WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


:: ‘dicas’

Wal Cordeiro: Dicas de economia doméstica

Wal Cordeiro – Consultor financeiro

                                                                           NECESSIDADE EM SEGUNDO PLANO

 

       As necessidades humanas, conforme Maslow podem ser classificadas em cinco: fisiológicas, de segurança, sociais, status e estima e auto-realização

      Fisiológicas: As necessidades básicas da vida, como se alimentar, dormir, praticar exercícios, etc. Tudo que diz respeito ao bem estar físico de um indivíduo.

      Segurança: Todo mundo tem necessidade de se sentir seguro em tudo na vida, tendo uma boa referência familiar, um emprego, uma casa, e as condições de poder pagar as despesas básicas.

      Sociais: Segundo Maslow todos precisam se relacionar e fazer parte de um grupo social, como: igreja, associação, grêmio, movimento, entidades de classe, etc.

      Status e estima: O ser humano tem necessidade de ser aprovado por alguém ou por um grupo. A verdade é que tudo o que realizamos tem um dos seus focos principais na aprovação de Deus ou dos homens. Por que o jogador de futebol quando faz o gol, corre para a torcida e olha para o técnico? Necessidade de aprovação.

      Auto-realização: se alguém não se sente realizado naquilo que faz, não vai muito longe. Nós fomos criados para vencer e quando isso não acontece em nossa vida, nos tornamos o mais miserável de todos. Porque temos necessidade de nos sentirmos realizados.

      Observe que as necessidades humanas, defendidas por Maslow, têm ligação com dinheiro. Não quero dizer que dinheiro é o centro de tudo, não é. Dinheiro é ferramenta necessária para que possamos atingir os alvos estabelecidos.

      :: LEIA MAIS »

Dicas de economia doméstica com Wal Cordeiro: ONDE VAMOS INVESTIR A NOSSA GRANA?

Como falei na introdução desse livro, que a palavra ONDE? deveria fazer parte do nosso vocabulário, e o significado dela deveria impactar as nossas vidas. Vou dedicar um capítulo inteiro para ilustrar a importância dela.

      Um exemplo inicial está na parábola dos talentos, que se encontra no livro de Mateus, capítulo 25, do versículo 14 ao versículo 30. Vejamos o que diz o texto:

      “Porque isto é também como um homem que, partindo para fora da terra, chamou os seus servos, e entregou-lhes os seus bens.

E a um deu cinco talentos, e a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade, e ausentou-se logo para longe.
E, tendo ele partido, o que recebera cinco talentos negociou com eles, e granjeou outros cinco talentos.
Da mesma sorte, o que recebera dois, granjeou também outros dois.
Mas o que recebera um, foi e cavou na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor.
E muito tempo depois veio o senhor daqueles servos, e fez contas com eles.
Então aproximou-se o que recebera cinco talentos, e trouxe-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que granjeei com eles.
E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
E, chegando também o que tinha recebido dois talentos, disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; eis que com eles granjeei outros dois talentos.
Disse-lhe o seu senhor: Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
Mas, chegando também o que recebera um talento, disse: Senhor, eu conhecia-te, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste;
E, atemorizado, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu.
Respondendo, porém, o seu senhor, disse-lhe: Mau e negligente servo; sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei?
Devias então ter dado o meu dinheiro aos banqueiros e, quando eu viesse, receberia o meu com os juros.
Tirai-lhe pois o talento, e dai-o ao que tem os dez talentos.
Porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver até o que tem ser-lhe-á tirado.
Lançai, pois, o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes”.

      Cada servo recebeu uma quantidade diferente de talentos. Talento nos tempos de Jesus era uma peça de ouro ou prata usada como dinheiro. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia