Por Wal Cordeiro

vitoria da conquista região metropolitana

A criação da Região Metropolitana habilita os municípios dela integrantes acessar recursos federais e muito mais. Leia:

  • As políticas implementadas pelo Governo Federal priorizam as regiões metropolitanas existentes, pois elas reúnem mais de 30% da população do país e concentram os mais graves problemas urbanos. Então, ele tem incentivado e apoiado as Políticas Públicas de gestão dessas aglomerações urbanas, inclusive priorizando a liberação de recursos para essas regiões.
  • A constituição das regiões metropolitanas se justifica ao reconhecer que há problemas que transcendem os limites municipais. Um deles, mais perceptível é o transporte. Quando se vê cidadãos que residem em um município e trabalham em outro e têm que pegar dois tipos de transportes diferentes pagando dois valores diferentes de passagens, então se explica que o cidadão metropolitano está sendo penalizado, que ele deveria receber o transporte integrado.
  • Os municípios que tem dificuldades quanto à estrutura adequada para a destinação de seus resíduos sólidos pode-se chegar a um acordo quanto ao tratamento e destino final único, comum e buscar a organização de um sistema mais eficiente de coleta e tratamento. Isso com certeza irá reduzir custos, além de minimizar as agressões ao meio ambiente.
  • A implantação de um porto seco (com foco em toda região).
  • A construção de um aeroporto regional.
  • Captação de recursos pelo PRONASCI (Programa Nacional de Segurança Pública e Cidadania).
  • Redução no preço das tarifas telefônicas. E muito mais!
  • Territórios de identidade de Vitória da Conquista que pode ser usado como parâmetro da Região Metropolitana:
  • Anagé, Aracatu, Barra do Choça, Belo Campo, Bom Jesus da Serra, Caetanos, Cândido Sales, Caraíbas, Condeúba, Cordeiros, Encruzilhada, Guajeru, Jacaraci, Licínio de Almeida, Maetinga, Mirante, Mortugaba, Piripá, Planalto, Poções, Presidente Jânio Quadros, Ribeirão do Largo, Tremedal, Vitória da Conquista.