WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


novembro 2020
D S T Q Q S S
« out    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  


:: ‘DEM’

Barbosa liga Rodrigo Maia a esquema de Arruda

Rodrigo Rangel, Leandro Colon – O Estado de S.Paulo

 

Acompanhado. Barbosa esteve em evento com sua mulher    

BRASÍLIA
O delator do “mensalão do DEM” do Distrito Federal, Durval Barbosa, afirmou ao Estado que o presidente nacional do partido, deputado Rodrigo Maia (RJ), era um dos beneficiários do esquema montado pelo governador cassado José Roberto Arruda.

“O acerto do Rodrigo era direto com o Arruda”, disse Barbosa. Autor dos vídeos que levaram à queda de Arruda, de quem foi secretário de Relações Institucionais, Barbosa afirmou que a participação do presidente nacional do DEM é uma das vertentes da nova fase das investigações, com as quais colabora por meio de um acordo de delação premiada firmado com o Ministério Público Federal. :: LEIA MAIS »

Justiça afasta deputada envolvida no mensalão do DEM

Agência Brasil

  O Juiz da 2ª Vara de Fazenda Pública do Distrito Federal, Álvaro Luís Ciarlini, determinou nesta sexta-feira o afastamento da deputada Eurides Brito (PMDB) da vaga que ocupa na Câmara Legislativa do Distrito Federal até o fim das investigações de seu envolvimento no esquema de pagamento de propina no governo do Distrito Federal desarticulado pela Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal.
A deputada é uma das suspeitas de envolvimento no chamado “Mensalão do DEM”. Em uma das gravações das investigações, Eurides Brito aparece recebendo dinheiro do então Secretário de Relações Institucionais do Distrito Federal, Durval Barbosa, e guardando em uma bolsa.
A decisão atende a uma ação cautelar ajuizada pelo Ministério Público do Distrito Federal e Território, que justifica o pedido de afastamento da deputada por ela responder a processo de improbidade administrativa.
:: LEIA MAIS »

Mensalão do Arruda contamina MP do Distrito Federal

Congresso em Foco obtém cópia completa do relatório da Corregedoria Geral do Ministério Público que aponta indícios do envolvimento do procurador-geral Leonardo Bandarra com o esquema denunciado por Durval Barbosa

MPDFT
Congresso em Foco tem acesso a relatório que mostra indícios de envolvimento de procurador-geral do DF com o mensalão do Arruda

Rudolfo Lago

Uma conversa dentro de uma sauna é o ponto de partida de um novelo que pode colocar por terra a credibilidade de mais uma instituição do Distrito Federal, reforçando a necessidade de intervenção em Brasília: o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). O ano é 2007. Dentro da sauna de sua elegante casa no Lago Sul de Brasília, a promotora de Justiça Deborah Guerner entrega ao ex-secretário de Assuntos Institucionais do Distrito Federal Durval Barbosa a minuta de um mandado de busca de apreensão. Os alvos do mandado são o próprio Durval, seus familiares e empresas de informática que seriam investigadas na Operação Megabyte da Polícia Federal. Entre a confecção da minuta e a ação da Polícia Federal, houve um intervalo de 20 dias. De posse da informação antecipada, Durval pôde tirar da sua casa e dos demais endereços investigados as informações que podiam comprometê-lo. Em troca, afirma ter entregue a Deborah R$ 1,6 milhão acondicionados em caixas de papelão embrulhadas com papel de presente.

O detalhe que agrava a notícia é que Deborah não tinha como ter acesso antecipado à minuta do mandado. E a suspeita é que quem lhe teria passado o texto para que entregasse a Durval foi o próprio procurador-geral do Distrito Federal e Territórios, Leonardo Bandarra, o chefe máximo do Ministério Público em Brasília.

Em resumo, esse é o ponto mais grave do relatório da sindicância interna movida pela Corregedoria Geral do MPDFT, ao qual o Congresso em Foco teve acesso e cujos detalhes serão publicados em três capítulos. No relatório, a corregedora, Lenir de Azevedo, encaminha suas conclusões ao corregedor nacional do Ministério Público, Sandro José Neis, para que tome providências. Lenir investigava acusações feitas por Durval Barbosa. Depois de ter presidido a Codeplan no governo Joaquim Roriz, Durval tornou-se secretário de Assuntos Institucionais do GDF no governo José Roberto Arruda. Enrolado com as várias denúncias e ações contra ele, com a impressão de que estava sendo abandonado por Arruda, Durval aceitou fazer um acordo de delação premiada com o Ministério Público e a Polícia Federal. A partir das suas denúncias, o esquema de mensalão montado no DF foi descoberto. A ação resultou na prisão de Arruda, que acabou renunciando ao governo. Entre as várias denúncias que fez, Durval afirmava que Leonardo Bandarra tinha ligações com o esquema de Arruda. Ao final, Lenir afirma que a investigação feita não é suficiente para comprovar as acusações de Durval, mas garantem a elas “indícios de veracidade”. :: LEIA MAIS »

Paulo Souto se reúne com sociedade civil de Vitória da Conquista

da ASCOM | DEM-BA

Segurança pública, saúde, educação, infra-estrutura, transportes e política fiscal estiveram na pauta da reunião do presidente estadual do Democratas, Paulo Souto, com representantes da sociedade civil de Vitória da Conquista, na terça-feira (11/05), na Cooperativa Mista Agropecuária Conquistense (Coopmac). O ex-governador esteve na cidade acompanhado pelo presidente estadual do PSDB, Antonio Imbassahy, o ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo, e o deputado estadual Clóvis Ferraz (DEM).

A violência que aflige a cidade se espalha pela zona rural. “O prefeito diz que o problema não é com ele e o governador não resolve. A criminalidade cresce assustadoramente na zona rural principalmente pela falta de perspectivas”, denunciou o presidente do Sindicato de Pequenos Produtores Rurais de Vitória da Conquista, Júnior Figueredo.

Os pequenos produtores, segundo Júnior, têm dificuldade de acesso a crédito. “O governo estadual diz que dá apoio à agricultura familiar, mas é só propaganda. O projeto fica no papel. Na prática não funciona. O êxodo rural aumenta e incha a periferia de Conquista, gerando os problemas sociais”.

A insegurança na cidade foi ressaltada também pelo presidente da Associação Comercial, Eliomar Pedro e pelo presidente da Associação das Indústrias, Ronaldo Bulhões. “Criamos o Conselho Municipal de Segurança e implantamos um sistema de videomonitoramento no centro comercial, mas o esforço foi em vão, porque as viaturas policiais não têm combustível. A gente dá um passo pra frente e o governo anda pra trás”, disse Pedro.

O representante da Loja Maçônica de Vitória da Conquista, Antonio Lobo, denunciou que as ambulâncias do SAMU não atendem alguns bairros da cidade, porque são recebidas a tiros pelos bandidos que controlam essas localidades. “A segurança é um problema sério, mas sofremos também com a deficiência dos serviços públicos de saúde”, disse. :: LEIA MAIS »

PSDB descarta DEM na proporcional

Os dois principais partidos que apoiam a pré-candidatura de Paulo Souto ao governo do estado, PSDB e DEM, estão fechados para a chapa majoritária, mas ainda não se decidiram sobre a chapa proporcional, ou seja, para a disputa para a Assembleia Legislativa e a Câmara Federal. Enquanto os democratas querem a coligação para estadual, os tucanos rechaçam essa possibilidade. O presidente do PSDB, Antônio Imbassahy, não assume que existe desavença entre as duas siglas porque, para ele, isso é um fato novo. No entanto, reconhece que a posição dos tucanos é marchar isoladamente.

“Nós construímos uma chapa distribuída por regiões, mas com potencial de votação aquém dos candidatos do DEM. Nós nos organizamos para disputar a eleição com autonomia, isoladamente. Essa foi a nossa estratégia quando definimos os candidatos”, disse o tucano, colocando que a situação é matemática. Imbassahy considera que, para a Assembleia, a coligação proporcional com os democratas traria prejuízo aos candidatos do seu partido. “Diria que aqueles candidatos que têm 25 mil votos se colocariam como prejudicados. Então, há uma resistência dos nossos pré-candidatos, mas isso é uma coisa natural”, avaliou. :: LEIA MAIS »

Bahia: Divergências entre tucanos e democratas pela proporcional

Uma nova polêmica se desenha no âmbito da coligação DEM/PSDB na Bahia. Na área da composição majoritária, a aliança caminha para a consolidação, no entanto, na seara da proporcional, os interesses já começam a divergir. Enquanto os democratas defendem a parceria na chapa para deputados estaduais e federais, os tucanos resistem por temerem perda de espaços. O DEM estaria buscando convencer o PSDB a aceitar a coligação.

Segundo parlamentares do PSDB, a formação da chapa na proporcional com o DEM poderá inviabilizar os planos do partido de ampliação da bancada. Com um deputado estadual – Sérgio Passos – e dois federais – Jutahy Magalhães e João Almeida -, a legenda tucana deve ter pelos menos 30 candidatos na disputa por cadeiras na Assembleia Legislativa. A meta é eleger mais quatro estaduais e três federais. :: LEIA MAIS »

Delator do mensalão do DEM diz que PT também está envolvido em escândalo no DF

Lais Lis, do R7 em Brasília, com TV Record

Agência BrasilFoto por Agência Brasil

Delator do esquema de corrupção no Distrito Federal, Durval Barbosa
diz que petistas também estão envolvidos em irregularidades

O ex-secretário de Relações Institucionais do Distrito Federal e delator do suposto esquema “mensalão do DEM”, Durval Barbosa, disse em depoimento à Comissão de Ética da Câmara Legislativa do DF que o PT também teria envolvidos em supostas irregularidades no governo do DF. Durante o depoimento, dado à deputada Erika Kokay (PT), Barbosa afirmou que há “muitos pecadores” dentro do partido da deputada, inclusive no governo do ex-governador José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM), que é suspeito de chefiar um esquema de pagamento de propina a políticos aliados. Durval foi o autor das gravações que tornaram público o suposto esquema e conseguiu o benefício da delação premiada ao fazer as denúncias.

O ex-secretário prestou depoimento na última quinta-feira (29) à petista, relatora do processo por quebra de decoro contra a deputada Eurídes Brito (PMDB). Quando questionado pela deputada sobre quem seria o “pecador” do PT, o ex-secretário afirmou que falaria em outra oportunidade.

Barbosa ainda disse que o ex-presidente do Diretório Regional do PT no DF, Chico Vigilante, sabe do envolvimento de petistas e “saiu chorando” da casa do jornalista Edmilson Edson dos Santos, o Edson Sombra, após conversa sobre o assunto. O ex-secretário afirmou ainda que o petista “confia” nele e em Sombra.

:: LEIA MAIS »

ACM Neto rebate petista e volta a dizer que carlismo está vivo

O deputado ACM Neto (DEM) voltou a defender hoje (22), em entrevista ao programa “Casemiro no ar”, apresentado por Casemiro Neto na Tudo FM, que o carlismo continua mais vivo do que nunca na Bahia. Neto rebateu as críticas feitas pelo deputado federal Emiliano José (PT), que entrou no ar durante a entrevista do democrata, principalmente o argumento do petista de que o estado tem gerado mais empregos em comparação aos vizinhos nordestinos.

“O deputado Emiliano não diz que a geração de empregos na Bahia se deve ao crescimento da economia brasileira, coisa que não é fruto só do governo Lula, mas também de políticas bem sucedidas na área econômica dos governos passados. O fato é que não há nenhuma iniciativa do governador Jaques Wagner para atrair empreendimentos para o estado, o que resultaria na criação de vagas de trabalho, a exemplo do que acontecia no passado, nas administrações carlistas, quando trouxemos a indústria atacadista, o Pólo Petroquímico, a Ford. Hoje, Pernambuco consegue atrair as indústrias que antes vinham para a Bahia”, ressaltou ACM Neto.

:: LEIA MAIS »

Democratas lança José Ronaldo ao Senado

Com lançamento de José Ronaldo ao Senado, chapa do DEM caminha para ser anunciada logo

Na próxima semana será de muita agitação para os tucanos e democratas baianos. Já na segunda-feira, os principais líderes da coligação DEM-PSDB-PTN irão se concentrar em Feira de Santana para receber mais uma visita do ex-governador de São Paulo, José Serra, pré-candidato da oposição ao Palácio do Planalto. Mas o principal motivo do evento será a apresentação da pré-candidatura ao Senado do ex-prefeito do município, José Ronaldo de Carvalho, à população de Feira e municípios da região. Por se tratar do segundo maior colégio eleitoral do estado, os oposicionistas consideram Feira como estratégico para a próxima eleição. Com o lançamento de José Ronaldo ao Senado, a chapa encabeçada pelo ex-governador Paulo Souto tende a ser definida nos próximos dias. Leia mais na Tribuna. Do Política Livre

Serra dá início à campanha pela Bahia

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, desembarcou na tarde de ontem em Salvador, dando início a sua campanha pela Bahia. O tucano visitou as Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), no Largo de Roma. Acompanhado por tucanos e democratas, como o pré-candidato ao governo Paulo Souto (DEM), Serra visitou enfermarias, conversou com médicos e pacientes, ensaiou passos de samba e capoeira e posou para fotografias.

Enfático, o tucano descartou a possibilidade de acabar com o programa Bolsa Família, se comprometeu em finalizar as obras do Metrô e criticou a atual gestão federal na área da Saúde. De acordo com ele, formou-se uma política no governo que não manteve a dinamização que os tucanos haviam implementado. :: LEIA MAIS »

Arruda recebe apoiadores em casa e faz oração coletiva após deixar prisão

Após deixar a Superintendência da Policia Federal, o ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda (sem partido) seguiu para sua casa, localizada no setor de mansões Park Way, área nobre de Brasília. Ele estava preso desde o dia 11 de fevereiro e foi solto após decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça).

José Cruz/Agência Brasil
Após dois meses, José Roberto Arruda deixa prisão acompanhado da mulher
Após dois meses, José Roberto Arruda deixa prisão acompanhado da mulher

Ele abriu as portas de sua casa para cerca de 30 pessoas –entre manifestantes e correligionários- que o esperavam na porta. Dentro de casa, Arruda deu as mãos aos apoiadores e fez com eles uma oração.

Um dos apoiadores, que não quis se identificar, disse que o objetivo da oração era agradecer a Deus pela liberdade de Arruda.

Arruda foi preso pela tentativa de suborno do jornalista Edson Sombra, testemunha do processo que investiga o esquema de corrupção no Distrito Federal. :: LEIA MAIS »

Por oito votos a cinco, STJ manda soltar José Roberto Arruda

Por oito votos contra cinco, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) mandou soltar nesta segunda-feira o ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda (sem partido) e mais cinco aliados que estão presos por atrapalhar as investigações do mensalão do DEM (esquema de arrecadação e pagamento de propina).

O ex-democrata está preso desde o dia 11 de fevereiro na Superintendência da Polícia Federal, pela tentativa de suborno do jornalista Edson Sombra, testemunha do processo que investiga o esquema de corrupção no Distrito Federal.

A maioria dos ministros seguiu o voto do relator do caso, ministro Fernando Gonçalves, que entendeu que com o fim da primeira fase da Operação Caixa de Pandora, que investiga o sistema de distribuição de propina, o ex-governador não oferece mais risco de influenciar o inquérito.

:: LEIA MAIS »

ACM Neto comenta apoio de César Borges a Geddel

O deputado ACM Neto (DEM) comentou hoje a decisão do senador César Borges (PR) de apoiar a candidatura a governador do ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (PMDB). Para Neto, a posição adotada pelo senador foi coerente em relação ao seu partido, que nacionalmente fechou o apoio à candidatura presidencial da ex-ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), mesmo caminho do PMDB de Geddel.

“César fez uma opção que, ao meu ver, deriva da necessidade de coerência com o palanque nacional. O DEM, a partir do momento que o PR deu apoio a Dilma, descartou qualquer possibilidade de receber o apoio do Senador, até porque queremos coerência no apoio à candidatura presidencial de José Serra (PSDB)”, salientou ACM Neto. :: LEIA MAIS »

Deputada abandona presidência de CPI da Corrupção após nova denúncia

Pela segunda vez, a CPI da Corrupção na Câmara Legislativa do Distrito Federal ficou sem presidente. A deputada distrital Eliana Pedrosa (DEM) anunciou nesta quinta-feira que vai se afastar do posto argumentando que há uma ingerência sobre as suas atribuições pela Mesa Diretora da Casa.

O afastamento ocorre depois de a Folha revelar que o governo do DF desviou R$ 1 milhão do programa Bolsa Família. Ex-secretária de desenvolvimento social, a deputada abandonou a presidência da CPI que investiga o mensalão do DEM.

Oficialmente, Eliana deixou a CPI da Corrupção após o presidente da Câmara Legislativa do DF, deputado Cabo Patrício (PT), ter convocado quatro servidores da Casa para auxiliarem na investigação. :: LEIA MAIS »

ACM Neto recomendou que DEM não dispute governo do DF

O deputado ACM Neto afirmou hoje que recomendou à direção nacional do Democratas que o partido não tenha candidato nas eleições indiretas ao governo do Distrito Federal. Para Neto, o partido deve ficar de fora em função dos escândalos que atingiram o governo local na gestão do ex-governador José Roberto Arruda, que se desfiliou do DEM antes de ser expulso. “Nós tomamos as medidas corretas e afastamentos todos os envolvidos no escândalo. :: LEIA MAIS »

AL: aliados cochilam e oposição aprova auditorias

O deputado Álvaro Gomes admitiu que foi um descuido de toda a bancada governista

image

Os deputados governistas cochilaram e os parlamentares da oposição conseguiram aprovar na Comissão de Finanças, Orçamento, Fiscalização e Controle da Assembléia quatro requerimentos solicitando auditorias especiais em diversos contratos do Governo do Estado da Bahia.
Entre as solicitações estão as que pedem auditorias especiais nos relatórios de gestão fiscal do primeiro e do terceiro quadrimestres de 2009 das contas do governo Jaques Wagner.
Os parlamentares também aprovaram pedido de auditorias especiais nos convênios e contratos firmados entre a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) e o Instituto Brasil de Preservação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável e no firmado pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) para a construção do Hospital Eládio Lassere, em Cajazeiras.

:: LEIA MAIS »

Bahia: PMDB e DEM anunciam nomes até o próximo final da semana

A expectativa é de que o PMDB de Geddel Vieira Lima e o DEM de Paulo Souto anunciem esta semana a composição das chapas majoritárias que irão disputar com o PT do atual governador Jaques Wagner à corrida pelo Palácio de Ondina. O ex – ministro da Integração Nacional já afirmou ter “batido o martelo” em relação aos indicados que estarão ao seu lado na briga pelo governo baiano em outubro e garantiu que divulgará a chapa na próxima quinta-feira, dia 08. O anúncio será definido pela direção do partido, mas, segundo o presidente Lúcio Vieira Lima, não haverá ato oficial.

Segundo ele, todos os nomes apresentados pela imprensa local nos últimos dias são “viáveis, o que torna todas as possibilidades reais”. Ele reforçou ontem que tudo estaria sendo encaminhado, faltando apenas alguns detalhes. “Estamos em sintonia fina”, brincou.Na ala dos democratas, especula-se que até o final da semana os nomes também sejam divulgados. A grande expectativa da coligação DEM-PSDB tem sido em relação à festa que oficializará a candidatura de José Serra à corrida pelo Palácio do Planalto.

do Tribuna da Bahia



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia