WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


novembro 2020
D S T Q Q S S
« out    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  


:: ‘bh’

Polícia investiga se menina de 11 anos grávida de gêmeos sofreu abuso do padrasto em MG

da Folha

Uma menina de 11 anos, grávida de gêmeos há sete meses e traumatizada, pode ter sido engravidada pelo padrasto, que está desaparecido. A menina está sendo acompanhada pelo Conselho Tutelar de Santa Luzia, cidade da região metropolitana de Belo Horizonte, há dois meses.

Apesar da gravidez e do desaparecimento do padrasto, a família não fez ocorrência policial nem sequer havia feito exames na criança. Foi uma denúncia anônima de abuso sexual que levou o Conselho Tutelar entrar no caso e agir.

Após a confirmação da gravidez, o Ministério Público foi acionado e a guarda da criança foi dada a um tio da menina, porque a conselheira tutelar Aurete Alcântara Ribeiro considerou que houve negligência por parte da mãe da criança. :: LEIA MAIS »

MG: Bando que decapitou empresários tinha ligações com sindicatos

Notas fiscais emitidas pela empresa 404 Comunicações Ltda., de propriedade de Frederico Costa Flores de Carvalho – um dos acusados de torturar e executar dois empresários – foram usadas para justificar gastos de verba indenizatória de deputado, demonstrando o grande trânsito do estudante de direito em diferentes setores da sociedade. Até agora, pelo menos duas delas, cada uma no valor R$ 3,8 mil, estão à disposição dos eleitores na contabilidade do deputado Carlos Gomes (PT). Além do Legislativo, Frederico transitou com muita desenvoltura entre diferentes movimentos sindicais na capital e no interior. Notas fiscais da 404 – que teriam como finalidade prestação de serviço de comunicação e agência de publicidade –, foram anexadas à contabilidade da Força Sindical, Central Única dos Trabalhadores (CUT) e até mesmo da desconhecida União Geral dos Trabalhadores. :: LEIA MAIS »

Contrabandista seria próxima vítima de bando acusado de torturar e matar

  

O histórico ruim de Frederico Flores cresce a cada passo da investigação policial - (Anônimo)  
O histórico ruim de Frederico Flores cresce a cada passo da investigação policial

A próxima vítima de Frederico Costa das Flores Carvalho, acusado de torturar e executar dois empresários no Bairro Sion, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, seria um contrabandista que movimentaria R$ 1 milhão por mês, segundo as investigações. É M.H.M.P., que confirmou ao Estado de Minas ter conhecimento das ações criminosas do jovem, conhecido por seu currículo de manipulação, extorsão e truculência. A polícia reinicia amanhã, no Parque das Mangabeiras, as buscas às cabeças de Rayder Rodrigues e Fabiano Ferreira Moura, assassinados pela quadrilha de Frederico.

Segundo a delegada da Homicídios Sul, Elenice Batista Ferreira, M. H. M. P. está sendo investigado por suposta ligação com Rayder e Fabiano. “Ele estaria envolvido com contrabando e movimentaria cerca de R$ 1 milhão mensalmente. Acredita-se que Frederico Flores queria chegar até ele”, adianta. M. é um dos empresários que convenceram o garçom Adrian Gabriel Grigorcea, de 45, brasileiro naturalizado norte-americano, a denunciar a quadrilha que extorquiu, torturou e matou Rayder e Fabiano. Quatro dias antes, Rayder, via MSN (programa de mensagens da internet), pediu dinheiro a M., como consta do boletim de ocorrência da PM em que Adrian denuncia a quadrilha.

Muito irritado e temendo ameaças, M. disse ao EM, por telefone, que pediu para entrar no programa de proteção à testemunha do governo do estado. Ele confirma que poderia ser uma vítima do grupo, mas se negou a falar mais sobre o caso. Afirmou que é uma pessoa de bem e que não tem nenhum envolvimento com os crimes ocorridos no Bairro Sion.

:: LEIA MAIS »

Estudante de direito e médica presos em BH são suspeitos de matar mais de 20 empresários

Segundo o primeiros depoimentos dos detidos, mais de 20 pessoas foram mortas com cenas de crueldade e terror pela quadrilha.

Um policial militar do 22º Batalhão de Belo Horizonte, dois estudantes universitários e um empresário americano, uma médica  foram presos nesta terça-feira pela suspeita de envolvimento na morte de dois empresários no último sábado. As prisões aconteceram no bairro Sion, região centro-sul da capital mineira.

De acordo com um policial que participou da operação, as vítimas foram sequestradas e torturadas pelo grupo em um apartamento do homem que seria o líder da quadrilha, um estudante de direito de 32 anos.

Os corpos de Rayder Rodrigues, 38 anos, e Fabiano Ferreira Moura, 32 anos, foram encontrados por policiais na fazenda do Rio do Peixe, estrada do Vale do Sol, em Rio Acima, na região metropolitana de Belo Horizonte. Eles teriam sido mutilados, decapitados e em seguida carbonizados.

De acordo com as primeiras investigações, os crimes estão relacionados com a ação de uma quadrilha que praticava extorsão e lavagem de dinheiro. No local do crime, depois de ser dopado com bebidas alcoólicas e drogas, uma das vítimas teve o cartão de crédito roubado e usado pela quadrilha, que teria conseguido efetuar um saque de R$ 80 mil pela internet. :: LEIA MAIS »

Em blog, ex-deputado evangélico confessa envolvimento com ‘sanguessugas’

O vereador de Belo Horizonte e ex-deputado federal Cabo Júlio (PMDB), que em agosto de 2009 foi condenado em primeira instância por envolvimento com os Sanguessugas da Máfia das Ambulâncias, em 2002, escreveu uma carta de desabafo em seu blog pessoal na qual confessa envolvimento com o esquema e questiona por que até hoje foi o único dos 84 parlamentares indiciados a ser punido.
Na época, o então deputado Cabo Júlio (PMDB-MG) foi acusado de ter recebido R$ 331.736,00 da quadrilha. A CPI identificou depósitos na conta do próprio parlamentar. O deputado também teria recebido um presente de aniversário da quadrilha no valor de R$ 2 mil.
No texto, Júlio pede perdão à família, a Deus, aos amigos e também aos companheiros de trabalho pelos atos de corrupção em 2002, quando uma quadrilha teria superfaturado o preço de ambulâncias que eram repassadas a prefeituras do interior do País. Por conta do escândalo, o parlamentar, que havia cumprido dois mandatos como deputado federal, não conseguiu se reeleger em 2006. Em 2008 ele foi eleito vereador em BH.
:: LEIA MAIS »

Falso policial é preso por extorsão em MG

Um homem suspeito de aplicar golpes em bairros na região da Pampulha, em Belo Horizonte (MG) foi preso quando tentava mais um ato de extorsão. Ele se identificou como policial para um morador, só que a suposta vítima era um dos comandantes da Rotam.

Ônibus são depredados durante protesto em BH

Veja a reportagem!

Duas crianças morrem em incêndio em Belo Horizonte

BELO HORIZONTE – Duas crianças, de 6 e 8 anos, morreram nesta madrugada durante um incêndio no barraco em que moravam, no bairro Céu Azul, em Belo Horizonte. Os bombeiros informaram que as crinças foram deixadas trancadas pela mãe, Vera Lúcia da Silva, de 32 anos. Ela teria abandonado as filhas para beber em um bar nas proximidades e foi presa em flagrante.

No local do incêndio, foram encontradas velas.

JB

Valério denunciado

Diário Catarinense

Ex-ministro Walfrido dos Mares Guia também passa à condição de réu

A juíza Neide da Silva Martins aceitou denúncia contra o ex-ministro Walfrido dos Mares Guia, o empresário Marcos Valério e outros nove acusados no inquérito do mensalão mineiro.
No suposto esquema de desvio de recursos públicos durante a campanha à reeleição do então governador Eduardo Azeredo (PSDB), em 1998, todos responderão pelos crimes de peculato (uso de cargo público em benefício próprio) e lavagem de dinheiro. O ex-governador de Minas e atual senador já é réu no Supremo Tribunal Federal (STF).
Em seu despacho, a juíza titular da 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte cita a denúncia apresentada pelo então procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, que apontou desvio de pelo menos R$ 3,5 milhões dos cofres do Estado para a campanha. O esquema teria inspirado o mensalão do PT no primeiro governo do presidente Lula. :: LEIA MAIS »

Serial killer da Grande BH é pintor e pai de cinco filhos, diz polícia

O Globo

BELO HORIZONTE – A polícia de Minas Gerais informou que o homem preso nesta quarta-feira é mesmo o acusado de ter estuprado e matado cinco mulheres na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Testes de DNA confirmaram a autoria dos crimes. Ele foi identificado como Marcos Antunes Trigueiro, de 32 anos, um pintor de 1,86m, olhos esverdeados. Ele se casou por três vezes e é pai de cinco filhos. Chegou a ser preso por furto, mas fugiu da cadeia e é considerado foragido.

 A policia chegou até Trigueiro rastreando o celular de cinco mulheres mortas. Quatro aparelhos estavam com o suspeito e um com a mulher dele, que também foi presa. Segundo a polícia, exames confirmaram que o DNA confere com o material genético encontrado no corpo das vítimas. Trigueiro passou a noite isolado em uma cela do Departamento de Investigações, no bairro Lagoinha, na capital. Ele foi preso no bairro Lindéia, próximo à região onde moravam as mulheres assassinadas, e está baleado no abdômen. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia