WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


fevereiro 2020
D S T Q Q S S
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829


:: ‘galvão bueno’

Galvão Bueno e a fúria do Twitter

da Revista Veja

O locutor esportivo mais conhecido do Brasil foi alvo da campanha “Cala boca Galvão” no Twitter, que mostrou até onde a rede de 140 caracteres pode levar um assunto: o mundo

 Ferir com palavras, pondo para circular histórias falsas com o objetivo de irritar ou destruir alguém, é uma prática tão antiga quanto a história humana. A humanidade viajava ainda à velocidade de 16 quilômetros por hora das carroças, mas as notícias ruins e fofocas já pareciam ter asas. As línguas de trapo mal esperavam o conquistador romano Júlio César, talvez o mais celebrado general e estadista de todos os tempos, sair de Roma para começar seu trabalho de intriga e destruição. Conforme registrou o historiador Gaius Suetonius Tranquillus, morto por volta do ano 122 da era cristã, o patriciado “punha para circular histórias” dando conta de que César arrancava todos os pelos do corpo com pinças e era chamado de “marido de todas as esposas e esposa de todos os maridos”. Foi assim antes com gregos, macedônios e egípcios. As maledicências continuaram viajando mais rápido na Idade Média, durante e depois da Revolução Industrial. O que há de novo nesse campo? A internet. Se já voavam de ouvido em ouvido, as fofocas e falsidades ganharam o dom da instantaneidade com os milhões de computadores, celulares e tablets de todo o planeta interconectados por uma rede em que, pela primeira vez na história, todas as máquinas se comunicam na mesma linguagem, sem incompatibilidades nem fronteiras.

  :: LEIA MAIS »

Galvão Bueno é deboche mundial na web

da Folha

A ausência de Ronaldinho na Copa agrega pelo menos uma boa notícia: Galvão Bueno não poderá estender a letra R infinitamente (“rrrrrr”), como já fez com o próprio jogador e com Ronaldo, Rivaldo, Romário etc. Bem, sobrou Rrrrrobinho.

Reclamar da narração de Galvão é esporte nacional não é de hoje. Mas a campanha “Cala Boca, Galvão”, no Twitter, transformou em mundial uma mania local. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia