WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


:: ‘cpi’

PMDB segura CPI contra Palocci e faz Planalto refém

Christiane Samarco, Eduardo Bresciani e Rosa Costa, de O Estado de S. Paulo

BRASÍLIA – Pressionado pelo Planalto, o PMDB fez um pacto temporário com sete senadores rebeldes da sigla para evitar que sejam favoráveis à instalação de uma CPI que investigue o ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, deixando o Palácio do Planalto totalmente refém dos humores do partido. Dirigentes da sigla aproveitaram, ainda, para avisar a presidente Dilma Rousseff que não aceitarão retaliações por terem confrontado o governo na votação do Código Florestal.

Na aritmética da pressão, se os sete senadores peemedebistas, que normalmente divergem da orientação da cúpula do partido, se somarem aos 19 senadores de oposição (PSDB, DEM, PPS e PSOL) e demais insatisfeitos da base, a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito contra Palocci passa a ser factível. São necessárias pelo menos 27 assinaturas na Casa para abrir uma investigação.

“Se contemporizando já está difícil, não é hora de colocar combustível nessa relação. Não dá para aceitar isso”, diz um cacique do partido, sobre as ameaças verbalizadas por Palocci nesta semana ao vice-presidente da República, Michel Temer, de demitir ministros do PMDB diante de infidelidade do partido na votação do Código Florestal. :: LEIA MAIS »

Instalação de CPI na Bahia adiada pela segunda vez

Juscelino Souza | Sucursal do A Tarde em Vitória da Conquista

A indisponibilidade de aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), que atualmente auxiliam no socorros aos flagelados pelas chuvas e enchentes em Alagoas e Pernambuco, tornou inviável nesta quarta-feira, 30, em Encruzilhada (sudoeste baiano a 636 km de Salvador) a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instituída pela Câmara dos Deputados para investigar as causas, consequências e responsáveis pelo desaparecimento de crianças e adolescentes no Brasil.

Este foi o segundo adiamento da CPI, marcada inicialmente para o dia 16 deste mês. O objetivo é discutir a prática de aliciamento e intermediação irregular de crianças para adoção, conforme denúncia do promotor de Justiça Márcio de Oliveira Neves à Justiça contra a vereadora Maria Elizabete de Abreu Rosa, 46 anos, (PRP). :: LEIA MAIS »

Encruzilhada receberá CPI de ‘tráfico de crianças’

A vereadora Bete é a principal suspeita

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instituída pela Câmara de Deputados para investigar as causas, consequências e responsáveis pelo desaparecimento de crianças e adolescentes no Brasil discutirá, no dia 30, no município baiano de Encruzilhada a prática de aliciamento e intermediação irregular de crianças para adoção, denunciada pelo promotor de justiça Márcio de Oliveira Neves.

 A audiência pública acontecerá às 9h30, na Câmara de Vereadores, oportunidade em que o promotor de Justiça irá expor o trabalho do Ministério Público no combate ao ‘tráfico de crianças’ no município.

 No início do último mês de maio, o promotor denunciou a vereadora Maria Elizabete de Abreu Rosa pelo oferecimento de recompensa a gestantes convencidas a lhe entregar os filhos após o nascimento. A vereadora, que está foragida desde que a justiça, a pedido do MP, decretou sua prisão preventiva, aliciou várias mulheres. As informações são do Ibahia.

ENCRUZILHADA: CPI vai investigar tráfico de crianças

A vereadora Maria Elizabete principal acusada de aliciar mães e intermediar adoções ilegais no município Juscelino Souza | A TARDE A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instituída pela Câmara dos Deputados para investigar as causas, consequências e responsáveis pelo desaparecimento de crianças e adolescentes no Brasil vai ser instalada no próximo dia 30 de junho em Encruzilhada, sudoeste baiano, a 636 km de Salvador. O principal objetivo é discutir a prática de aliciamento e intermediação irregular de crianças para adoção, denunciada pelo promotor de Justiça, Márcio de Oliveira Neves. A audiência pública será aberta às 9h30, na Câmara de Vereadores.

:: LEIA MAIS »

CPI deve convocar 30 testemunhas sobre supostos abusos de padre em Franca

da Folha

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Pedofilia aprovou, em Brasília, a convocação de 30 pessoas para depor como testemunhas sobre os supostos crimes sexuais cometidos pelo padre José Afonso Dé, 74, da paróquia São Vicente de Paulo, em Franca (400 km de São Paulo).

O padre é acusado de abusar de meninos com idades entre 13 e 16 anos. Ele foi indiciado por estupro de vulnerável e ato libidinoso mediante fraude. O padre nega as acusações, diz ser inocente e afirma que pode ter sido mal interpretado pelos jovens por ser “afetivo”.

De acordo com a assessoria do senador Romeu Tuma (PTB-SP), vice-presidente da CPI, entre os convocados estão seis adolescentes que supostamente foram alvos dos abusos, os pais dos menores e seis padres.

Os depoimentos devem ser tomados em Franca, mas as datas só serão marcadas depois do feriado de Corpus Christi.

O requerimento para uma acareação entre o padre e as supostas vítimas também foi aprovado pela CPI, mas isso só deve ocorrer depois dos depoimentos.

CPI da Câmara dos Deputados vai à Encruzilhada investigar tráfico de menores

do Tribuna da Bahia

 

Foragida da Justiça, vereadora Maria Elizabete de Abreu Rosa, a “Bete”, é acusada de oferecer dinheiro à grávidas em troca da entrega dos bebês

 A prática de aliciamento e intermediação irregular de crianças para adoção no município baiano de Encruzilhada (distante 645km de Salvador), denunciada pelo promotor de Justiça Márcio de Oliveira Neves à Justiça, será discutida hoje pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara de Deputados, durante audiência pública que acontecerá, a partir das 9h30, na Câmara de Vereadores de Encruzilhada. A CPI, destinada a investigar as causas, as consequências e responsáveis pelo desaparecimento de crianças e adolescentes no Brasil, convidou o promotor de Justiça para “expor o trabalho do Ministério Público no combate ao ‘tráfico de crianças’ no município” que, no último mês de março, teve casos de intermediação de crianças expostos em matéria produzida pelo jornalista Roberto Cabrini (foto), para o SBT.

  :: LEIA MAIS »

Bacelar cobra presença do governo na CPI do Metrô

O deputado estadual João Carlos Bacelar (PTN) cobrou a promessa feita pelos deputados do Governo no dia da instalação da CPI do Metrô, há duas semanas, de que, se estavam instalando a comissão parlamentar de inquérito é porque iriam investigar doa a quem doer. ”Entretanto não é isso que estamos vendo. Na segunda sessão consecutiva da CPI os deputados do governo não comparecem e o colegiado encerra as atividades porque não tem quorum. É um desrespeito ao cidadão que espera da Casa uma resposta para as suspeitas de irregularidades nas obras do metrô de Salvador e uma desmoralização à Assembléia que iniciou um processo de investigação fadado a terminar em pizza. Essa responsabilidade não vai recair sobre a Oposição. São os deputados do Governo que não estão comparecendo para dar quorum aos trabalhos. :: LEIA MAIS »

CPI da Bancoop começa hoje ouvir depoimentos de cooperados

A CPI da Bancoop (Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo) da Assembleia de São Paulo começa nesta terça-feira a fase de depoimentos ouvindo quatro cooperados. Na semana passada, depois de um acordo entre os deputados estaduais do PT e do PSDB de São Paulo, a CPI aprovou 27 requerimentos dos 35 apresentados.

O acordo informal incluiu o adiamento da convocação do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, e do promotor José Carlos Blat, do Ministério Público de São Paulo. Ficou combinado que a comissão irá primeiro ouvir os cooperados e os diretores da cooperativa para depois tomar o depoimento dos acusados.

A CPI quer investigar os supostos desvios de dinheiro feitos na Bancoop para financiar campanhas do PT. :: LEIA MAIS »

MP ADMITE BUSCAS NA CASA DE EX-PRESIDENTE DA EBAL

Como antecipado em primeira mão pelo Bahia Notícias, no sábado (17), em matéria publicada nesta terça-feira (20) no Jornal A Tarde, o promotor de justiça Maurício Cerqueira Lima, coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e de Investigações Criminais (Gaeco) do Ministério Público (MP-BA), disse que a operação de busca e apreensão no Edifício Frederico Fellini, no Corredor da Vitória, onde mora o ex-presidente da Ebal Omar Britto, na última sexta (16), visaram coletar outros elementos de prova para serem juntados àqueles que resultaram da CPI da Ebal. O promotor não quis dar mais detalhes, entretanto, já que a ação tramita em segredo de Justiça. Dez mandatos de busca e apreensão foram expedidos pela juíza Ivone Ribeiro Gonçalves Bessa Ramos, da 1ª Vara Criminal de Salvador, na sexta-feira. Omar teve o sigilo bancário quebrado pela Justiça, assim como Marcos Paiva, diretor da OAF (Organização de Auxílio Fraterno), e os empreiteiros Sílvio Silveira (Silveira Empreendimentos) e José Gomes (Comasa Construtora). A busca por provas acontece dois anos a conclusão da CPI da Ebal, que indiciou 14 pessoas acusadas de cometer crimes como peculato, improbidade administrativa, corrupção passiva e formação de quadrilha – originando um rombo de mais de R$ 600 milhões ao cofres do Estado. :: LEIA MAIS »

Padre admite abusos à CPI da Pedofilia e pede proteção

Um padre admitiu que abusou sexualmente de ex-coroinhas menores de idade, em depoimento à Comissão Parlamentar do Inquérito (CPI) que apura casos de pedofilia o Brasil. A confissão foi feita em depoimento do religioso ao presidente da CPI, senador Magno Malta (PR-ES), durante audiência da Comissão no Fórum da Justiça Estadual, em Arapiraca, a 146 quilômetros de Maceió.

O padre disse ainda que os outros dois religiosos, que são monsenhores, também abusavam de ex-coroinhas desde que eles tinham 14 anos de idade. Além disso, ele afirmou que o dinheiro do dízimo (das oferendas) era usado para pagar os menores que foram aliciados por ele e os outros dois religiosos. :: LEIA MAIS »

Bacelar cobra posicionamento do Governo Wagner sobre CPI do Metrô

O deputado estadual João Carlos Bacelar (PTN), questionou na AL porque o governador Jaques Wagner não permite que sua bancada na Assembléia Legislativa permita instalar a CPI do Metrô de Salvador.
”Não sei porque o governador não quer a CPI. Será que é porque iremos chegar aos principais financiadores de campanha do PT nacional? Será porque vamos mexer com as construtoras que foram os maiores financiadores da campanha petista na Bahia?”, questionou Bacelar.
Segundo o parlamentar, 10 anos já se passaram do início das obras e quase R$1 bilhão já foi gasto, e o metrô sequer entrou nos trilhos.

:: LEIA MAIS »

CPI da Pedofilia – Senador Magno Malta afirma: “já prendemos quatro pastores”

 

O senador evangélico Magno Malta apura denúncias de abuso sexual por monsenhores a ex-coroinhas. O parlamentar afirma que o fato de ser evangélico não influencia as investigações da CPI. “Sou evangélico e já prendemos 4 pastores”, dispara Malta.

Em Maceió (AL) para apurar de perto as denúncias de abuso sexual cometidos pelos monsenhores de Arapiraca, Raimundo Gomes, e Luiz Marques Barbosa a ex-coroinhas, o senador Magno Malta (PR), presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura crimes de pedofilia no Brasil, reuniu-se na tarde de quarta-feira, dia 31 de março, com as delegadas Lucy Mônica, Bárbara Arraes e Maria Angelita – designadas pela direção-geral da Polícia Civil de Alagoas para presidir o inquérito que investiga as denúncias.

Durante entrevista à imprensa o senador adiantou que dentro de 15 dias voltará ao Estado para ouvir os religiosos e as supostas vítimas dos párocos. Magno Malta, que veio acompanhado do procurador da CPI da Pedofilia, André Ubaldino, e do secretário, André Panisset, confessou que foi pego de surpresa com o escândalo que teve repercussão internacional. “Esse é um caso que chocou o país e que fez com que o Vaticano se pronunciasse sobre o tema. Mas já pude perceber que a Polícia Civil de Alagoas está desempenhando um bom trabalho”, disse. :: LEIA MAIS »

Deputada abandona presidência de CPI da Corrupção após nova denúncia

Pela segunda vez, a CPI da Corrupção na Câmara Legislativa do Distrito Federal ficou sem presidente. A deputada distrital Eliana Pedrosa (DEM) anunciou nesta quinta-feira que vai se afastar do posto argumentando que há uma ingerência sobre as suas atribuições pela Mesa Diretora da Casa.

O afastamento ocorre depois de a Folha revelar que o governo do DF desviou R$ 1 milhão do programa Bolsa Família. Ex-secretária de desenvolvimento social, a deputada abandonou a presidência da CPI que investiga o mensalão do DEM.

Oficialmente, Eliana deixou a CPI da Corrupção após o presidente da Câmara Legislativa do DF, deputado Cabo Patrício (PT), ter convocado quatro servidores da Casa para auxiliarem na investigação. :: LEIA MAIS »

Durval Barbosa ganha o direito de ficar calado na CPI

 O principal delator do suposto esquema de pagamento de propina no governo do Distrito Federal, Durval Barbosa, conseguiu nesta segunda-feira um habeas-corpus para permanecer em silêncio no depoimento para a CPI da Corrupção.

A liminar concedida pelo desembargador Mário Machado, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, também assegura ao ex-secretário de Relações Institucionais o direito de ser acompanhado de um advogado durante o depoimento.

A decisão liminar diz que Durval Barbosa terá direito a permanecer em silêncio “sem que isso acarrete qualquer restrição à sua esfera jurídica tal como prisão ou ameaça da mesma”. :: LEIA MAIS »

CPI da Pedofilia vai apurar assédio de padres a coroinhas em Alagoas

MACEIÓ, SÃO PAULO – Integrantes da CPI da Pedofilia visitarão a cidade de Arapiraca, em Alagoas, onde os padres Luiz Marques, Edílson Duarte e Raimundo Gomes são acusados de pedofilia. Os três foram afastados pelo bispo Valério Breda.
A polícia afirma que recebeu novas denúncias de ex-coroinhas. O advogado dos padres, Daniel Fernandes, diz que seus clientes estão sendo vítimas de chantagem por parte dos ex-coroinhas.
A comunidade está dividida: parte acredita que os rapazes tentam chantagear os padres. Outros estão chocados com as informações. Os três padres foram afastados pelo bispo. Várias igrejas estão fechadas por falta de fiéis. Casamentos foram adiados a pedido dos noivos. Um dos ex-coroinhas, Fabiano Ferreira, de 20 anos, diz que foi abusado desde os 9 anos e que, 10 anos atrás, tentou denunciar o caso, mas nada foi feito pela polícia. :: LEIA MAIS »

Bancoop: promotor diz que vai indiciar tesoureiro do PT

O promotor de Justiça José Carlos Blat disse na quarta-feira que vai requerer o indiciamento criminal e denunciar à Justiça João Vaccari Neto por formação de quadrilha, estelionato, apropriação indébita e lavagem de dinheiro. Blat afirma que Vaccari Neto – atualmente tesoureiro do PT – cometou os crimes quando ocupou a presidência da Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop), entre 2005 e 2010. Segundo o promotor, o rombo passou de R$ 100 milhões e parte foi para campanhas eleitorais do PT.

De acordo com a reportagem, o promotor vai ganhar reforço na investigação do cas – a partir desta quinta-feira a Bancoop será alvo de inquérito civil da Promotoria do Patrimônio Público e Social do Ministério Público. O jornal afirmou também que Blat planeja denunciar Ana Maria Érnica e Tomás Edson Botelho Fraga, que integravam a cúpula da Bancoop.

O Estado de S. Paulo

Conta do pasteleiro pagou pessoas ligadas a Mabel

Em meio aos 20 inquéritos policiais e 67 indiciamentos que compõem o golpe da creche, a Polícia Legislativa da Câmara tem um quebra-cabeças financeiro para decifrar. São as movimentações bancárias dos funcionários laranjas usados para que o esquema se concretizasse. O cruzamento das informações com os depoimentos pode esclarecer quais são de fato os principais beneficiados com o golpe. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia