Com o objetivo de levantar intercessores e mantenedores para missionários que estão dedicando suas vidas no avanço do reino de Deus, o Blog do Wal Cordeiro coloca à disposição dos internautas informações sobre missionários que estão trabalhando no Brasil e no mundo.

Erenilda Lima silva

Perfil: Missionária desde 1988, trabalhando no preparo e envio de missionários e também em substituir colegas por curto prazo quando necessário. já trabalhou em Moçambique e Timor Leste(Ásia)cobrindo férias de colegas. No momento está trabalhando na base em Belo Horizonte (MG)até surgir outra necessidade e será enviada.
email p/correspondência: [email protected]
Conta Poupança/ Bradesco
59042-8  Agencia 270

___________________________________________________________

Que são Povos Não Alcançados ?

Um povo é um grupo significativamente grande de indivíduos que entendem ter uma afinidade comum uns pelos outros. Eles compartilham a mesma linguagem, religião, etnia, localidade, ocupação, ou mesmo um combinado disto. Um povo tem um nome é apto para ocupar um local.

O termo Não Alcançado ou Não Evangelizado surgiu para definir um grupo de indivíduos no qual não há uma comunidade nativa de crentes (cristãos) capazes de evangeliza-lo. Muitos destes grupos não tem conhecimento de quem é Deus. Não conhecem a Jesus, seu filho e desconhecem a necessidade de salvação. Alguns destes grupos não tem sequer uma estrutura de linguagem escrita formada, não lêem nem escrevem em seus próprios idiomas. Já outros possuem uma bem dividida estrutura social, dominam a escrita e possuem uma forte e milenar estrutura religiosa.

O que se requer para evangelizar estes grupo de povos não alcançados ?
Oração, iniciativa e treinamento adequado entre outras coisas. Não existe um manual com respostas prontas ou receitas mirabolantes, (muito embora existam procedimentos comuns) pois cada grupo não alcançado, possui barreiras e problemas únicos a serem vencidos. Para cada um destes existem estratégias e oportunidades específicas a serem buscadas, antes que o alcance efetivo seja posto em ação. São oportunidades e estratégias percebidas principalmente no lugar de oração, e lá vencidas em primeira instância. Estes grupos permanecem inalcançados ou ocultos porque são verdadeiramente difíceis de se alcançar, do contrário a tarefa já teria sido terminada. Por outro lado uma intervenção maior por parte das igrejas se faz necessária, investindo em iniciativas missionárias voltadas ao alcance destes grupos. Parcerias entre agências e igrejas acabam surgindo como resposta a esta lacuna de influência que encontramos na história da Igreja.

Hoje o número exato dos grupos de povos não alcançados varia de acordo com as definições. Podem ser categorizados em mega ou mini povos, povos minoritários, povo etnolingüístico, povo socio-econômico etc. O Movimento AD 2000 considerava não alcançados, povos com uma população superior a 10.000 pessoas, o que colocaria dentro desta categoria no Brasil, apenas os ribeirinhos amazônicos. Outras , pelo menos, 130 diferentes tribos ficariam de fora, e cerca de 50 delas nunca foram de fato contactadas ainda pelo homem branco. Estima-se no mundo todo mais de 10.000 grupos.

A lista de quem são os não alcançados é imensa, e passa por todos os continentes, grandes metrópoles, vilarejos, aldeias e tribos. Eles não estão apenas em lugares de difícil acesso como a maioria de nós imagina. Algumas vezes é possível encontrar grupos inteiros, isolados por barreiras idiomáticas ou culturais. Quem sabe, num lugar bem próximo a você que lê este texto agora.

Entretanto os propósitos de Deus para as nações são imutáveis e verdadeiros. Elas estarão representadas no grande dia diante do trono. Precisamos orar e alcançar estes povos, pois esta foi a ordem Jesus : fazer discípulos de todas as nações. Que assim seja.

Fontes
Manual de Intercessão, PráMidia publicações, p.14-1998
Revista IDE – nº 22, p. 06 – 1999

Comunicação JOCUM Brasil

JOCUM BRASIL Comunicação trabalha para conectar você ao mundo missionário, e é entre outras coisas responsável por este Website.

Como orar por povos não Alcançados

Extraído do livro: Oração Sem Fronteiras, autoria Wal Cordeiro

A principal arma que Deus tem para alcançar povos não evangelizados é a mobilização de Seu povo em oração.  Orando com corações limpos, de acordo com a vontade do Pai e andando em Seus caminhos através de Sua palavra energizada pelo Espírito Santo.

Nosso primeiro alvo é a Igreja de Cristo por todo o Mundo.

Deus tem feito historia através de Sua Igreja o deseja que mais e mais possamos ter influência no desenrolar da história mundial.

1.  Nós adoramos e louvamos a Deus por quem Ele é.  Então agradecemos pelas coisas que Ele já tem feito nestes países (Fil. 4:6)

Agradecemos pelo privilégio do fazer parte do mesmo ministério que Jesus está engajado, que é o de intercessão (Heb. 7:25)

Adoramos a Ele dizendo que cremos em Sua palavra, em Sua posição de autoridade, em Seu  poder,em Seus  propósito e em Seu plano de alcançar todos os povos da terra.

Posição de Deus em relação às nações – Sal 47:2, 8

Poder de Deus sobre nações não evangelizadas – João 12:23, Is 52:10

O propósito e o plano de Deus á respeito das nações da terra – Apoc. 5:9, Sal 22:27, 28

-Quando mantemos nossos olhos fitos na posição de autoridade de Deus, em Seu poder, propósito e planos para todos os povos temos maior capacidade em crer que “maior e Aquele que está em nós do que aquele que esta no mundo.” (I João 4:4)

2.  Nos humilhamos diante de Deus identificando com o pecado de omissão do corpo de Cristo em relação aos povos não alcançados.

  • Como, Daniel fez, “Eu e meu povo temos pecado.”
  • .Confessamos nossa indiferença, ignorância á respeito de necessidades desses povos em geral, nossa falta de amor e interesse por  estarem  perdidos; cegos e em cadeias, e  por  nossa   falta de oração.
  • Arrependemos (se o pecado é pessoal), e nos comprometemos a orar regularmente.

3.  Pedimos por nós e por todo o corpo de Cristo a misericórdia de Deus. ( Hab. 3:2)

4.  Oremos por unidade no Corpo de Cristo, já que unidade é o mais importante fator de influência para o perdido vir a Cristo (João 17:23)

  • Oremos para que o Espírito Santo convença o povo de Deus de orgulho e preconceito que nos separam um dos outros, e que nós entendamos que sem unidade a tarefa de alcançar todos os povos será impossível (Mat. 12:25)

5.  Oremos para que Deus levante Seu povo em todo o mundo para orar pelos povos não alcançados. (II Pe. 3:9)

6.  Oremos para que Deus levante um exército de intercessores de todas as nações para orarem regularmente pelos povos não alcançados. (Sal 2:8,9; Ef 5:18)

7.  Oremos para que Deus levante visionários que recebam Dele estratégias de como alcançar estes povos. (Prov. 29:18)

8.  Oremos para que aqueles que receberam visões possam ser encorajados, ouvidos e terem reconhecimento e suporte para realizarem a tarefa.

9.  Oremos para que Deus envie trabalhadores para a seara que possuam os cinco ministérios descritos em Efésios 4:11. E que Eles sejam motivados a cumprir as condições para serem cheios do Espírito. (Ef. 5:18)

10.       Oremos para que Deus ajude seu povo a aprender rápido o língua destes povos que não tem a Bíblia em sua língua, que traduzam a Bíblia e que editem e distribuam Bíblias para estas nações.

11.       Peçamos a Deus para que ministérios que envolvem meios de comunicações (Radio, TV, Áudio e vídeo cassetes, Filmes, Literatura, etc.), focalizem sua atenção em povos não alcançados.

12.       Peçamos a Deus que levante ministérios que tenham sua atenção voltada para as crianças (Mat 19:14, Mar 9:36) já que elas   são alvo constante de Satanás.

Oremos pela Igreja de Cristo localizada no meio destes povos (se existir alguma). Não podemos nunca afirmar que não existe nenhum crente nas nações não alcançadas  (At 14:16,17)

Oremos também para que:

1.  Deus encoraje, proteja, fortaleça e liberte Seu povo, mesmo se houver apenas uns poucos remanescentes (II Reis 19:4). Nosso alvo deve ser aqueles que tem sido perseguidos e presos. (Hb 13:3)

2.  Deus mostre a importância da  unidade Bíblica . (João 17:23; Mat. 12:25)

3.  Eles tenham acesso á palavra de Deus, andando no poder do Espírito e no temor do Senhor sendo multiplicados em número ao compartilhar  sua fé. (At. 5:42, 9:31)

4.  Haja o derramar do Espírito Santo na Igreja.  E que á Igreja seja dada a visão de orar com perseverança e fé, sendo espiritualmente preparados para que quando Deus responder, ela possa ser usada poderosamente pelo Espírito Santo (Joel 2:15,17; At 1:14)

5.  Deus levante líderes justos, prontos para serem colocados em todas as esferas de autoridade e influência na nação. (Prov 28:12)

6.  O povo de Deus estude a palavra de Deus e entenda o caráter e os caminhos de Deus (Prov 2:1-5) e que, então, possam viver de acordo com que ele crê e prega. (I Cor 4:17)

7.  Ele receba visão de orar por outros povos, envolvendo-se em intercessão pelo resto do mundo, e esteja  preparado para obedecer a grande comissão de Jesus. (Is 56:5; Rom 10:14,15)

Quarto alvo de oração deve ser pelas almas perdidas nos países não evangelizados,

1.  Oremos para que Deus possa começar a tocar em seus espíritos provocando uma sede de buscar o poder maior que eles já sabem que existe. (Rom 1:19,20)  E que Deus prepare para receber o evangelho. (At 10:33-35)

2.  Oremos para que Deus dê a eles revelação do Senhor Jesus como o filho de Deus,

3.  Oremos para que Deus traga um grande avivamento espiritual no meio do povo, convencendo – os de pecado, e os levando ao arrependimento (Is 64:1-3)  Creiamos na promessa de Isaias 61:11.

4.  Com a exposição do evangelho por TV, Rádio, Bíblia ou Testemunhos, oremos para que as suas mentes sejam iluminadas e seus espíritos reavivados, e seus corações motivados a viver de acordo com a verdade do evangelho. (Jo 8:32)

5.  Oremos para que Deus traga  aos  líderes  injustos  convicção do pecado, trazendo-os ao arrependimento.  Para aqueles que resistem ao espírito  oremos para   que Deus possa retirá-los da  posição de liderança e  pondo no lugar deles alguém mais aberto para o evangelho e mais justo. (Salmos 75:6,7)

6.  Que Deus possa abrir a mente de líderes  para que eles possam enxergar a falsidade de suas ideologias e religiões e entendam que cristianismo é o único estilo de vida    que pode transformar a vida de um ser humano.

7.  Oremos a Deus para que Ele continue a se revelar a estes povos não alcançados através de suas próprias culturas como Don Richardson nos conta em seus livros.

8.  Peçamos á Deus que nos revele os principados que dominam o entendimento destes povos e nações e então engajar-mos em guerra espiritual com o Espírito Santo liderando. (Ef 6:19-18)

9.  Entremos então com todo nosso coração e fervor de espírito em um tempo de adoração á Deus por sua vitória sobre as fortalezas de Satanás.  Louvor liberta o poder de Deus! (Salmos 44:4-8, 47:1-3)

LEMBREMOS QUE:

  • Luz é mais poderosa que trevas.  Verdade mais forte que mentira.
  • Existe mais graça no coração de Deus do que pecado no coração do homem.
  • Há mais poder no Espírito Santo para convencer o homem de pecado do que em Satanás para tentar o homem para pecar.
  • Há mais poder em uma simples gota do sangue de Jesus, para limpar os corações da raça humana de qualquer pecado, do que todos os trapos de imundícia e pecado de toda humanidade desde Adão e Eva até nossos dias.

Essa palestra foi dada por Joy Dawson e pode nos ensinar muito á respeito de oração pelos não alcançados.

A FOME NO BRASIL

No Brasil, mesmo com mobilização histórica da sociedade civil pela causa e a implantação de políticas públicas de segurança alimentar, como o Fome Zero, ainda é preciso fazer muito para que 14 milhões de brasileiros deixem de sofrer com a fome e a desnutrição.

O Brasil é o 9º país com maior número de pessoas com fome no mundo, com mais de 14 milhões de pessoas consumindo alimentos em qualidade e quantidade insuficientes;
Cerca de 37 milhões de pessoas vivem com menos de 2 dólares por dia;
45% das crianças com menos de 5 anos sofrem de anemia crônica por falta de ferro na alimentação;
50 mil crianças nascem todos os anos com algum tipo de comprometimento mental devido à falta de iodo na alimentação;

As atuais políticas sociais de segurança alimentar e de transferência de renda são incompatíveis com o modelo de desenvolvimento privilegiado pelo Governo, focado na monocultura para exportação de grãos e etanol, pois compromete o meio ambiente e a viabilidade da agricultura familiar.

A FOME NA AMÉRICA DO SUL

Catorze por cento da população da região não tem renda que lhe proporcione uma alimentação mínima, alertam especialistas às vésperas da Cúpula Mundial em Roma.

SAN JOSÉ.- Setenta e dois milhões de pessoas, 14% dos 516 milhões de latino-americanos e caribenhos, vivem na pobreza extrema e sofrem as seqüelas da fome, segundo o Programa Mundial de Alimentos (PMA). A desnutrição afeta 54 milhões de pessoas, tanto nas zonas rurais quanto urbanas. O Haiti, no Caribe, El Salvador, Guatemala, Honduras e Nicarágua, na América Central, e Argentina, Colômbia e Peru, na América do Sul, são os que sofrem situações mais graves, afirmou o PMA, às vésperas da Cúpula Mundial sobre a Alimentação, que acontece na capital italiana entre 10 e 13 de junho.
Na Guatemala, onde a prolongada seca de 2001 liquidou as colheitas, 60 mil de crianças estão severamente desnutridas e 6 mil correm o risco de morrer de inanição, enquanto na Colômbia e no Peru uma em cada quatro pessoas passa fome. A desigualdade, o marasmo econômico de alguns países, as más colheitas, a queda de preços de produtos de exportação como o café, e os desastres naturais aprofundaram nos últimos dois anos a crise alimentar, disse ao Terramérica o diretor do PMA para a América Latina e o Caribe, o peruano Francisco Roque. “É uma emergência silenciosa, pois a pessoa na pobreza extrema não morre da noite para o dia e representa um problema a longo prazo”, afirma Roque.
“Nós tomamos mate e agüentamos, mas as crianças choram de fome até dormirem esgotados, e pela manhã acordam novamente desesperadas por seu leite”, contou ao Terramérica a argentina Gladys Silva, de 28 anos, mãe de seis filhos e moradora em La Matanza, distrito de Buenos Aires. Ela e seu marido estão desempregados. Ele recebe uma ajuda de US$ 45,00, menos de um terço do que necessita para alimentar sua família. No que foi o celeiro da América do Sul, metade da população vive na pobreza e há 6,5 milhões de indigentes, embora os números ainda não reflitam a dimensão da crise alimentar.
A ameaça da fome se espalha também sobre mais de 200 milhões de pobres latino-americanos e caribenhos, vulneráveis a qualquer agravamento do contexto econômico ou a novos desastres naturais, acrescentou Roque. A América do Sul reduziu, nos anos 90, de 14% para 10% a proporção de pessoas famintas, enquanto na América Central a incidência da desnutrição aumentou de 17% para 19% e, no Caribe, de 26% para 28%, segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).
Os êxitos latino-americanos, no entanto, são relativos devido ao precário contexto econômico. A região tampouco é destino prioritário da ajuda internacional. “Neste momento, há uma grande atenção sobre o Afeganistão e a África do Sul. Temos de mostrar à comunidade internacional que não se deve descuidar da América Latina e do Caribe”, disse Roque. Aos países que experimentam situações graves, somam-se os focos crônicos de fome em outras nações.
Quarenta milhões dos quase cem milhões de mexicanos sofrem algum grau de desnutrição. Quatro milhões das dez milhões de crianças menores de cinco anos estão desnutridos, segundo o Instituto Nacional de Estatística. Nos Estados do sul e sudeste (Chiapas, Oaxaca, Guerrero e Yucatán), 80% dos habitantes passam fome, afirma o Instituto Salvador Zubirán (ISZ). O México dedicou-se a fabricar alimentos com caras tecnologias importadas, mas oferece uma limitada variedade de alimentos baratos para cobrir as necessidades das maiorias, alerta o ISZ. Quarenta por cento dos mexicanos baseiam sua alimentação diária em tortilla de milho, miúdos, feijões e ovo, e 15% consomem apenas tortilla, tubérculos e pimenta.

A FOME NO MUNDO

  • Cerca de 100 milhões de pessoas estão sem teto;
  • 1 bilhão de analfabetos;
  • 1,1 bilhão de pessoas vivem na pobreza, destas, 630 milhões são extremamente pobres, com renda per capta anual bem menor que 275 dólares;
  • 1,5 bilhão de pessoas sem água potável;
  • 1 bilhão de pessoas passando fome;
  • 150 milhões de crianças subnutridas com menos de 5 anos (uma para cada três no mundo);
  • 12,9 milhões de crianças morrem a cada ano antes dos seus 5 anos de vida;
  • No Brasil, os 10% mais ricos detêm quase toda a renda nacional.

ASSISTA ESTE VÍDEO E REFLITA SOBRE O GRANDE DESAFIO QUE TEMOS PELA FRENTE EM RELAÇÃO AO MUNDO!

ALGUNS DADOS SOBRE O HAITI:

Antes do terremoto, em 2007 já tinha 380.000 órfãos em Haiti (fonte :UNICEF)
Agora as estimativas são que o numero no mínimo dobrou: 760.000 órfãos
Antes do terremoto também já tinha 300.000 crianças “Restavic”. Crianças que foram doadas ou vendidas pelos pais pobres, muitas vezes do interior, para famílias mais ricas em Porto Príncipe, as quais usam estas crianças como quiserem: empregada domestica, escrava de sexo, etc. Há restavics de 5 ou 6 anos de a idade…
Mais do que um milhão de crianças órfãs ou restavics.
CULTO MILITAR

Zu50wx0Tem por objetivo: Orar pelos familiares dos policiais; orar contra a violência na cidade; orar pelas autoridades constituídas e realizar palestras temáticas de interesse comum, com a colaboração de psicólogos, médicos, pastores e militares.

Zjfkngd Durante dois anos o CULTO MILITAR foi realizado na Igreja Batista da Família, onde Wal era pastor de missões e coordenava o programa. Em 2010, o projeto foi transferido para o auditório do Batalhão da Polícia Militar para que toda a comunidade possa participar. A partir de Fevereiro de 2010, do CULTO MILITAR, vai acontecer sempre na primeira segunda-feira do mês, em parceria com a ASSECON (Associação Evangélica Conquistense) e ABASB (Associação Batista do Sudoeste da Bahia). O horário das reuniões vai ser das 19:30h às 21:00h. Com louvor, intercessão e palestras. Z1i05z4h

 

 

 

 

Temas das palestras para 2010 no CULTO MILITAR:

  • Stress e depressão, prevenção e cura (1º de Fevereiro) – Participação musical: Banda Satélite – Palestrante: Pastor e Psicólogo Enilson Moitinho;
  • Gestão financeira doméstica (1º de Março) – Participação musical: Grupo União Vocal – Palestrante: Pastor e consultor financeiro Wal Cordeiro;
  • Relacionamento familiar (05 de Abril) – Participação musical: Jônatas Brito – Palestrante: Pastor e Psicólogo Enilson Moitinho;
  • Fundamentos bíblicos para a cidadania (24 de Maio);
  • O papel do cristão na polícia (07 de Junho);
  • Não desista de seus sonhos (05 de Julho);
  • Gestão equilibrada do tempo (02 de Agosto);
  • Síndrome do pânico (06 de Setembro);
  • A Bíblia e o Governo (04 de Outubro);
  • Criação de filhos segundo a Bíblia (1º de Novembro);
  • Qual o verdadeiro sentido do Natal? (06 de Dezembro).

Galeria de fotos do projeto BLITZ DA PAZ em Minas Gerais, onde foram distribuídos quase um milhão de folhetos evangelísticos e educativos!