Grupo extremista alega ter matado grupo de cristãos durante as comemorações de Natal

Grupo extremista alega ter matado grupo de cristãos durante as comemorações de Natal

Uma equipe de campo informou que o Estado Islâmico na Nigéria alegou ter matado 11 cristãos durante o feriado do Natal. A Amaq, agência de notícias do Estado Islâmico, divulgou um vídeo de 56 segundos que mostra mortes violentas. O Estado Islâmico aparentemente deu duas razões para a execução: vingança pela morte dos líderes, Abu Bakr al-Baghdadi, no Iraque, e Abul-Hasam al-Muhajir, na Síria; e a falha do governo em aceitar uma troca de prisioneiros, os cativos em troca de membros do Boko Haram sob custódia do governo.

As vítimas apareceram em um vídeo no começo do mês pedindo a ajuda do governo e da Associação Cristã da Nigéria para que garantissem sua libertação. Embora no vídeo o Estado Islâmico declare que todas as vítimas eram cristãs, o jornalista Ahmed Salkida disse que sua análise mostra que três delas eram muçulmanas.

O secretário-geral da ONU, António Gutteres, liberou uma declaração por meio de porta-voz: “O secretário-geral está profundamente preocupado sobre os relatos de que civis foram executados e outros sequestrado por um grupo armado no nordeste do estado de Borno, na Nigéria. Ele expressa suas profundas condolências às famílias das vítimas e reitera a solidariedade da Nações Unidas para o povo e governo da Nigéria”.

A BBC relatou ainda que “o vídeo foi liberado em 26 de dezembro e analistas disseram que fica claro que o período coincide com as celebrações de Natal”. Nossa equipe de campo não teve novas informações sobre a situação, mas o pedido é que todos se unam em oração. Ore para que a graça de Deus alcance todos os afetados por essa notícia trágica. Interceda também por coragem e capacitação para que coloquem sua esperança no Senhor. Peça a Deus que eles entendam que aqueles que estavam em Cristo e morreram neste evento, agora estão na presença do pai.

Fonte: Portas Abertas