WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


outubro 2020
D S T Q Q S S
« set    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: ‘desmatamento’

Nossa Amazônia: Desmatamento em terras da União é duas vezes maior do que o previsto em lei

 Do Globo Amazônia, em São Paulo

O primeiro levantamento ambiental do Programa Terra Legal realizado em terras públicas federais da Amazônia, divulgado nesta quinta-feira (27), aponta que o desmatamento registrado nessas áreas desde 1988 é duas vezes maior do que poderia ser de acordo com o que está previsto em lei.

De 35,1 milhões de hectares de terras da União, 14 milhões foram desmatados entre 1988 e 2009, período correspondente ao monitoramento realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). :: LEIA MAIS »

Nossa Amazônia: Após análise detalhada, Inpe aumenta dado de desmatamento da Amazônia

O desmatamento por corte raso (destruição total da floresta) no período de agosto de 2008 a julho de 2009 na Amazônia Legal foi de 7.464 km², informou nesta quinta-feira (29) o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) . O número, que equivale a 4,9 vezes a área do município de São Paulo, é resultado de um levantamento detalhado do sistema Prodes após a análise de 400 imagens dos satélites Landsat, Cbers e DMC, cujos dados preliminares foram divulgados em novembro do ano passado. Na ocaisão, o Inpe havia chegado a um desmatamento de 7.008 km².

 Foto: Iberê Thenório/Globo Amazônia

Vista aerea da zona rural de Paragominas (PA), com pedaço de floresta à frente e áreas desmatadas mais adiante. (Foto: Iberê Thenório/Globo Amazônia)

Segundo informa o instituto, a diferença de 6,5% entre a estimativa e a consolidação da taxa de desmatamento está dentro da margem de erro de 10%.
O resultado representa uma redução de 42% em relação ao mesmo período em 2007e 2008 – é a menor taxa anual desde que o INPE iniciou o monitoramento sistemático da Amazônia por satélite, em 1988. 

Houive redução em todos os estados, inclusive em Mato Grosso (-68%) e no Pará (-24%), que são os que mais desmatam, de acordo com o Inpe.

:: LEIA MAIS »

Nossa Amazônia: Brasil é o líder em desmatamento mundial, aponta levantamento

Afra Balazina e Andrea Vialli – O Estado de S. Paulo

O Brasil foi o País que mais perdeu áreas de florestas entre 2000 e 2005, aponta estudo divulgado ontem pela PNAS, publicação oficial da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos.

Arquivo/AE

Arquivo/AE 

No mundo todo, a cobertura vegetal diminuiu 3,1% entre 2000 e 2005

 No período foram desmatados 165 mil quilômetros quadrados de floresta, o equivalente a 3,6% das perdas de florestas no mundo todo. O segundo país que mais perdeu florestas foi o Canadá, com o desmate de 160 mil km². A ação do homem e desastres naturais são as principais causas da perda de florestas.

 No mundo todo, a cobertura vegetal diminuiu 3,1% entre 2000 e 2005. Foram 1,01 milhão de km² desmatados, o que sugere crescimento de 0,6% ao ano. :: LEIA MAIS »

Nossa Amazônia: Castanhal é derrubado para dar lugar a condomínio no Amazonas

Um castanhal no município de Parintins (AM) está sendo derrubado para dar lugar a um conjunto residencial, apesar de a castanha-do-Brasil (Bertholletia excelsa) constar da lista oficial de espécies em extinção no país.
Segundo moradores da região, pelo menos 40 árvores já foram derrubadas – e o número pode chegar a 144, já que a empresa responsável pelo empreendimento, NV Construtora, conseguiu licença ambiental junto ao Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas (Ipaam).

Foto: Dennis Barbosa/Globo Amazônia

Castanheira caída com novas construções ao fundo. O terreno fica a poucos quilômetros da cidade de Parintins e consta em alguns documentos do município que estaria em uma Área de Proteção Ambiental. A criação desta reserva, no entanto, não foi formalizada de forma clara, o que gera outro fator de polêmica em relação ao condomínio. (Foto: Dennis Barbosa/Globo Amazônia)

 João Nedel, diretor de Biodiversidade e Florestas do Ibama , diz que um decreto de 2006 veta a exploração para fins madeireiros da espécie. Uma construção, em princípio, não caracteriza “fim madeireiro”. :: LEIA MAIS »

Inpe registra 208,2 km² de desmatamento em janeiro e fevereiro na Amazônia

Foto: Ibama / Divulgação

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) detectou desmatamento de 208,2 km² da floresta amazônica nos meses de janeiro e fevereiro de 2010.

 A área equivale a 130 vezes o tamanho do Parque Ibirapuera, em São Paulo, ou a mais de cinco vezes a Floresta Nacional da Tijuca, localizada no Rio de Janeiro. Os primeiros dados sobre desmatamento em 2010 foram divulgados nesta quinta-feira (8).

 Nos meses de outubro e novembro de 2009, haviam sido identificados 247,6 km² de devastação. Devido à forte cobertura de nuvens nesta época do ano, não foi possível fazer o monitoramento dos focos de desflorestamento no mês de dezembro.

O estado que apresentou maior área de desmatamento detectado foi Mato
Grosso, com 143,4 km2 (69%). Segundo o instituto, foi o estado que apresentou melhor oportunidade de observação pelo sistema. Roraima aparece como o segundo estado mais desmatado, com 26,9 km2 (13%). :: LEIA MAIS »

Brasil é o maior desmatador, mostra estudo da ONU

O Brasil reduziu sua taxa de desmatamento em 20 anos, mas continua líder entre os países que mais desmatam, segundo a FAO (órgão da ONU para a agricultura).
A entidade apresentou ontem estudo sobre a cobertura florestal no mundo e o resultado é preocupante: em apenas dez anos, uma área de floresta do tamanho de dois Estados de São Paulo desapareceu no País. De forma geral, a queda no ritmo da perda de cobertura florestal foi de 37% em dez anos. Entre 1990 e 1999, 16 milhões de hectares por ano sumiram. Entre 2000 e 2009, esse número caiu para 13 milhões de hectares.
Mas o número é considerado alto. A América do Sul é apontada como a maior responsável pela perda de florestas do mundo, com cortes anuais de 4 milhões de hectares. A África vem em seguida, com 3,4 milhões de hectares/ano.

  :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia