WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


:: ‘eleições 2012’

Eleições 2012: Unida, oposição teria aceitado Herzem Gusmão como candidato único em Conquista

TOSABENDO | TRIBUNA DA BAHIA
Geddel articula com partidos oposição a chapa única de Herzem em Vitória da Conquista

Líderes democratas e tucanos abriram mão da disputa pela prefeitura de Vitória da Conquista, principal município do sudoeste baiano, na tentativa de consolidar a aliança da oposição nas dez maiores cidades da Bahia, tendo em vista o pleito de 2012.

Como parte das articulações, segundo a coluna Satélite, do jornal Correio desta segunda-feira (29), as legendas teriam aceitado apoiar a candidatura do radialista Herzem Gusmão (PMDB). O nome, uma das principais apostas peemedebistas para as eleições do próximo ano, foi escolhido entre outros políticos, também cotados para a disputa, como aquele que teria maior possibilidade de enfrentar o PT local.

Salvador

Os líderes de oposição na Bahia, que até então pregavam que cada partido teria seu próprio candidato, voltaram atrás e já admitem uma única candidatura na capital baiana e nas principais cidades do interior. Representantes do PMDB, DEM e PSDB estão no centro dessa decisão e demonstram que já afunilaram a tendência de oferecer um programa que singularize a força do grupo na disputa do ano que vem.

Articuladores de seus partidos, o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), o presidente do DEM, José Carlos Aleluia, e o deputado federal Antonio Imbassahy (PSDB) falam com naturalidade na possibilidade de marcharem unidos desde o primeiro turno do pleito que decidirá o próximo prefeito de Salvador. Além dos tucanos, democratas e peemedebistas, entram na discussão o PR e o PPS. Na conjuntura dos nomes, o martelo deve ser batido apenas no início do ano eleitoral. Entre os mais citados estão o próprio Imbassahy, ex-prefeito de Salvador por duas gestões, o deputado federal ACM Neto (DEM) e o também ex-prefeito e radialista Mário Kertész. :: LEIA MAIS »

PP acusa a deputada Alice Portugal de propaganda antecipada

A Tarde

Na avaliação de Alice, é natural que as principais lideranças do PCdoB apareçam no programa gratuito

O PP baiano ingressou na última sexta-feira com dois recursos junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Uma das ações acusa a deputada federal e pré-candidata à Prefeitura de Salvador Alice Portugal (PCdoB) de fazer propaganda eleitoral antecipada, enquanto o  segundo recurso solicita à Justiça Eleitoral que analise as atividades de possíveis candidatos que porventura possam configurar-se como propaganda eleitoral antecipada.

De acordo com o secretário-geral do PP na Bahia, Jabes Ribeiro,  a decisão de ingressar com as ações partiu de uma análise do partido sobre a propaganda partidária dos comunistas. E confirma que a articulação para ingressar com os recursos foi feita pelo vice-presidente estadual do PP e secretário municipal da Casa Civil, João Leão –  apontado como possível candidato pepista ao Palácio Thomé de Souza no ano que vem.

:: LEIA MAIS »

Briga de 2014 ‘nacionaliza’ pleito de 2012

Christiane Samarco, de O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA – As eleições municipais de 2012 devem romper a tradição segundo a qual a sucessão nas prefeituras é uma briga entre lideranças locais. Depois de três derrotas presidenciais, a oposição ensaia projetos comuns, num jogo eleitoral que pode ser de vida ou morte. O PT, por sua vez, que não quer ser apeado do poder central, vai “nacionalizar” a disputa em algumas capitais.

“O PT definiu que tratará de maneira nacionalizada capitais estratégicas para nossa aliança nacional”, adianta o ex-deputado Virgílio Guimarães (MG), agora dirigente nacional petista. Ele avalia que 2012 pode ser “definidor para o projeto 2014”, a partir de Belo Horizonte, onde a aliança nacional com o PSB será posta à prova, em disputas com o PMDB e o PC do B, todos da base do governo Dilma Rousseff. :: LEIA MAIS »

Vitória da Conquista pode ter primeira eleição decidida em dois turnos

A Tarde | juscelino Souza

Ao disputar segundo mandato, Guilherme poderá ter que passar por mais de uma votação para se reeleger em 2012

Estão abertas as discussões sobre o processo eleitoral pré-2012 em Vitória da Conquista, a 509 km de Salvador. Pela primeira vez na história política do terceiro maior município do Estado, a disputa pela prefeitura pode ser definida em um eventual segundo turno, pois a “capital do sudoeste” já contabiliza mais de 200 mil eleitores.

Antes do segundo turno, a expectativa da população é saber se deve ou não dar ao PT seu quinto mandato consecutivo e se isso poderá ser feito com a reeleição do atual prefeito, Guilherme Menezes, ou com outros postulantes petistas: o ex-prefeito José Raimundo ou o deputado Waldenor Pereira.

Fora do PT, as opções são o radialista Herzem Gusmão, o ex-reitor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Abel Rebouças, ambos do PMDB, e Clóvis Ferraz (DEM).

Há ainda a possibilidade de Coriolano Sales (PSDB) e do ex-deputado Edgard Mão Branca (PV).  Sales pode ficar fora do jogo. Seu caso se enquadra na Lei da Ficha Limpa, pois renunciou ao mandato de deputado para não ser cassado no caso da Máfia das Ambulâncias.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia