WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


novembro 2020
D S T Q Q S S
« out    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  


:: ‘estuprador’

Em Belo Horizonte (MG), um homem se passa por paciente e ataca dentistas

As imagens do circuito interno mostram algumas das ações do criminoso. O bandido chega para a consulta sempre no último horário do dia. Ele assalta e estupra as vítimas.

Preso que recebeu indulto de Páscoa abusa de menino de 4 anos

Um garoto de 4 anos foi abusado sexualmente e esganado por um presidário que tinha recebido indulto de Páscoa nesta sexta-feira (2). José Cícero da Silva levou o menino para um matagal no bairro do Jardim Santo Inácio, abusou dele e depois fugiu. O menino foi levado para o Hospital Geral do Estado (HGE) por conta da esganadura e outros ferimentos.

Ele é pernambucano e não tinha para onde ir durante o indulto e foi abrigado pela ONG InBahia. O pai da criança abusada, Edmilson Gomes Teixeira, é voluntário da ONG e o criminoso aproveitou um descuido deste. Ele foi flagrado por membros da ONG esganando a criança. O agressor ainda está foragido. Ele já tinha sido preso duas vezes pelo crime de estupro. As informações são da TV Bahia

Pastor da Assembleia de Deus é preso em São Paulo por ter nome igual a de estuprador

Por ter o mesmo nome de uma pessoa acusada de estupro, o pastor Luciano de Jesus ficou preso durante cinco dias no cadeião de Pinheiros, em São Paulo. Além de ter o mesmo nome do acusado, o seu pai é homônimo do pai do acusado.
Apesar das coincidências, a 3ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo entendeu que o engano do Estado foi prejudicial a Luciano e o condenou a indenizar o autor da ação no valor de 300 salários mínimos, cerca de R$ 150 mil. Em 2006, a 3ª Vara da Fazenda Pública paulista havia fixado a indenização de 100 salários mínimos, e o valor foi reformado pelo TJ paulista.

O advogado de defesa, Sidney Luiz da Cruz, decidiu recorrer da primeira decisão para aumentar a indenização alegando o constrangimento passado pelo cliente. Luciano de Jesus, pastor da Assembleia de Deus do bairro Jardim São Luis, em São Paulo, passou cinco dias no cadeião de Pinheiros. Ele foi preso na sexta-feira, 29 de março de 2005, por volta das 19h em sua casa. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia