essa questão de financiamento da campanha será tratada no momento oportuno pelo comitê do partido, pelo comitê da campanha, da coligação. Mas será tratada com toda transparência exigida por Lei e toda transparência que nós realmente queremos dar a esse processo. :: LEIA MAIS »

Política: Os impactos da aliança Geddel-César

Além do tempo no horário eleitoral gratuito, de dois minutos, que o deputado federal e ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) ganha a partir da aliança firmada com o senador César Borges e o PR, a nova configuração do cenário político produz efeitos outros importantes nas principais candidaturas da Bahia nas eleições de outubro.

PARA GEDDEL E ALIADOS: A principal talvez seja a nova perspectiva que passa a ter o candidato do PMDB: em política se sabe que durante uma campanha eleitoral, a criação de fatos políticos de peso podem ter uma influência grandiosa no resultado final. O apoio do PR e a inclusão de César Borges na chapa majoritária peemedebista é um desses fatos e, mais do que a quantidade de votos que os aliados possam trazer de imediato, pode ter um impacto psicológico sobre o eleitorado desfazendo a sensação, que já se formava, de que o governador Jaques Wagner é imbatível e que poderia vencer no primeiro turno.

É claro que somente será possível perceber este impacto nas pesquisas de opinião que se fizerem a partir de agora, mas o fato já deverá influenciar pelo menos o ânimo das lideranças do PMDB e dos partidos a ele já coligados (PSC, PTB). Também deverá dar novo ânimo aos candidatos a deputados (federal e estadual) do próprio PR, uma vez que a coligação proporcional com os peemedebistas deve aumentar as chances de eleição e reeleição. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia