WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


junho 2020
D S T Q Q S S
« maio   jul »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  


:: 3/jun/2020 . 9:39

Vamos orar: Cristãos vão cumprir pena de 5 anos no Irã

Os quatros cristãos se juntarão a outros que já cumprem sentença por ameaçar a segurança nacional iraniana

Os quatros cristãos se juntarão a outros que já cumprem sentença por ameaçar a segurança nacional iraniana

Quatro cristãos ex-muçulmanos foram convocados a se apresentar na prisão de Evin, em Teerã, no Irã, para começar a cumprir os cinco anos de prisão da sentença deles. De acordo com o site de notícias britânico Article 18, as condenações aconteceram em outubro de 2019 pelo “crimes” de frequentarem igrejas doméstica e, assim, “agirem contra a segurança nacional”. Hossein Kadivar, Khalil Dehghanpour, Kamal Naamanian e Mohammed Vafadar entraram com recurso, mas na audiência de 25 de fevereiro de 2020, o pedido foi rejeitado.

Ao lado dos quatro cristãos, outros cinco homens foram detidos. Eles são da mesma rede de igrejas domésticas na cidade de Rasht, que fica ao norte do território iraniano. Abdolreza Ali Haghnejad, Shahrooz Eslamdoost, Babak Hosseinzadeh, Mehdi Khatibi e Behnam Akhlaghi já cumprem as penas por não conseguirem pagar o alto valor da fiança estabelecido pelo juiz Mohammed Moghisheh, em resposta ao pedido dos réus para serem defendidos pelo próprio advogado. O magistrado, conhecido como “juiz da morte” pelo severo tratamento a prisioneiros de consciência, exigiu que fossem defendidos por um advogado escolhido por ele.

As prisões dos cristãos iranianos aconteceram durante uma série de incursões em casas e igrejas domésticas em janeiro e fevereiro de 2019. Os primeiros a serem detidos foram Hossein e Khalil, em 29 de janeiro; em 10 de fevereiro, Abdolreza foi abordado em casa; cinco dia depois, Kamal, Mohammed e Shahrooz foram presos enquanto participavam de uma reunião da igreja; no dia 23 de fevereiro, Babak e Mehdi foram detidos em duas igrejas separadas. Já Behnam foi convocado a comparecer no escritório da Guarda Revolucionária do Irã (Sepah). Todos estavam ajudando na liderança de diversas igrejas, porque o pastor deles, Yousef Nadarkhani, está detido. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia