WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


outubro 2020
D S T Q Q S S
« set    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: ‘arraial dájuda’

Arraial Da ‘ ajuda: Polícia pede quebra de sigilo telefônico de estilista

O delegado Rafael Zanini, responsável pelas investigações sobre a morte de Joaquim Nogueira Neto e da amiga dele Clarice Lerman, pediu nesta terça (27) a quebra do sigilo telefônico do estilista. Os corpos de Joaquim, de 55 anos, e da socialite, 62, foram encontrados na última quinta (22), em Arrail D’Ajuda, litoral de Porto Seguro.

De acordo com O Globo, o pedido de quebra do sigilo telefônico foi encaminhado ao juiz da comarca de Porto Seguro, Roberto Costa de Freitas. A polícia levantará o histórico das chamadas feitas e recebidas no cinco dias antes da morte do estilista para identificar se ele estava recebendo ameaças por telefone

A suspeita da polícia é de que Joaquim tenha sido assassinado por uma pessoa próxima dele. A socialite teria presenciado a morte do amigo e morta em seguida. O corpo dela foi encontrado pela empregada que fazia a limpeza da casa do estilista uma vez por semana. O corpo de Joaquim foi encontrado pela polícia nos fundos da casa. :: LEIA MAIS »

Traficantes ordenam “toque de recolher” no centro do Arraial d’Ajuda

Lojas e restaurantes da tradicional Bróduei, no coração do Arraial d’Ajuda, foram obrigados a fechar as portas mais cedo por ordem dos chefões do tráfico
Traficantes ordenam “toque de recolher” no centro do Arraial d’Ajuda

PORTO SEGURO – A bandidagem não está respeitando mais nada nem ninguém em Porto Seguro. Se antes eles concentravam suas ações na periferia da cidade, hoje estão tocando terror no município inteiro. Lugares antes considerados paraísos estão virando um verdadeiro inferno. É o caso do Arraial d’Ajuda.

Os constantes tiroteios que vêm ocorrendo no centro do Arraial d’Ajuda são apenas uma face da disputa pelo controle da venda de drogas na região. De acordo com um garçom, identificado com o prenome de Daniel, não vale mais a pena trabalhar “aqui no Arraial”. Segundo o rapaz, desde o início da semana, os chefões do tráfico ordenaram “toque de recolher” nas ruas e avenidas centrais do Arraial d’Ajuda. “Aqui está ficando perigoso demais, já pedi as contas. Vou voltar para o Baianão”, contou ele. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia