WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


julho 2020
D S T Q Q S S
« jun    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


:: ‘Eleições2010’

Sucessora de Dilma na Casa Civil montou esquema de lobby no governo, diz revista Veja

Estadão.com.br

Conhecida por ser “escudeira”, “braço direito” e, claro, “companheira” da presidenciável Dilma Rousseff, a advogada Erenice Guerra, sucessora da candidata petista na Casa Civil, montou no Palácio do Planalto uma central de lobby familiar-partidário que cobra de empresários interessados em fazer negócios com o governo uma taxa propina de 6%.

Reportagem publicada pela revista Veja desta semana revela que o filho de Erenice, Israel Guerra, que até pouco tempo atrás perambulava pela Esplanada em cargos comissionados de menor importância, tornou-se, à sombra da mãe-ministra, um próspero consultor de negócios, eufemismo de lobista.

No novo figurino, segundo a reportagem, Israel operou, pelo menos, a concessão de um contrato de R$ 84 milhões para um empresário do setor aéreo com negócios com os Correios. Chamada de “taxa de sucesso” , a propina foi estimada em R$ 5 milhões e teria servido em parte para “saldar compromissos políticos”. :: LEIA MAIS »

Dilma lidera pesquisa Ibope com 39% contra 34% de Serra

Jair Stangler, do Estadão.com.br

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, lidera a pesquisa Ibope/Estado/TV Globo com 39% das intenções de voto. José Serra (PSDB) aparece com 34%. Marina Silva (PV) mantém 7%. José Maria Eymael (PSDC), Ivan Pinheiro (PCB), Levy Fidelix (PRTB), Plínio de Arruda Sampaio (PSOL), Rui Costa Pimenta (PCO)e Zé Maria (PSTU). Brancos e nulos são 7% e indecisos somam 12%.

Em um eventual segundo turno, Dilma teria 46% dos votos e Serra, 40%. Nesse cenário, brancos e nulos somam 6% e indecisos, 8%. Serra tem a maior rejeição entre os presidenciáveis, com 24%. 19% dizem que não votariam na candidata Dilma e 13% dizem que não votariam em Marina.

Na pesquisa Ibope anterior, contratada pela Associação Comercial de São Paulo e realizada entre os dias 27 e 30 de junho, Dilma e Serra apareciam empatados, ambos com 36% no cenário que incluía todos os candidatos. Marina havia registrado 8% na ocasião. Na simulação do segundo turno, Serra e Dilma também estavam empatados, com 43%.

Veja a evolução dos candidatos no 1º turno: :: LEIA MAIS »

Sob impacto do Ibope, Serra discute indicação de Patrícia Amorim para vice

Christiane Samarco / BRASÍLIA – O Estado de S.Paulo

Um dia após a divulgação da pesquisa CNI/Ibope que o mostrou pela primeira vez atrás da rival do PT, Dilma Rousseff, o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, passou o dia ao telefone consultando os líderes mais influentes do partido tentando definir o vice de sua chapa. Serra discute, entre outros nomes, a escolha de Patrícia Filler Amorim para o posto.

Patrícia, de 41 anos, é atleta e presidente do Clube de Regatas Flamengo. Em telefonemas a vários interlocutores, entre os quais o ex-governador de Minas Aécio Neves e o senador Tasso Jereissati (CE), Serra diz que está recolhendo opiniões e ouvindo. Ao mesmo tempo, porém, não esconde seu entusiasmo pessoal com a escolha da nadadora que foi 28 vezes campeã brasileira e estabeleceu os recordes sul-americanos nos Jogos Olímpicos de Seul, 1988. :: LEIA MAIS »

Dilma menospreza sabatinas e diz que já debate com jornalistas

Andrei Netto, de O Estado de S.Paulo

M ADRI – A candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff, deixou claro nesta sexta-feira, 18, que não faz questão de participar de sabatinas organizadas com outros presidenciáveis. Em entrevista de 10 minutos concedida após o encontro com o presidente de governo da Espanha, José Luis Zapatero, em Madri, a petista menosprezou a importância dos debates com José Serra e Marina Silva, candidatos do PSDB e do PV, e rebateu as críticas de que esteja fugindo do debate eleitoral em sua viagem de cinco dias à Europa. “Eu tenho feito vários debates com jornalistas”, argumentou.

Dilma fez as declarações no fim de sua passagem pela Espanha, a terceira etapa da turnê pela Europa, após Paris e Bruxelas. Questionada sobre as críticas, feitas ontem por José Serra, de que esteja usando a turnê para fugir aos debates, Dilma argumentou: “Eu (só) não fui na sabatina da Folha”. Em sua resposta a candidata não informou que o PT havia cancelado no Brasil sua participação em outra sabatina, desta vez organizada pela Confederação Nacional da Agricultura (CNA), marcada para 1º de julho.

:: LEIA MAIS »

PT e PMDB só conseguem aliança em 10 dos 27 estados

Carol Pires, do Estadão.com.br

BRASÍLIA – PT e PMDB festejam, neste fim de semana, o lançamento da petista Dilma Rousseff e do peemedebista Michel Temer como candidatos a presidente e vice-presidente da República. O mote da festa, no entanto, só vale para dez estados da federação, onde PT e PMDB conseguiram formar aliança em torno de um candidato único ao governo. Em outras 14 federações, PT e PMDB seguirão para a eleição em lados opostos. Nos estados do Norte, por exemplo, em nenhum as duas legendas estão juntas na briga pelo governo. Outros três estados ainda estão com as negociações em aberto, mesmo faltando poucos dias para as convenções locais.

Acordos

Dos dez acordos de candidato único selados até aqui, seis foram em prol do PMDB. Em Minas Gerais, o ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel, do PT, foi obrigado a desistir da disputa pelo governo em prol do senador peemedebista Hélio Costa.

No Rio de Janeiro, os petistas endossarão a reeleição do governador Sérgio Cabral (PMDB), levando o ex-prefeito de Nova Iguaçu Lindberg Faria (PT) para a corrida pelo Senado. Em Goiás, o PT compõe aliança com o PMDB de Iris Rezende.

:: LEIA MAIS »

PT e PMDB confirmam candidatura de Hélio Costa ao governo de Minas

Carol Pires, de O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA – O PT e o PMDB anunciaram nesta segunda-feira, 7, que o senador peemedebista Hélio Costa será o candidato a governador de Minas Gerais e o ex-prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel, do PT, será candidato a senador. O anúncio encerra a disputa travada há meses pelos dois partidos pela indicação do candidato ao governo mineiro. Hélio Costa, ex-ministro de Comunicações do governo Lula, não abria mão da indicação e o PMDB de Minas Gerais ameaçou até mesmo votar contra a aliança nacional com a candidata a presidente do PT, Dilma Rousseff.

O PMDB de Minas tem 69 dos 804 votos da convenção nacional, marcada para este sábado (12) para içar o nome do presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (SP), como candidato a vice na chapa de Dilma. :: LEIA MAIS »

Vice do PSDB só será conhecido em junho, afirma Serra

Carmen Pompeu, de O Estado de S.Paulo

FORTALEZA – O nome do vice na chapa tucana à Presidência da República só será conhecido em junho, segundo garantiu, hoje, em Fortaleza, o pré-candidato José Serra. Durante entrevista coletiva concedida após almoço-palestra para o grupo cearense de comunicação O Povo, no hotel Gran Marquise, Serra classificou como “especulação da imprensa” a notícia de que o ex-governador de Minas Gerais, Aécio Neves, teria confidenciado a amigos próximos para o PSDB esperar por ele, pois gostaria de formar uma chapa puro-sangue. “Não ouvi de nenhum amigo próximo. Só vi especulação na imprensa e não tenho nada para comentar.Qualquer coisinha que eu diga dá margem para especular”, disse.

Serra também evitou comentar o fato de o PSDB não ter ainda definido se terá ou não candidato próprio disputando o governo cearense. Segundo ele, este é um assunto que deve ser tratado por aliados. “Não interfiro nas realidades locais nem no meu estado, São Paulo, porque eu tenho que ficar ligado permanentemente à questão nacional, do Brasil como um todo. As alianças regionais, as peculiariedades são decididas pelo pessoal do lugar e pelo nosso próprio partido”, comentou.

:: LEIA MAIS »

PMDB de Minas negocia alianças para viabilizar Costa e pressionar PT

Eduardo Kattah, de O Estado de S.Paulo

BELO HORIZONTE – Para pressionar o PT, o PMDB mineiro decidiu avançar nas articulações com outros partidos visando à composição da chapa majoritária em Minas. Irritados com a disputa entre os pré-candidatos Fernando Pimentel e Patrus Ananias e a disposição do PT estadual de empurrar para o fim de maio a definição do candidato da base aliada no Estado, os peemedebistas resolveram “tocar” a pré-campanha de Hélio Costa e ensaiam um acordo com o PDT, cortejando a legenda com uma possível vaga de vice na chapa.

Nos bastidores, já se fala nos nomes do deputado federal Mário Heringer e o deputado estadual Zezé Perrella – que é presidente do Cruzeiro – para o posto. As conversas avançam também com o PR, que tem como pré-candidato ao Senado o ex-vice-governador Clésio Andrade, presidente regional do partido.

Apesar do apelo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva por um palanque único em Minas para a presidenciável Dilma Rousseff, os peemedebistas desconfiam que a estratégia do PT mineiro é jogar com o tempo e tentar “desidratar” a pré-candidatura de Costa, que até então lidera as pesquisas de intenção de voto.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia