Por Wal Cordeiro

mundo-virtual

Se você está curioso em saber qual é o quinto setor em que me refiro, deixe-me falar um pouco sobre os quatro anteriores.

Para os estudantes de administração; comércio exterior, direito, antropologia, serviço social e cursos afins é desnecessário explicar sobre os quatro setores, mas estamos escrevendo para todos os públicos, então preciso gastar um pouco de tempo nessa explanação.

O primeiro setor é o Governo.  Atua em todas as esferas da administração pública. Tem a responsabilidade de gerir e planejar obras e prestação de serviços públicos, para beneficiar a população em geral. É o que se espera!

O segundo setor é a iniciativa privada. Representado pelas grandes corporações, multinacionais e as médias e pequenas empresas, que empregam milhões de pessoas pelo mundo a fora.

O terceiro setor são as ONGs; entidades de classe, associações, igrejas e todo organismo que trabalha em projetos sociais e ambientais. Esse é um dos setores que mais cresce e tem sido um grande parceiro do primeiro e segundo setor.

O quarto setor, segundo alguns especialistas é o mercado informal, inclusive o mercado da pirataria, onde na maioria das vezes não existe contribuição de impostos e automaticamente o país deixa de arrecadar milhões de reais por ano e poucos contrabandistas faturam muito mais.

E qual é o quinto setor? Por que é o maior de todos? Quais são as oportunidades de trabalho oferecidas neste setor?

O quinto setor (que é uma teoria minha) é o mundo virtual. São todos aqueles que fazem compras e navegam pela web. É o maior de todos! São bilhões de seres humanos que se tornaram viciados ou escravos da internet.

Muitos navegam por curiosidade, outros por necessidade de informação instantânea, poucos a trabalho e a maioria por dependência (por causa dos e-mails, recados nos sites de relacionamentos e para bisbilhotar as novas fotos dos amigos).

O mundo virtual é tão grande que é infinito, por isso é chamado de rede (ou teia de expansão onde não tem começo e nem fim). É impossível saber quantos bilhões de navegadores estão conectados neste momento, pois há alguns segundos atrás milhões desligaram o computador, porém milhões começaram a navegar agora.

Quem nunca ouviu falar de: MSN; , Whatsapp, Instagram, Facebook, Orkut, Sonico, e-mail, Second Life, Skiper, Google, chat, torpedo, spam, dowlaods, anexar, send, arquivo, pasta, scrap, pesquisar, blog, flog, site, home Page, mp3, kbites, lan house, banco de dados, memória RAM, sala de bate papo, youtube, mercado livre, Photofunia, PPS, recado, on line, formatar, vídeo conferência, www, off line, copiar, etc…? Palavras que já fazem parte do nosso vocabulário, inclusive das nossas crianças que dominam essas informações mais do que nós.

O mundo virtual é tão fascinante e assustador que não sei quais são as pessoas que estão lendo o meu artigo agora e onde elas estão. Pode ser um jornalista ou um ladrão de bancos, um médico ou um pedófilo, um professor ou um terrorista, um estudante ou um rake, uma dona de casa ou uma atriz de novela, um adolescente ou um político, um vendedor ou um pastor, e por aí vai.

Enquanto escrevo, o meu MSN está on line e a todo instante ele pisca e vários amigos de diversos lugares do mundo estão me chamando para conversar.

Os números assustam! Leia abaixo (não encontrei numa biblioteca, encontrei na internet através da pesquisa no Google):

Segundo a VEJA.com: mais de um bilhão e quinhentos milhões de pessoas no mundo passeiam pela net. Os brasileiros são os que mais permanecem conectados na rede e os alemães ficam em segundo lugar.

No Brasil, tem 50 milhões de computadores e  mais de 30 milhões de pessoas usam o internet banking pro mês e fazem suas operações financeiras.

As empresas que trabalham no quinto setor (mundo virtual) faturam bilhões de dólares por mês. Um mercado que cresce a cada dia e cada vez mais precisa de profissionais habilitados.

Tenho um amigo que mora em Timóteo-MG e trabalha para uma multinacional no Canadá e ganha um bom salário. O diferencial é que ele quase não sai de casa, faz tudo pela internet com o seu notbook e encontra os diretores da empresa uma vez por ano.

O mundo virtual cresce tanto (e não sabemos até aonde vai chegar e quantas pessoas vão precisar dele) que o site, regionalizado, da lista telefônica on line o www.102conquista.com.br recebe mais de nove milhões de consultas de números por mês.

É impossível subjugar o quinto setor, pois com a crise mundial será um dos poucos setores não que será atingido. Muitas empresas do segundo setor, com certeza, migrarão para o mundo virtual e não entrarão em concordata.

Por isso, é o maior de todos!