WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930


:: ‘chuvas’

Defesa Civil se reúne com a imprensa para falar sobre as chuvas em Conquista

Na tarde desta Sexta (19), o coordenador da Defesa Civil no Estado, Antonio Rodrigues, juntamente com Prefeito Guilherme Menezes e Secretários Municipais se reuniram com a imprensa, vereadores e representantes de moradores prejudicados pelas chuvas torrenciais que caíram em Conquista na noite de Terça (16). O problema mais grave foi no condomínio próximo à Coelba e ao TRE no bairro Candeias. Onde as casas foram invadidas pelas águas e vários muros derrubados.

O prefeito Guilherme Menezes fez a abertura da reunião, onde mostrou todos os esforços que o governo municipal está fazendo para não deixar os prejudicados desassistidos. O coordenador estadual da defesa civil garantiu à comunidade que todas as providências cabíveis estão sendo tomadas e que ninguém ficará no prejuízo. Ainda assumiu o compromisso de atuar em parceria com o município para que, nas próximas chuvas, o problema não venha a se repetir.

NE: BNDES libera R$ 1 bi a empresários afetados pelas chuvas

do Terra

A Caixa Econômica Federal, o Banco do Brasil e o Banco do Nordeste abriram nesta quarta-feira uma linha especial de crédito de R$ 1 bilhão com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para empresários prejudicados pelos fortes chuvas que castigaram o Estado de Alagoas.

Em reunião em Maceió (AL) com representantes da classe empresarial de 19 cidades afetadas pelas chuvas, porta-vozes dos três bancos anunciaram a aprovação dos créditos, que terão juros reduzidos e prazo ampliado para pagamento.

O crédito, com um prazo total de 10 anos e de 24 meses para a primeira parcela do pagamento, poderá ser utilizado em investimentos, capital de giro e compra de equipamentos e maquinário. Os comerciantes informais não terão acesso às linhas de crédito. :: LEIA MAIS »

47 municípios estão em estado de emergência por conta das chuvas

 CORREIO

Quarenta e sete municípios baianos ainda estão em estado de emergência por conta das chuvas do começo do ano – que voltam a cair por agora -, segundo informações da Coordenadoria de Defesa Civil do Estado da Bahia (Cordeb). Ao todo, são 1.847.977 afetados, 12.095 desalojados, 4.819 desabrigados, 420 feridos e enfermos e sete óbitos. Não números sobre os últimos dias.

Continuam em situação de emergência as seguintes cidades: Alcobaça, Apuarema, Araci, Aramari, Cairu, Candeias, Catu, Cícero Dantas, Conceição da Feira, Dias Dávila, Entre Rios, Elísio Medrado, Feira de Santana, Gandu, Governador Mangabeira, Guaratinga, Ilhéus, Irará, Itagimirim, Itaju do Colônia, Itanhém, Itamaraju, Itapetinga, Jandaíra, Lauro de Freitas, Lençóis, Medeiros Neto, Mucuri (Erosão Marinha), Muniz Ferreira, Nazaré, Piraí do Norte, Potiraguá, Prado, Riachão do Jacuípe, Ribeira do Pombal, Ruy Barbosa, Salvador, Santa Cruz da Vitória, Santanópolis, Santo Amaro, São Sebastião do Passe, Saubara, Simões Filho, Teodoro Sampaio, Teolândia, Vera Cruz, Wenceslau Guimarães.

Salvador em estado de alerta

Tribuna da Bahia/Karina Baracho

 Do dia primeiro até as 9 horas de ontem, a estação do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) contabilizou 216,1 milímetros de chuva em apenas quatro dias. O volume é maior do que o esperado para todo mês de julho que era de 184,9. No mesmo período, a Defesa Civil de Salvador (Codesal) recebeu 290 solicitações de emergência. Os bairros mais atingidos pela chuva, segundo as ligações feitas pelo 199, foram Sussurana, Castelo Branco, Liberdade, Pau da Lima, São Caetano e São Marcos.

 Alagamentos de área, ameaça de desabamento de imóvel, ameaça de deslizamento e a ocorrência de deslizamentos de terra, foram as maiores solicitações da Codesal neste início de mês, período em que a chuva deu pouca trégua aos soteropolitanos. Quem precisou sair de casa não pôde esquecer o guarda-chuva e o agasalho. Quem se aventurou a andar pela orla teve que lutar com os fortes ventos. Nem os surfistas se atreveram a entrar no mar agitado.

  :: LEIA MAIS »

Terreno cede e soterra três carros em Jardim Cajazeiras

A TARDE On Line

O deslizamento de uma encosta no Jardim Cajazeiras provocou o soterramento de três veículos nas primeiras horas da manhã deste sábado, 3. Segundo os moradores do local, o terreno passou a sofrer com o excesso de água causada por problemas na terraplanagem da construção de imóveis do projeto “Minha Casa, Minha Vida”. Os funcionários da Ebisa, empresa responsável pela construção, se recusaram a falar sobre a interferência da obra. Ninguém ficou ferido no acidente.
Engenheiros da Coordenadoria de Defesa Civil de Salvador (Codesal) estiveram no local para avaliar os estragos. A Superintendência de Conservação e Obras Públicas do Salvador (Sucop) já foi chamada para fazer a limpeza da área e retirar o barro da rua a fim de liberar a passagem de pedestres, impedida após o deslizamento. O órgão também deve fazer a retirada de uma mangueira que ameaça cair no local, onde três árvores já desabaram, também sem deixar feridos.

Ocorrências – A Coordenadoria de Defesa Civil já registrou 141 ocorrências relacionadas à chuva na capital baiana, na manhã deste sábado. Foram registrados deslizamentos de terra, desabamentos de muro e alagamentos de área, entre outros riscos. Foram contabilizados 66 deslizamentos de terra, 17 ameaças de desabamento de imóveis, quatro árvores caídas, dois desabamentos de muro, dezenove ameaças de deslizamento e duas ameaças de desabamento de muro.
:: LEIA MAIS »

Alagoas decreta estado de emergência de saúde pública

Julia Baptista, da Central de Notícias

SÃO PAULO – Alagoas decretou estado de emergência de saúde pública por causa da situação de risco para ocorrência de casos de doenças transmissíveis ou não. A informação foi anunciada nesta terça-feira, 29, pela Secretaria de Estado da Saúde, no primeiro boletim epidemiológico das áreas atingidas pelas enchentes que castigaram o Estado nas últimas semanas. Seis casos de leptospirose já foram registrados.

Veja também: :: LEIA MAIS »

Sobe para 57 o número de mortos no Nordeste

Do R7

Edmar Melo / Agência Estado

Foto por Edmar Melo / Agência Estado
Branquinha é uma das cidades mais destruídas em Alagoas

O número de mortos pela chuva no Nordeste subiu para 57 na manhã desta terça-feira (29). De acordo com a Defesa Civil de Alagoas, outras três pessoas foram vítimas de enxurradas em União dos Palmares e por isso o número no Estado chega a 37. Em Pernambuco, a chuva já deixou 20 mortos.

Em Alagoas, 28 cidades já foram afetadas pelas chuvas, quatro estão em situação de emergência e 15 em estado de calamidade pública. Ainda há pelo menos 69 pessoas desaparecidas, segundo os bombeiros.

Já em Pernambuco, o último boletim informava que as chuvas já tinham deixado 20 mortos. Uma menina de dois anos foi soterrada junto com a família na zona norte de Recife na segunda-feira (28) e uma mulher de 34 anos também morreu em uma enxurrada no município de Gameleira.

Com o desabamento da casa na zona norte de Recife, que foi atingida por deslizamentos de terra, seis pessoas foram retiradas da lama pelos vizinhos e levadas para hospitais. Mas a menina não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo. As outras cinco, que são da mesma família, continuam internadas. Com essa criança e a outra mulher de 34 anos sobe para 20 o número de mortos pela chuva em Pernambuco. :: LEIA MAIS »

Lula cancela viagem ao Canadá para monitorar ajuda ao Nordeste

Tânia Monteiro – AE

BRASÍLIA – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva cancelou a viagem que faria hoje à tarde para Toronto, no Canadá, onde participaria da reunião do G-20 (grupo que reúne as 20 maiores economias do mundo). A informação foi dada pelo ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, que despachou nesta manhã com o presidente, no Palácio da Alvorada.

De acordo com o ministro, Lula ficou impressionado com as imagens que viu, ontem, no Nordeste, ao visitar algumas cidades atingidas pelas chuvas. Por isso, ele decidiu monitorar de perto o auxílio às vítimas.

Nesta quinta-feira, 25, o presidente visitou as áreas afetadas pelas chuvas afirmou aos governadores de Alagoas, Eduardo Campos (PSB), e de Pernambuco, Teotônio Vilela Filho (PSDB), que haverá liberação imediata de R$ 500 milhões, sendo R$ 250 milhões para cada um dos dois Estados, para utilização em ações imediatas em prol da população atingida.

(Com informações da Agência Estado)

Número de mortos pelas chuvas no Nordeste sobe para 44

estadão.com.br

SÃO PAULO – Subiu para 44 o número total de vítimas das chuvas nos Estados de Alagoas e Pernambuco. Na noite desta terça-feira, 22, mais três corpos foram encontrados em Pernambuco, o que elevou para 15 o número de óbitos no Estado, segundo a Defesa Civil. Em Alagoas, os números permanecem os mesmos, com 177.282 afetados, 15 municípios em calamidade pública, 29 mortos e 607 desaparecidos.

De acordo com a Defesa Civil de Pernambuco, dois corpos foram resgatados em Água Preta e o terceiro em Barreiros. As vítimas ainda não foram identificadas. Os números de desabrigados e desalojados são de 17.808 e 24.552, respectivamente.

Na terça, o governo federal liberou R$ 100 milhões para Alagoas e Pernambuco. Metade desse valor já foi encaminhada aos estados para os primeiros atendimentos à população. O resto será enviado quando a Casa Civil receber o relatório com os estragos. A burocracia, porém, deve fazer com o que a verba só chegue de fato à população em pelo menos um mês. :: LEIA MAIS »

‘Casas caíam como efeito dominó’, diz morador de Alagoas

do G1

O município de Rio Largo, em Alagoas, foi um dos mais prejudicados pela chuva que atingiu o estado. Na cidade, cerca de 4 mil pessoas perderam suas casas.


Um morador descreveu o momento em que a água invadiu a cidade. “Nunca na minha vida eu vi uma coisa dessas. As casas caíam como efeito dominó, vinham caindo uma atrás da outra”, disse.

O casal Luís e Maria do Carmo visitou, nesta terça-feira (22), o local onde ficava a casa em que vivia. O imóvel foi arrastado pela correnteza do Rio Mundaú (AL). :: LEIA MAIS »

Chuva destrói 11.400 casas em AL; bombeiros comparam estrago ao de um tsunami

da Folha

Centenas de casas, lojas e prédios públicos que ficavam ao longo de uma faixa de 60 km às margens do rio Mundaú, no interior de Alagoas, foram destruídos com as cheias que atingiram a região durante o fim de semana. Em todo o Estado, 11.400 casas vieram abaixo.

Nas cidades de União dos Palmares e Branquinha (69 km de Maceió), o cenário é de terra arrasada. O nível do rio subiu pelo menos cinco metros e devastou tudo o que havia nas margens. A lama cobriu as ruas e o asfalto soltou-se em placas. Árvores e postes foram arrancados do chão.

Bombeiros comparam o estrago nas cidades a um causado por um tsunami. Desde sexta-feira, várias cidades estão sem água e energia elétrica. Trinta e oito pessoas morreram em Alagoas e Pernambuco.

“Perdi tudo de uma hora para outra”, disse o servente de pedreiro Nelito Ribeiro de Sousa, 32, morador de União dos Palmares (62 mil habitantes, 80 km de Alagoas). “A água veio rápido, derrubando casa por casa.” :: LEIA MAIS »

Chuvas no nordeste deixam pelo menos 35 mortos e mais de mil desaparecidos

EFE/Terra

Pelo menos 35 pessoas morreram e mais de mil estão desaparecidas em decorrência das fortes chuvas e inundações nos últimos na região nordeste, onde mais de 100 mil pessoas tiveram que abandonar suas casas.”Ao início da tarde (de ontem) havia 22 mortes e mais de mil desaparecidos. Rezamos para que estejam com vida, mas estamos preocupados, pois corpos já começam a aparecer nas praias e nos rios”, disse o governador de Alagoas, Teotônio Vilela Filho, à “Agência Brasil”.

Alagoas é, junto a Pernambuco, um dos estados mais afetados. Até o momento, as chuvas destruíram cerca de 40 mil casas, além de pontes, estradas e ferrovias de 22 municípios, segundo o governador. :: LEIA MAIS »

Salvador: Chuva Intensa Deixa Pontos de alagamento Várias em regioes da Cidade

A TARDE On Line

Este domingo, 23, amanheceu com chuva forte em Salvador, o Que Deixa Vários Pontos de alagamento em Diversas vias da Cidade. De De acordo com uma Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador) Os principais Pontos Estão os nd Rótula do Abacaxi, Avenida Tancredo Neves – Ligação Iguatemi-Paralela (LIP), Avenida Antônio Carlos Magalhães, Largo do Papagaio e Avenidas San Martin e Barros Reis .

Apesar da Intensidade das Chuvas e dos Pontos de alagamento, segundo um Transalvador Ainda Não Foi Registrada Retenção Trânsito não.

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) até que recebeu 14h40, 49 solicitações de emergência. Foram registrados alagamentos de área SEIS, Duas ameaças de desabamento de imovel, seis ameaças de deslizamento de terra, Uma ameaça de queda de Árvore, Quatro AVALIAÇÕES de Imóveis Alagados, Parciais Quatro desabamentos, 20 deslizamentos de terra, infiltrações e Quatro Duas pistas rompidas: Uma não Cabula, na Rua Silveira Martins, no bairro Outra bis do Lobato, na Rua Adonias Ferreira. Os bairros atingidos Mais São Pau da Lima, Castelo Branco e Tancredo Neves.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o dia DEVE Ser de Céu nublado e com Chuvas fracas Ao longo do Período.

Arestides Baptista | Ag A TARDE.

Chuva intensa causa alagamentos e deslizamentos na Grande Florianópolis

Chuvas levam 14 cidades de Santa Catarina a decretar emergência

Priscila Trindade, da Central de Notícias do Estadão

BR-1010, liberada após vistoria da PRF. Foto: Maurício Vieira/Diário Catarinense

SÃO PAULO – Santa Catarina contabilizava até às 15 horas desta sexta-feira, 14, 39 municípios atingidos pela chuva que atinge o Estado desde o começo desta semana. O número de cidades em situação de emergência chegou a 14. Estão em emergência: Anitápolis, Braço do Norte, Criciúma, Forquilhinha, Garopaba, Grão Pará, Lauro Muller, Meleiro, Morro da Fumaça, Orleans, Rio Fortuna, Santa Rosa de Lima, São Martinho e Siderópolis.

Boletim divulgado hoje pela Defesa Civil mostra que Criciúma é o município com maior número de moradores afetados pelo mau tempo (101 mil), seguido por Tubarão (40 mil) e Içara (38.558). No total, mais de 264 mil pessoas foram prejudicadas pelas chuvas, sendo que 4.148 tiveram de deixar suas casa.

O órgão informou que a BR-101 foi totalmente liberada para o tráfego de carros no quilômetro 411, na localidade de Ponte da Barranca, em Araranguá, às 12h30 de hoje após vistoria da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A via foi bloqueada ontem porque havia água na pista em razão da elevação do nível do Rio Araranguá. O rio estava 3,18 metros acima do normal, impedindo a passagem de veículos e, hoje, o nível chegou a 2,65 metros acima do normal. :: LEIA MAIS »

Chuvas deixam 22 mortos no sudeste dos EUA

Uma série de tempestades mataram mais de 22 pessoas nesta segunda-feira no sudeste dos Estados Unidos, destruindo propriedades e isolando diversas localidades.

No Mississippi, as fortes chuvas deixaram cinco mortos e cinco feridos, segundo a agência local de emergências.

“Temos confirmadas cinco pessoas mortas e cinco feridas devido às condições climáticas atuais”, disse à AFP a porta-voz da agência de situações de emergência do Mississippi (Mema), Nikki Pressley.

No Kentucky, o governador Steve Beshear declarou hoje o estado de emergência e pediu ajuda ao governo federal para enfrentar a crise.

Beshear informou a morte de seis pessoas e pediu “extrema precaução aos que vivem nas zonas inundadas”. :: LEIA MAIS »

Corpo de Bombeiros do Paraná confirma primeira morte provocada pelas chuvas

O total de pessoas afetadas pelas chuvas que atingem os Estados de Santa Catarina e Paraná desde a semana passada passa de 377 mil, segundo boletins dos governos desta terça-feira (27). A maioria dos atingidos está no Paraná, que contabiliza 225 mil prejudicados em 27 cidades e uma morte. 

A capital paranaense conta 180 mil afetados, quase metade do total de afetados na região. O Corpo de Bombeiros de Curitiba encontrou o corpo de uma pessoa que estava desaparecida desde a última quinta-feira (22). A vítima, um rapaz de 23 anos, teria sido arrastado pela correnteza de um rio da cidade quando tentava fazer a travessia, segundo informações da instituição.

Os bombeiros de Curitiba ainda procuram por outro rapaz, que desapareceu no sábado (24) depois que seu carro caiu em um córrego na divisa com a cidade de São José dos Pinhais, região metropolitana da capital.

Santa Catarina tem mais de 152 mil pessoas atingidas em 52 cidades. Apesar da população prejudicada ser menor, 24 cidades decretaram situação de emergência. No Paraná nenhuma cidade entrou em emergência.

O número de pessoas em abrigos chegou a 1.918 nos dois Estados. O total dos que tiveram que sair de casa, mas que conseguiram se alojar em casa de amigos e parentes está perto de 14 mil. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia