WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


abril 2020
D S T Q Q S S
« mar    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  


:: ‘Daniella Perez’

Guilherme de Pádua fala sobre seu testemunho e prisão: “As pessoas pisam em mim porque sabem que sou inofensivo”

Guilherme de Pádua sala sobre seu testemunho e prisão: “As pessoas pisam em mim porque sabem que sou inofensivo”Dezoito anos se passaram desde aquela noite de dezembro de 1992 quando a atriz Daniela Perez foi morta num matagal na cidade do Rio de Janeiro, um dos crimes que mais chocaram o Brasil. Com a palavra, um dos condenados, o ex-ator Guilherme de Pádua.

O encontro foi marcado para uma quinta-feira à tarde na igreja Batista da Lagoinha, região central de Belo Horizonte. O templo, onde acontecem os cultos religiosos, impressiona pela grandiosidade e beleza: uma construção circular, em três níveis, tudo impecavelmente limpo e bem cuidado. Além do templo, a construção se desdobra em outros andares, com diversas salas. Quem nos recebe é Paula Maia, esposa de Guilherme de Pádua. Cerca de quarenta minutos depois chega Guilherme, ofegante, após subir a pé a ladeira que dá acesso à entrada principal do templo.

“Estou meio fora de forma”, comenta. Ele nos mostra o local em que passa boa parte do dia trabalhando, um pequeno cômodo no fundo do templo, com equipamentos de edição e um computador. Seguimos para o local onde funciona a rádio Lagoinha. É lá que acontece a entrevista. O cômodo, com cerca de quatro metros quadrados, possui uma mesa circular, vários microfones e paredes revestidas de espuma por uma questão de acústica. Dois gravadores posicionados, uma câmera de vídeo devidamente montada sobre um tripé e tem início a conversa. Sentada ao lado de Guilherme, a esposa Paula. Os dois permanecem de mãos dadas durante uma hora e meia de duração da entrevista. Perdão, culpa, preconceito, discriminação, resignação. Nada é abstrato na vida de Guilherme. Ele convive diariamente com seus fantasmas. Perguntado se acha, intimamente, que pagou pelo que fez, responde com outra pergunta: “Os erros que a gente cometeu na vida, as pessoas que magoamos, como medir isso?” :: LEIA MAIS »

Guilherme de Padua em entrevista a Ratinho levanta polêmica e a fúria de famosos

Guilherme de Padua em entrevista a Ratinho levanta polêmica e a fúria de famosos

Foi exibida ontem, dia 8, a entrevista com Guilherme de Padua, assassino confesso da atriz Daniella Perez, filha de Glória Perez no Programa do Ratinho. A entrevista, que durou cerca de 40 minutos, deu a Ratinho a vice liderança no Ibope, com 8 pontos de audiência e picos de 12. Cada ponto equivale a cerca de 60 mil residências na grande São Paulo.

Durante toda a entrevista Guilherme se esquivou de algumas perguntas porque disse ter sido ameaçado de ser processado. O apresentador não entendeu a atitude de Guilherme em preservar fatos e detalhes do crime, ocorrido dia 29 dezembro de 1992 e demonstrou irritação. O ex-ator referiu que gostaria de poder revelar a sua versão e criticou a imprensa de fazer afirmações falsas a seu respeito. Em todo o tempo Guilherme comentou sobre sua “nova vida”, após a sua conversão ao cristianismo. :: LEIA MAIS »

Evangélico Guilherme de Pádua, assassino de Daniella Perez, é atração no Programa do Ratinho

Vai ao ar dia 8 de abril no programa do Ratinho no SBT uma entrevista com Guilherme de Pádua, assassino confesso de Daniella Perez, filha da autora Glória Perez. Após 18 anos sem falar com a imprensa, Guilherme irá revelar detalhes sobre o crime e como superou o ódio das pessoas.

 Evangélico Guilherme de Pádua, assassino de Daniella Perez, é atração no Programa do Ratinho

Ao saber que Guilherme seria entrevistado, Glória Perez demonstrou indignação em postagens no twitter. Ela escreveu sobre o passado do ex-ator e o chamou de psicopata. Em uma postagem ela escreveu: “Psicopatas não têm remorso nem sentimento de culpa”.

A autora também revelou ter descoberto, juntamente com outras pessoas, que Guilherme teria sido “garoto de programa”. Em uma postagem do dia 4 de abril, Glória disse que ser pastor é fim de carreira para psicopatas, se referindo à conversão de Guilherme. “Com todo o respeito aos fiéis iludidos, parece que se tornou final de carreira para psicopatas assassinos virar pastor”, escreveu Glória. “Bem que Jesus podia voltar à terra e expulsar de novo, a chicotadas, esses vendilhões do templo!”. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia