WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov   jan »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


:: 10/dez/2019 . 8:09

Cristãos têm direitos humanos violados no Egito

Família cristã foi impedida de abrir um processo legal contra o agressor no Egito

Família cristã foi impedida de abrir um processo legal contra o agressor no Egito

No dia 10 de dezembro de 1948, durante a Assembleia Geral das Nações Unidas em Paris, a Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) foi elaborada. O documento, traduzido para mais de 500 idiomas, tornou-se base das constituições de vários países. “Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotados de razão e consciência e devem agir em relação uns aos outros com espírito de fraternidade”, garante o artigo I do acordo internacional.

Desde então, há uma observância internacional para que esses direitos sejam respeitados. Mas ainda existem muitas pessoas que vivem alienadas desses benefícios. Os cristãos perseguidos, por exemplo, já têm o primeiro princípio violado quando são tratados com discriminação e preconceito.

A Portas Abertas trabalha para que os membros da Igreja Perseguida tenham seus direitos cumpridos e preservados, e sejam defensores da dignidade de outros. A história de Houda Hanna e os dois filhos é um exemplo da violação dos direitos humanos. Os três foram feridos em um ataque de um vizinho extremista islâmico em Al-Nasriah, na vila de Minia, no alto Egito. O primogênito, Shenouda, de 22 anos, ficou entre a vida e a morte por três dias em cuidado intensivo.  :: LEIA MAIS »

Tensão política com EUA afeta cristãos da Coreia do Norte

O fracasso das negociações entre Estados Unidos e Coreia do Norte atinge diretamente os cristãos secretos

O fracasso das negociações entre Estados Unidos e Coreia do Norte atinge diretamente os cristãos secretos

O mundo estava otimista em relação aos acordos que poderiam ser feitos entre Estados Unidos e Coreia do Norte. Mas, segundo o embaixador da Coreia do Norte na ONU, Kim Song, o assunto de desnuclearização saiu da agenda de negociações entre os dois países. O governo de Donald Trump exige que Kim Jong-un desmonte todo o programa nuclear, já o líder norte-coreano reivindica a remoção de algumas sanções contra o país comunista. O prazo para finalizar os acordos seria até o fim de 2019, mas com as eleições norte-americanas no ano que vem, há uma suspeita de que o chefe da Casa Branca esteja adiando a decisão com fins eleitorais.

Conforme Timothy Cho, um cristão da Coreia do Norte que vive no Reino Unido, as tensões aumentam o controle do governo norte-coreano sobre a população e criam desafios para os cristãos da igreja clandestina. Além de exigir um protesto contra os inimigos do país, as autoridades promovem os exercícios de evacuação para forçar todos a deixarem suas casas nas cidades e aldeias, fazendo o povo temer ataques a qualquer momento. “Quando somos evacuados, temos que dormir nas cavernas ou sob as folhas e cozinhar comida de guerra sem usar fogo”, lembra. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia