WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


:: ‘europa’

Desde 2009, mais de 23 mil brasileiros ilegais foram presos na Europa

Jamil Chade – O Estado de S. Paulo

GENEBRA – Os emigrantes brasileiros estão entre os mais afetados pelo endurecimento das leis contra estrangeiros na Europa. Desde o início de 2009, quando muitas das novas normas de imigração entraram em vigor, mais de 23,4 mil brasileiros foram presos na Europa por estar vivendo ilegalmente e sem autorização de trabalho. O número de brasileiros detidos só perde para o total de imigrantes irregulares na Europa de origem do Marrocos, Afeganistão e Albânia.

Essa é a primeira vez que a Europa torna público o número total de detenções de estrangeiros e a nacionalidade dos infratores. No total, 574 mil estrangeiros foram detidos em apenas 18 meses na Europa. Muitos foram deportados diretamente a seus países de origem, enquanto milhares de outros aguardam uma definição de seu destino em centros de detenções espalhados pelo continente. :: LEIA MAIS »

Dilma menospreza sabatinas e diz que já debate com jornalistas

Andrei Netto, de O Estado de S.Paulo

M ADRI – A candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff, deixou claro nesta sexta-feira, 18, que não faz questão de participar de sabatinas organizadas com outros presidenciáveis. Em entrevista de 10 minutos concedida após o encontro com o presidente de governo da Espanha, José Luis Zapatero, em Madri, a petista menosprezou a importância dos debates com José Serra e Marina Silva, candidatos do PSDB e do PV, e rebateu as críticas de que esteja fugindo do debate eleitoral em sua viagem de cinco dias à Europa. “Eu tenho feito vários debates com jornalistas”, argumentou.

Dilma fez as declarações no fim de sua passagem pela Espanha, a terceira etapa da turnê pela Europa, após Paris e Bruxelas. Questionada sobre as críticas, feitas ontem por José Serra, de que esteja usando a turnê para fugir aos debates, Dilma argumentou: “Eu (só) não fui na sabatina da Folha”. Em sua resposta a candidata não informou que o PT havia cancelado no Brasil sua participação em outra sabatina, desta vez organizada pela Confederação Nacional da Agricultura (CNA), marcada para 1º de julho.

:: LEIA MAIS »

G20: economia global se recupera mais rápido do que o esperado

BBC Brasil/Terra

Os ministros das Finanças do G20, grupo dos 20 países mais industrializados do mundo, disseram neste sábado que a economia vem se recuperando da crise global mais rápido do que o esperado, embora existam ainda grandes desafios.

O grupo disse que os déficitis orçamentários excessivos devem ser combatidos imediatamente.

“A instabilidade recente dos mercados financeiros nos lembra dos significantes desafios que permanecem e ressaltam a importância da cooperação internacional”, disse a declaração final do encontro ocorrido na Coreia do Sul.

Eventos recentes “mostraram a importância de finanças públicas sustentáveis”. :: LEIA MAIS »

Papa diz que Europa está esquecendo raízes cristãs

O papa Bento XVI disse nesta quinta-feira que a Europa está esquecendo suas raízes cristãs, “que constituem o esqueleto essencial de sua cultura” e advertiu que a secularização, “empurra a prescindir de Deus e acaba por negar a dignidade humana em prol de um sociedade regulada só por interesses egoístas”.
Bento XVI fez estas declarações após o concerto oferecido em sua honra pelo patriarca ortodoxo de Moscou e de todas as Rússias, Kirill, na Sala Paulo XVI do Vaticano, por ocasião do quinto aniversário do Pontificado, no qual se interpretaram músicas dos grandes compositores russos dos séculos XIX e XX.
“A cultura contemporânea, especialmente a europeia, corre o risco da amnésia, do esquecimento e do abandono de seu extraordinário patrimônio criado e inspirado na fé cristã, que constitui o esqueleto essencial dessa cultura europeia”, afirmou o Bispo de Roma.
:: LEIA MAIS »

O Euro está em perigo, diz Merkel

da Reuters, em Berlim

O euro está em perigo, disse a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, ao parlamento nesta quarta-feira.

“Todos nós aqui podemos sentir que a atual crise do euro é o maior desafio que a Europa enfrenta em décadas”, disse ela.

“Esse desafio é existencial. O euro é a fundação para o crescimento e a prosperidade, junto ao mercado comum — também para a Alemanha. O euro está em perigo.”

“Se não lidarmos com esse perigo, as consequências para nós na Europa serão incalculáveis.

”Europa vai mergulhar em nova recessão”

Luciana Xavier – O Estado de S.Paulo

Apesar de a União Europeia (UE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI) terem criado um pacote de 750 bilhões contra crises, para tentar evitar um contágio dos problemas fiscais da Grécia sobre outros países da região e proteger o euro, o bloco europeu ainda tem um longo caminho pela frente, em que um novo mergulho na recessão se mostra inevitável, acredita o economista Barry Eichengreen.

 Professor de Economia e Ciência Política na Universidade Califórnia, Berkeley, Eichengreen é considerado um dos maiores especialistas na história e no funcionamento do sistema financeiro e monetário internacional.

“Os governos não tomaram medidas para consolidação fiscal e a União Europeia não adotou o pacote de resgate até que fosse tarde demais”, disse. “Agora chegou-se a um ponto em que é praticamente inevitável uma maior desaceleração da economia europeia”, disse o professor à Agência Estado.

O pacote de 750 bilhões pode ajudar a resolver os problemas da Europa?

Essa história não acabou. O pacote ainda está em andamento. O Parlamento europeu tem de concordar e, para ter acesso ao dinheiro, os países terão de negociar um programa com o FMI, o que eles não querem fazer. A parte importante não foi o pacote, mas a decisão do Banco Central Europeu de comprar bônus de Grécia, Espanha, Portugal e Irlanda. Isso permitiu que o mercado da dívida se acalmasse e deu algum tempo aos governos. Espanha e Portugal anunciaram medidas fiscais.

:: LEIA MAIS »

Cameron e Clegg comparecem juntos perante a imprensa em Londres

EFE

LONDRES – O novo primeiro-ministro do Reino Unido, o conservador David Cameron, e o “número dois” do novo Governo do país, o liberal-democrata Nick Clegg, compareceram juntos perante a imprensa nesta quarta-feira,12, após seu histórico acordo de coalizão.

ANDY RAIN / EFE

ANDY RAIN / EFE

Cameron e Clegg se encontraram na frento do número 10 na Downing Street

Cameron e Clegg se cumprimentaram junto à porta do número 10 da rua Downing Street, escritório e residência oficial do chefe do Governo, em Londres, depois que seus partidos selaram na terça-feira o primeiro pacto de coalizão do Reino Unido em 70 anos.

Clegg, que chegou a Downing Street pouco depois das 9h30 pelo horário local (5h30 em Brasília), foi recebido por Cameron antes que ambos entrassem na residência para começar a preparar a composição da nova Administração de coalizão.

Os dois participaram dos últimos dias de intensas negociações para alcançar o acordo, depois que os conservadores não conseguiram obter nas eleições gerais do último dia 6 as cadeiras suficientes para formar um Governo sozinho (precisavam de 326 para a maioria absoluta, mas obtiveram 306).

Cameron, de 43 anos, assumiu na noite de terça a chefia do Governo após a renúncia do trabalhista Gordon Brown e depois que a rainha Elizabeth II lhe convidou a formar a nova Administração.

O primeiro-ministro “tory” e o vice-primeiro-ministro liberal-democrata oferecerão em Downing Street uma entrevista coletiva conjunta às 14h15 locais (10h15 de Brasília), e espera-se que divulguem detalhes sobre a composição do Governo. :: LEIA MAIS »

Após pacote para conter a crise, Bolsas europeias disparam e euro supera US$ 1,30

As bolsas europeias dispararam nesta segunda-feira nos primeiros compassos da negociação, enquanto o euro superava US$ 1,30, em ambos os casos apoiados pelo pacote financeiro que a União Europeia (UE) acertou para garantir a solvência da zona do euro.

Londres subia 4,2%, Frankfurt 4,1%, Paris 6%, enquanto Milão 7,4% e Madri 10,7% na renda variável europeia.

Todos os setores das bolsas de valores apresentavam lucro, lideradas pelos bancos (12,1%), pelas seguradoras (8,8%) e pelas companhias de construção e materiais (6,4%).

A moeda única europeia era negociada a US$ 1,3040, três centavos de dólar acima do fechamento da sexta-feira.

Na semana passada o temor de que a crise de endividamento da Grécia contagiasse outros países como Portugal e Espanha arrastou o euro abaixo de US$ 1,26, fazendo alguns mercados de valores perder mais de 10% como Atenas (12,8%), Madri (13,8%), Paris (11,1%) e Lisboa (10,6%).

:: LEIA MAIS »

Fumaça de vulcão da Islândia causa atrasos em voos transatlânticos

da Efe, em Bruxelas
da Reportagem da Folha

A expansão da nuvem de cinza vulcânica expelida a partir da Islândia está provocando neste sábado “atrasos substanciais” nos voos entre a América do Norte e a Europa, informou a Agência Europeia para a Segurança na Navegação Aérea (Eurocontrol).

Os atrasos se devem principalmente às rotas alternativas que os aviões devem fazer para evitar as áreas afetadas pela nuvem no Atlântico.

A área atingida pelas cinzas se estende da Irlanda, no norte, até Portugal, no sul. A redução do espaço aéreo disponível está afetando os voos com saída ou chegada na península Ibérica, por isso que podem ocorrer atrasos em toda essa região, segundo um comunicado de Eurocontrol.

Na Espanha, a evolução da nuvem procedente da Islândia obrigará o fechamento de dezesseis aeroportos neste sábado.

Aeroportos das cidades de Barcelona, na Espanha, e Marselha, na França, estão fechados por causa da nuvem.

As erupções do vulcão islandês estão provocando uma expansão da zona afetada, especialmente em alturas abaixo dos 20 mil pés, assinalou a agência europeia na nota.

:: LEIA MAIS »

Países europeus aprovam ajuda à Grécia

O Globo, com agências

BRUXELAS – Depois da Alemanha, outros países da Europa deram aval ao pacote de ajuda à Grécia. França, Itália, Portugal e Holanda aprovaram suas cotas no empréstimo de 110 bilhões de euros (US$ 140 bilhões) que o Fundo Monetário Internacional (FMI) e a União Europeia (UE) prometeram à Grécia nos próximos três anos. O governo da Espanha aprovou sua cota por decreto, com a votação parlamentar formal marcada para a próxima semana.

A contribuição da alemanha aguarda apenas a assinatura do presidente, Horst Koehler, depois da aprovação dada pelos parlamentares nesta sexta-feira. A ajuda alemã representará 22% do pacote. Juntas, França e Itália respondem por um terço.

A contribuição inicial da Itália será de 5,5 bilhões de euros, mas, ao longo de três anos, será alocado um total de 14,8 bilhões de euros, conforme o decreto aprovado pelo Gabinete da Itália. A informação é da agência italiana Ansa. O decreto tem efeito imediato, mas somente deve ser aprovado pelo Parlamento dentro de 60 dias.

O Senado da França aprovou no fim da noite de quinta-feira a contribuição do país ao pacote de ajuda da União Europeia (UE) para a Grécia, tal como se esperava, abrindo caminho para que os fundos estejam disponíveis nos próximos dias. A França pode emprestar até 16,8 bilhões de euros (22,5 bilhões de dólares) à Grécia durante os próximos três anos, com 3,9 bilhões de euros disponíveis em 2010.

:: LEIA MAIS »

Edilson vai trocar o uniforme de treino por paletó e gravata europeus

Eduardo Rocha e Osmar Marron Martins | Redação CORREIO | Arte: Wilton Bernardo/ CORREIO

Pep Guardiola que se cuide: tem novo técnico no Barcelona ainda em 2010. E que currículo! Copa do Mundo, Mundial de Clubes, Copa dos Campeões. Mais de 20 títulos conquistados em 20 anos de carreira. Só falta o diploma. Professor Capetinha. Edilson não pendurou o uniforme, só pretende trocar camisa- calção-chuteira por terno e gravata. “Ô, eu já ia aí pra conversar com vocês todo arrumado, parceiro”, solta a gargalhada.

Mas o assunto é sério. O camisa 10 vai estudar pra ser técnico e já conseguiu até um estágio de 25 dias no Barça de Ibra, Henry, Xavi, Messi e companhia. “É uma oportunidade de ouro que o Téo, meu empresário lá do Japão, conseguiu pra mim. Vou conhecer as dependências, acompanhar os treinamentos…”. Quem sabe não fica por lá no lugar daquele tal de Guardiola? “Nãaaaao!”, se diverte.

“Ainda vou fazer um curso de treinador aqui na Federação Bahiana, a partir do dia 20. O curso dura um mês, só aos sábados. O cara tá bem lá”. Mas dá pra dar uns toques prum argentino, baixinho que nem você. “Hahahahahaha. Ele já sabe alguma coisa”.

ESTILO
Edilson vai na beca dos europeus, mas, e o estilo à beira do campo? Vai ser disciplinador? “Pô, logo eu. Que nada! Vou ser amigo dos jogadores. Já estive no campo e sei bem como é. Tem mistério, não”, facilita. Mas esse papo de “já estive no campo” revela que ele trocou de vez as chuteiras pelo sapato social. :: LEIA MAIS »

Estudo avaliará impacto de celulares na saúde de 250 mil pessoas

Pesquisa em cinco países poderá durar até 30 anos. Até agora, estudos não comprovam efeitos prejudiciais.

  Estudo na Europa vai acompanhar usuários de celulares por 10, 20 ou 30 anos

 Um novo estudo examinando a relação entre o uso de aparelhos celulares e problemas de saúde no longo prazo, como câncer e doenças neurológicas, foi lançada nesta quinta-feira (22) em cinco países europeus. A pesquisa deve durar algumas décadas.

 Organizadores disseram que o estudo Cohort sobre Comunicações Celulares (Cosmos, sigla em inglês) seria a mais ampla realizada sobre o tema, examinando mais de 250 mil pessoas entre 18 e 69 anos de idade na Grã-Bretanha, Finlândia, Holanda, Suécia e Dinamarca.

 O professor Paulo Elliott, principal cientista na Imperial College de Londres para a parte britânica do estudo, disse que dados de pesquisas anteriores que examinaram a relação com a saúde têm sido, até agora, tranquilizadores, mas apontou que essas pesquisas frequentemente se limitam a um período de cerca de 10 anos.

  :: LEIA MAIS »

Voos na Europa voltam ao normal nesta quinta-feira, segundo agência

O tráfego aéreo europeu provavelmente voltará ao normal nesta quinta-feira, depois que quase todas as restrições relacionadas a uma nuvem de cinzas de um vulcão em erupção na Islândia foram canceladas, informou a agência de controle do espaço aéreo da Europa, Eurocontrol.

A Eurocontrol disse em comunicado que são esperados de 28.000 a 29.000 voos, com um pequeno número de cancelamentos devido a algumas restrições e problemas logísticos das companhias aéreas.

“Neste momento, quase todo o espaço aéreo europeu está disponível, com poucas exceções em partes do sul da Finlândia, sul da Noruega, norte da Escócia e oeste da Suécia”, disse a Eurocontrol em nota.

Impacto econômico

Embora os aeroportos tenham sido reabertos, espera-se que ocorram atrasos nos próximos voos, à medida que as companhias aéreas tentam lidar com o acúmulo causado pelo cancelamento de 95 mil voos nos últimos dias.

Reuters
Avião decola do aeroproto de Heathrow, em Londres, na quarta-feira

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês) informou estimar que os seis primeiros dias de caos aéreo na Europa tenham representado um prejuízo da ordem de US$ 1,7 bilhão para as empresas aéreas.

:: LEIA MAIS »

Cerca de 7 mil voos serão cancelados hoje na Europa, diz Eurocontrol

Cerca de 7 mil voos serão cancelados hoje na Europa dos 28 mil que eram previstos, o que representa uma progressiva normalização do tráfego aéreo no continente após a passagem da nuvem de cinzas procedente de um vulcão islandês, indicou a Agência Europeia para a Segurança da Navegação Aérea (Eurocontrol).

 

Em comunicado, a entidade destacou que 21 mil voos poderão operar hoje na Europa dos aproximadamente 28 mil previstos para uma quarta-feira normal.

Ontem só puderam operar 13 mil dos 28 mil voos programados.

Segundo a Eurocontrol, “quase todo” o espaço aéreo abaixo dos 20 mil pés de altura está disponível e nele estão sendo administrados serviços de tráfego aéreo.

Além disso, a agência ressaltou que ainda há restrições em algumas áreas, que incluem o sul da Suécia e o espaço aéreo de Helsinque, na Finlândia. No entanto, segundo os cálculos do organismo, essas restrições “serão suspensas gradualmente ao longo do dia”. :: LEIA MAIS »

Daniel Alves promete Barça ofensivo contra a Inter em Milão

Mesmo cansado após uma longa viagem de ônibus entre Barcelona e Milão, já que o time espanhol não utilizou avião devido à erupção de um vulcão na Islândia, o lateral Daniel Alves se mostrou otimista quanto a uma boa atuação se sua equipe nesta terça-feira, contra a Inter.

Os dois times se enfrentam em jogo de ida da semifinal da Copa dos Campeões (às 15h45 de Brasília). Segundo o brasileiro, o Barça permanecerá “fiel à sua essência” de buscar o ataque e, se possível, tentará deixar praticamente encaminhada sua classificação à final do torneio.

“A essência dessa equipe e o que nos faz grandes é buscar sempre o gol adversário. Por isso jogaremos de forma ofensiva para mantermos nossa identidade e continuarmos fiéis à nossa filosofia”, explicou. :: LEIA MAIS »

Aeroportos reabrem em parte da Europa, mas com muitos voos cancelados

Raios entre a nuvem de cinza vulcânica e lava saindo da cratera do vulcão de Eyjafjallajokull, na Islândia

Os voos estão começando a ser retomados na Europa, após cinco dias de paralisações devido às cinzas de um vulcão em uma geleira na Islândia. No entanto, mesmo com o espaço aéreo sendo reaberto, muitos voos ainda estão sendo cancelados.
Alguns voos decolaram nesta terça-feira de Paris, Madri e Frankfurt.
Até segunda-feira, muitos esperavam que o espaço aéreo seria liberado na maioria dos países na terça, mas o vulcão na geleira de Eyjafjallajoekull começou a expelir mais cinzas, levantando dúvidas sobre a normalização das atividades.

SP: histórias de quem não conseguiu voar :: LEIA MAIS »

Empresas aéreas exigem retomada de voos na Europa

A anulação de 63 mil voos entre a quinta-feira e o domingo, o prejuízo estimado em US$ 200 milhões por dia e a insatisfação de 6,8 milhões de passageiros reduziram a paciência das maiores companhias aéreas da Europa ontem. Depois de realizarem voos de teste na França, Alemanha, Grã-Bretanha e Holanda, as empresas passaram a defender a reabertura, ao menos parcial, dos aeroportos.

 Pressionados, ministros de Transporte dos 27 países do bloco europeu reúnem-se hoje, por teleconferência, para decidir se retomam até 50% dos voos.

O fim de semana marcou uma clara mudança de posição das companhias aéreas em relação ao suposto perigo representado pela nuvem de cinzas expelida pelo vulcão Eyjafjallajokull, na Islândia, desde a noite de quarta-feira. Até a noite de ontem, 96 horas depois dos primeiros distúrbios, 30 países haviam fechado total ou parcialmente seus espaços aéreos, entre eles Grã-Bretanha, França, Alemanha e Holanda – os maiores entroncamentos aéreos da Europa.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia