WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


janeiro 2021
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


:: 25/jan/2021 . 10:14

Vamos orar: Pastor é agredido por multidão no Sri Lanka

Os budistas radicais visam enfraquecer a igreja liderada pelo pastor Nalaka no Sri Lanka

Os budistas radicais visam enfraquecer a igreja liderada pelo pastor Nalaka no Sri Lanka

No dia 14 de janeiro, um pastor que servia nas regiões montanhosas da província de Uva, no Sri Lanka, foi atacado por uma multidão. O pastor Nalaka*, a esposa dele e um casal que os acompanhava também foram hostilizados pelos extremistas. Eles participavam de um evento na casa de um cristão na aldeia vizinha.

“Cerca de 200 pessoas nos cercaram e um monge daquela aldeia as liderava. Os golpes vieram de todos ao meu redor, eu não conseguia nem descobrir exatamente onde doía”, compartilhou o pastor Nalaka com um parceiro da Portas Abertas. A esposa do pastor foi atingida por um guarda-chuva, e o casal que os acompanhava também recebeu golpes. No entanto, o homem que acompanhava o líder cristão ficou mais ferido “Eles o cercaram e bateram nele com paus. Ele ainda está com dor e nem é cristão, mas isso não importou”, acrescentou o pastor.

Quando os moradores receberam a notícia de que o pastor e a família haviam sido atacados, eles comemoraram. “Os moradores soltaram fogos até o anoitecer. Eles nunca são hostis em nossa frente, mas secretamente são fortemente contra a igreja”, explicou a esposa do pastor. De acordo com o líder cristão, o grupo extremista budista Bodu Bala Sena (BBS) vem pressionando os templos locais da área para se opor à igreja. “Os monges desta área pertencem ao grupo extremista Sinhale. Eles estão sendo pressionados pelo BBS para se livrarem da igreja. A BBS disse a eles que, se não fizerem nada, ela cuidará disso sozinha”, contou.

Inimigos extremistas

No passado, a BBS foi responsável por realizar ataques contra igrejas. Promovendo a ideologia nacionalista sinhalese, o grupo incentivava a população a se opor aos cristãos e promovia vários incidentes de violência física também em 2019. Com o ressurgimento desse grupo, pastores como Nalaka, as famílias deles e funcionários da igreja continuam enfrentando a ameaça de mais perseguição em partes rurais do país. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia