WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


janeiro 2012
D S T Q Q S S
« dez   fev »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


:: 12/jan/2012 . 13:08

Alcoólatra britânico precisa de transplante de fígado aos 26 anos

Consumo excessivo de álcool o fez ter cirrose aos 21 anos

http://i2.r7.com/Mattmaden-450.jpgBBC

“Eu passei de oito latas de cerveja para ficar bêbado ao dobro disso um ano depois. Mais uns dois anos e eu já precisava de uma garrafa de bebida”

O britânico Matt Maden tinha 10 anos de idade quando experimentou a primeira taça de vinho, aos 15, ele ficou bêbado pela primeira vez e, hoje, aos 26, precisa de um transplante de fígado para continuar vivo.

Maden recebeu o diagnóstico de cirrose hepática devido ao consumo excessivo de álcool quando tinha 21 anos.

Desde então, ele sofreu três hemorragias graves, que colocaram sua vida em risco, e teve um tubo de plástico colocado em seu fígado para evitar o acúmulo de fluidos em seu estômago e seus pulmões.

O médico Varuna Aluvihare – do Hospital do King’s College, em Londres, onde Maden fará o transplante caso consiga um doador compatível – diz que um em cada cinco pacientes morre na lista de espera.

“Tragicamente, a cada ano fracassamos em manter alguém como Matt vivo. Não temos órgãos suficientes no momento e alguém como Matt pode ficar na lista de espera por 18 meses”, explica o médico.

Álcool em grandes quantidades

Matt Maden parou de beber quatro anos e meio atrás, depois de ficar em coma por duas semanas por causa da bebida. Ele diz que é assustador pensar que pode morrer devido às grandes quantidades de álcool que consumiu durante a adolescência e início da vida adulta.

Depois da primeira bebedeira, aos 15 anos de idade, Maden diz que foi se tornando cada vez mais resistente às bebidas.

“Eu passei de oito latas de cerveja para ficar bêbado ao dobro disso um ano depois. Mais uns dois anos e eu já precisava de uma garrafa de bebida destilada além da cerveja”, conta ele.

“Recluso”

Maden diz que então passou a beber a qualquer hora do dia e que sua vida social começou a decair.

– Eu me tornei um pouco mais recluso. Por anos, o álcool me deu segurança. Mal sabia eu que as bebidas iriam se virar contra mim e acabar controlando minha vida.

Depois de acordar do coma alcoólico, em 2006, Maden teve de passar por 4 semanas de fisioterapia para aprender a andar novamente antes de se internar em uma clínica de reabilitação.

“A forma como eu me comportei no passado foi muito, muito egoísta. Não consigo imaginar o que a minha família passou, deve ter sido muito doloroso”, diz Maden.

– Sei que não posso mudar o passado, mas é o que eu posso fazer hoje, e no futuro, que importa agora.

BBC Brasil – Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais da metade dos brasileiros reprova saúde pública

Pesquisa CNI/Ibope diz que demora é maior problema no sistema

Marina Marquez, do R7, em Brasília
Atendimento SUSRaul Spinassé/04.out.2010/Agência A Tarde/AE

Pacientes aguardam atendimento médico em hospital de Salvador, na Bahia

O sistema de saúde pública é ruim ou péssimo para 61% da população brasileira, de acordo com pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quinta-feira (12). A demora no atendimento e na marcação de consultas foi principal problema apontado pelos brasileiros.

A pesquisa foi feita com 2.002 pessoas em 141 municípios entre 16 e 20 de setembro de 2011. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou menos.

A reprovação da saúde pública é maior nos Estados do Nordeste, onde 62% consideram o sistema ruim ou péssimo, e melhor no Sul do país, onde 30% consideram a saúde pública boa ou ótima.

No que diz respeito à melhora do sistema, apenas 20% viram algum avanço nos últimos três anos, 42% acham que nada mudou e 43% dos brasileiros viram piora no atendimento.

A demora no atendimento é o principal problema da saúde pública brasileira para 55% dos brasileiros entrevistados, seguido de falta de estrutura física (10%) e falta de médicos (9%).

Mulheres vão mais ao médico

As mulheres vão mais ao médico que os homens, de acordo com a pesquisa. Nos últimos 12 meses, 68% das brasileiras utilizaram os serviços de saúde, contra 53% dos brasileiros.

Nos últimos 12 meses, 68% da população teve a rede pública como único ou principal fornecedor de serviços de saúde.

Dentre os serviços mais utilizados na rede pública está o ambulatorial, com 79% do total. Dentre esses, a clínica médica lidera os atendimentos, seguida de ginecologia e ortopedia.
Mais recursos

Para 95% dos entrevistados, destinar mais dinheiro para a saúde é uma solução para acabar com os problemas do sistema. Entre as ações, 82% dizem acreditar que é importante acabar com a corrupção, 53% que é preciso reduzir desperdícios e apenas 4% defendem a criação de um novo imposto.

Além disso, os entrevistados defendem o aumento do número de médicos (57%), equipar melhor os hospitais e postos de saúde (54%) e melhorar o salário dos médicos (30%).

Quando os hospitais públicos são comparados com os particulares, a diferença na qualidade é grande. Segundo a pesquisa, 86% dos entrevistados diz acreditar que os hospitais particulares são melhores que os públicos e 63% dizem que passar a gestão dos hospitais para a iniciativa privada melhoraria a qualidade do atendimento.

Trabalho

Os problemas de saúde deixaram 1 em cada 3 entrevistados sem trabalhar nos últimos 12 meses. Nos últimos 30 dias, 14% dos trabalhadores deixaram de realizar suas atividades de trabalho por motivos relacionados à saúde e 7% perderam pelo menos um dia de trabalho no ano anterior.

Problema sério

De acordo com o gerente-executivo de pesquisa da CNI, Renato da Fonseca, o resultado da pesquisa mostra que a saúde pública é um problema sério e não tão simples de se resolver.

– Hoje a maioria da população está insatisfeita e não basta aumentar o número de médicos fazer com que eles fiquem mais presentes nos hospitais. A população reconhece que é preciso melhorar a infraestrutura da rede e investir em prevenção.

Segundo Fonseca, essa percepção aumenta entre pessoas de renda mais alta, já que, normalmente, elas têm mais opção de escolha e um padrão de vida melhor.

– A desaprovação maior entre pessoas de renda maior e maior instrução. É uma tendência que se repete em outras pesquisas. Talvez porque esse público seja mais exigente, tenha mais opção e conhece melhor outras referências.

Quando se compara a avaliação geral da sociedade brasileira da saúde pública e do último atendimento no sistema, a satisfação da última consulta é melhor. Isso se deve, segundo o gerente de pesquisa da CNI, a dois fatores.

– Primeiro, é uma tendência normal que as pessoas avaliem pior o geral, porque há influência da opinião coletiva e da mídia, por exemplo. Além disso, normalmente o último serviço que a pessoa foi é melhor, porque quando a pessoa passa num serviço ruim, ela vai mudar, procurar um médico, hospital ou posto de saúde melhor.

Um dos resultados que mais surpreendeu os pesquisadores foi quando os entrevistados foram questionados sobre a necessidade de receita médica para obtenção de medicamentos. Segundo Fonseca, 84% dos entrevistados concordaram que “a venda de medicamentos só deve ser permitida com a apresentação e retenção de receita médica”.

– Isso foi uma surpresa principalmente quando consideramos o histórico da população de procurar o farmacêutico para se consultar e saber que remédio tomar.

Plano de saúde

Um quarto da população possui plano de saúde no Brasil, segundo a pesquisa da CNI/Ibope. Das pessoas que possuem, a maioria está ligada a um plano da empresa que trabalha, ou seja, à condição de trabalho formal.

Uma das principais reclamações a respeito dos hospitais públicos, segundo Fonseca, é um dos pontos mais bem avaliados nos hospitais privados: o número de médicos disponíveis e a frequência e presença deles nos hospital.

– Ao todo, 44% dos entrevistados nunca usou hospital privado, até porque a grande maioria da população não possui plano de saúde. Mas quem sai o hospital público e vai para o privado gosta principalmente do fato de ter o profissional disponível.

Vídeo de americanos urinando sobre cadáveres é barbárie, dizem talibãs

Imagens foram divulgadas na internet e geraram revolta no Afeganistão.
Movimento denunciou ‘centenas de atos semelhantes’, não divulgados.

Do G1, com agências internacionais

 Os talibãs denunciaram nesta quinta-feira (12) como um “ato de barbárie” um vídeo no qual quatro soldados com uniformes americanos urinam sobre três cadáveres apresentados como insurgentes talibãs.
“Nos últimos 10 anos, aconteceram centenas de atos similares que não foram revelados”, afirmou à France Presse Zabihullah Mujahed, porta-voz dos talibãs, que lutam há 10 anos contra o governo do Afeganistão e seus aliados da força da Otan, dirigida pelos Estados Unidos.

Imagem de vídeo mostra os soldados que estariam desrespeitando corpos de militantes (Foto: Reprodução de vídeo)Imagem de vídeo mostra os soldados que
estariam desrespeitando corpos de
militantes (Foto: Reprodução de vídeo)

Na quarta-feira, o corpo de infantaria da Marinha dos Estados Unidos anunciou ter iniciado uma investigação sobre o vídeo amador divulgado na internet e, ao que parece, filmado durante uma operação no Afeganistão.

Nas imagens (veja uma cópia na internet) aparecem quatro homens com uniformes militares americanos que urinam sobre três cadáveres ensanguentados, conscientes de que outra pessoa está filmando.

Também é possível ouvir um deles dizendo “tenha um bom-dia companheiro” para o corpo sobre o qual urina.

Este tipo de comportamento é punido pelo código de justiça militar, afirmou uma fonte militar em Washington. Uma investigação foi aberta.

De acordo com a mesma fonte, o tipo de capacete e a arma de um dos homens parecem indicar, caso a autenticidade do vídeo seja confirmada, que se trata de um grupo de franco-atiradores.

As imagens do que parece ser um ato isolado podem fazer o mundo muçulmano recordar do escândalo de Abu Ghraib em 2004, quando imagens de prisioneiros iraquianos humilhados por militares americanos deram a volta ao mundo.

Segundo o Conselho para as Relações Americana-Islâmicas, principal associação muçulmana americana, as imagens colocam em risco outros soldados e civis afegãos.

Nos últimos anos, vários casos similares de suposta profanação por soldados (boatos de exemplares do Alcorão jogados no vaso sanitário, por exemplo) ou por jornais ocidentais (caricaturas de Maomé) provocaram revolta no Afeganistão e manifestações violentas que provocaram mortes.

Mulher que arremessou cachorros por janela de apartamento deixa SP

Ela estava internada e conseguiu transferência para Santa Catarina.
Segundo a polícia, mulher de 53 anos sofre de transtorno bipolar.

Do G1 SP, com informações da TV Tribuna

Mulher atirou diversos objetos do apartamento, além dos cachorros (Foto: Rogério Soares/ Agência A Tribuna)Mulher atirou objetos do apartamento, além dos
cães (Foto: Rogério Soares/Agência A Tribuna)

A mulher de 53 anos que atirou dois cachorros da janela de um apartamento no Guarujá, litoral de São Paulo, deixou o estado na noite desta quarta-feira (11). A catarinense, que sofre de transtorno bipolar segundo a polícia, estava internada em um hospital do município. Os animais, um pinscher e um basset, morreram após a queda.

De acordo com funcionários do hospital onde a mulher estava internada, ela conseguiu uma vaga em um hospital de Blumenau, em Santa Catarina, onde mora, e acabou sendo transferida na noite da quarta. A mulher se encontrou com a filha, que veio a São Paulo para buscá-la. Funcionários do hospital relataram que a paciente saiu do local da mesma forma que chegou: completamente desconexa e falando coisas sem sentido.

O caso aconteceu durante a madrugada desta quarta. Segundo testemunhas, o surto da mulher começou por volta das 21h de terça, quando vários vizinhos começaram a ouvir barulhos estranhos na casa da catarinense. Algum tempo depois, vários objetos começaram a ser arremessados pela janela. O caso só foi encerrado com a intervenção da polícia, por volta das 5h.

Nesse intervalo, além dos objetos, a mulher arremessou dois cachorros de estimação pela janela, que ficava no 10º andar de um prédio na Praia das Pitangueiras. Os dois animais, um basset de 16 anos e um pinscher de 6, morreram na hora. Um homem chegou a ser atingido por objetos atirados pela janela. Ele foi medicado, mas não quis registrar boletim de ocorrência.

Após o surto, os policiais encaminharam a mulher para o Hospital Santo Amaro, onde foi internada. O caso foi registrado na Delegacia Sede do Guarujá como prática de ato abusivo de animais. A polícia irá investigar o caso.

Sobe para 20 número de vítimas em Sapucaia, diz Defesa Civil do RJ

Equipes de busca e salvamento ainda procuram 2 pessoas nesta quinta.
Dois corpos foram encontrados nesta manhã em Jamapará.

Do G1 RJ

Subiu para 20 o número de vítimas do deslizamento em Jamapará, em Sapucaia, no Centro Sul Fluminense, segundo informou a assessoria da Defesa Civil do estado do Rio nesta quinta-feira (12). Dezenove pessoas morreram em decorrência do deslizamento de terra que atingiu oito casas no distrito de Jamapará e uma decorrente de uma casa que desabou no município.

Ainda segundo a Defesa Civil estadual, as vítimas são 16 adultos – 11 homens e 5 mulheres – e 4 crianças – um menino e três meninas.

Equipes de busca e salvamento continuam no local à procura de outros dois desaparecidos e contam com o auxílio de cães farejadores.

Corpos achados em Fusca
Na quarta-feira (11), foram encontrados cinco corpos dentro de um Fusca. As duas mulheres, dois homens e uma criança de aproximadamente 10 anos da mesma família tinham se escondido no veículo com medo da chuva, e acabaram soterrados. A casa da família, no entanto, não foi atingida. Parentes da família disseram que uma das vítimas estava grávida de três meses.

Arte Sapucaia Grande (Foto: Arte G1)

Cortejo
As buscas só foram interrompidas para a passagem de mais um cortejo. Era o enterro de Francisco Martins, de 82 anos. As filhas contaram que ele não quis sair de casa durante a chuva forte de segunda-feira (9).

“Meu pai só deu um grito. Ai me acode”. Aí quando eu gritei ele, ele não respondeu mais. Se ele saísse junto com a gente, ele estaria aqui agora não é?”, falou Maria Aparecida Martins, uma das filhas da vítima.

Enterro
Na terça-feira (10), três vitimas do deslizamento que soterrou oito casas em Jamapará tiveram que ser enterradas à noite. Não havia condições de esperar o amanhecer.

Pela manhã, as famílias que saíram das casas interditadas pela Defesa Civil puderam voltar para pegar móveis, eletrodomésticos e objetos pessoais.

“Estamos na luta aí correndo atrás para tirar o que puder”, comentou o segurança Sebastião dos Santos.

Mapeamento no estado
Na quarta, o vice-governador Luiz Fernando Pezão fez uma visita à Jamapará. Na ocasião, ele prometeu que em no máximo dois anos todo o estado do Rio será mapeado para a identificação das áreas de risco.

O município de Sapucaia não entrou na lista dos 31 municípios prioritários para serem mapeados pelo governo. Segundo Pezão, os 60 restantes – a cidade do Rio já realizou o estudo – serão analisados até o fim de 2013.

“Estamos fazendo aos poucos mesmo, vamos apresentar aos prefeitos, fizemos (o mapeamento) de 31, já tínhamos feito dos municípios da Região Serrana e agora vamos complementar com todos os municípios, porque não dá para fazer os 91, já que o Eduardo Paes (prefeito) já tinha feito dentro da cidade do Rio de Janeiro, então até o final de 2013 nós vamos entregar os outros 60 que faltam”, afirmou ele, que presenciou o cortejo de mais uma vítima que foi enterrada.

Jamapará foi mapeada, diz Defesa Civil

Vice-governador Pezão visita distrito de Jamapará, em Sapucaia (Foto: Carolina Lauriano/ G1)Vice-governador Pezão visitou distrito de Jamapará,
na quarta-feira (Foto: Carolina Lauriano/ G1)

O secretário estadual de Defesa Civil, Sérgio Simões, informou que uma equipe do Departamento de Recursos Minerais do estado (DRM) fez um mapeamento da área de Jamapará que foi atingida pelo temporal, para saber de fato quantas casas correm risco de desabamento e precisam ser interditadas. Esse estudo, segundo ele, já está com a Defesa Civil de Sapucaia.

“Nós vamos apoiar o prefeito no que ele precisar para ajudar, para reconstruir essas casas. Apoiá-lo com infraestrutura, se precisar desapropriar terreno, nós vamos apoiá-lo no que ele precisar através do programa Somando Forças. E pleitear à presidente Dilma que se estenda ao interior o Minha Casa Minha Vida”, disse o vice-governador do Rio.

Pezão falou que o governo vai  fazer intervenções também em outras áreas atingidas pelas cheias do Rio Muriaé.

“Ali é uma obra que vai demandar estudos e trabalhos da Agência Nacional de Águas. O governo federal está capitaneando esse trabalho. O governador determinou que a gente faça intervenções na área que nos cabe, que é em Laje do Muriaé. Vamos fazer o canal extravasor e o desvio do rio, para tentar minorar esse sofrimento. As outras intervenções, a barragem de Cantagalo, o canal extravasor de Italva, de Cardoso Moreira, depende de estudos federais porque ali são cinco rios que vêm de outros estados, quatro de Minas e um do Espírito Santo”, explicou o vice-governador.

Juro do cartão de crédito no Brasil é superior à soma das taxas de seis países da América Latina

É o que revela uma pesquisa da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste) divulgada nesta segunda-feira (2)

O juro do cartão de crédito no Brasil é o mais alto na comparação com cinco países da América do Sul e o México. É o que aponta uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira (2) pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste). A soma das taxas dos seis países não chega ao valor médio dos juros cobrados pelas operadoras de cartão de crédito no Brasil.

Segundo a Proteste, o brasileiro que recorre ao financiamento por meio do cartão de crédito, o chamado de crédito rotativo, está submetido a uma taxa média de juros de 237,9% ao ano. Essa taxa é quase cinco vezes superior à da Argentina, que aparece na segunda colocação e cuja taxa média de juros cobrada nas operações de cartão de crédito chega a 50% ao ano.

“As condições econômicas dos países pesquisados, quando confrontadas com as do Brasil, mostram claramente que a taxa média dos juros praticados no Brasil realmente é exagerada; caso fosse a metade, ou seja, de 119% ao ano [equivalente a 6,75% ao mês] ainda seria maior que o dobro da segunda colocada”, diz a Proteste.

Atrás da Argentina aparece o Chile, com taxa média de 40,7%, seguido pelo Peru, com taxa de 40%, o México, com taxa de 36,2%, e a Venezuela, com taxa de 29%. A menor taxa entre os países analisados foi a da Colômbia, com taxa média de juros de 28,5% ao ano no cartão de crédito.

Os cartões de crédito, de acordo com a associação, têm sido o maior fator de endividamento dos consumidores porque as taxas cobradas no rotativo se tornam impagáveis. Em dezembro, uma pesquisa divulgada pela Boa Vista, administradora do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), apontou que, entre os inadimplentes do país, 64,1% têm dívidas no cartão de crédito.

Crueldade materna

Blitz conquista
DSCF4171 (1024x768)Moradores da região dos Campinhos e Cidade Maravilhosa firam horrorizados com o fato.

Por volta das 11h20 desta quinta-feira (12), uma guarnição da PM foi deslocada pelo 190 até as margens do Anel Rodoviário, próximo ao contorno de acesso aos Campinhos, para averiguarem um possível corpo na localidade.

No local os policiais constataram que se tratava de um feto, aparentemente com 04 a 05 meses de formação, deixado num saco de lixo.

Dezenas de populares observavam de longe o movimento da polícia e demonstravam indignação com o fato.

Não há informações sobre a mãe que abortou e jogou o feto no local.

Internet tem efeito similar ao de drogas ou álcool no cérebro, diz pesquisa

Estudo revelou alterações relacionadas a emoções, tomada de decisão e autocontrole

 

Computador Internet Teclado

Viciados em internet têm alterações similares no cérebro àqueles que usam drogas e álcool em excesso, de acordo com uma pesquisa chinesa.

Cientistas estudaram os cérebros de 17 jovens viciados em internet e descobriram diferenças na massa branca – parte do cérebro que contém fibras nervosas – dos viciados na rede em comparação a pessoas não viciadas.

A análise de exames de ressonância magnética revelou alterações nas partes do cérebro relacionadas a emoções, tomada de decisão e autocontrole.

Hao Lei, líder do estudo e membro da Academia de Ciências da China, comentou a pesquisa.

– Os resultados também indicam que o vício em internet pode partilhar mecanismos psicológicos e neurológicos com outros tipos de vício e distúrbios de controle de impulso.

Computadores

A pesquisa analisou o cérebro de 35 homens e mulheres entre 14 e 21 anos. Entre eles, 17 foram classificados como tendo Desordem de Dependência da Internet, após responder perguntas como “Você fez repetidas tentativas mal-sucedidas de controlar, diminuir ou suspender o uso da internet?”

Os resultados então descritos na publicação científica Plos One, que poderiam levar a novos tratamentos para vícios, foram similares aos encontrados em estudos com viciados em jogos eletrônicos.

Gunter Schumann, do Instituto de Psiquiatria do King’s College, em Londres, diz que houve uma conclusão inédita.

– Pela primeira vez, dois estudos mostram mudanças nas conexões neurais entre áreas do cérebro, assim como mudanças na função cerebral, de pessoas que usam a internet ou jogos eletrônicos com frequência.

O estudo chinês também foi classificado de “revolucionário” pela professora de psiquiatria do Imperial College London Henrietta Bowden-Jones.

– Finalmente ouvimos o que os médicos já suspeitavam havia algum tempo, que anormalidade na massa branca no córtex orbitofrontal e outras áreas importantes do cérebro está presente não apenas em vícios nas quais substâncias estão envolvidas, mas também nos comportamentais, como a dependência de internet.

BBC Brasil – Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Policial Militar é encontrado morto em Camaçari

Segundo informações de testemunhas, o corpo do policial foi encontrado dentro do porta-malas de um carroUm policial militar foi morto em Catu de Abrantes, no município de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador. Segundo informações da Central de Polícia, Tiago Serra Gonçalves foi encontrado com marcas de tiros por volta das 23h.

Segundo informações de testemunhas, o corpo do policial foi encontrado dentro do porta-malas de um carro. O caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Polícia apreende jovem vendendo maconha na Vila Serrana

DSCF4164 (1024x768)

Polícia apreende jovem vendendo maconha na Vila Serrana

Às 19h desta quarta-feira (11) Policiais Militares durante a Operação Talismã passavam pela Vila Serrana, Rua 12, quando se depararam com três homens em atitude suspeita.

Ao procederem com abordagem foram encontrados com os suspeitos 16 trouxas de maconha. Segundo a polícia, Nestor Ferraz Alexandre, 26 anos, estaria vendendo a droga para os outros dois suspeitos.

Todos os três foram e a droga foram apreendidos e apresentados no Disep.

Blog do Anderson

Gerente é morto dentro de motel em Conquista

 Blog do Anderson

O gerente do Motel Lemolin, conhecido como Chico, foi morto a tiros na noite dessa quarta-feira (11), em Vitória da Conquista. De acordo com testemunhas, o autor do assassinato teria acionado a campainha e ao abrir a porta o gerente foi rendido por um individuo que estava de capacete sendo executado em seguida. Vizinhos ao motel, localizado na BR-116 sentido Rio de Janeiro, relataram que ouviram cerca de cinco disparos. Esse foi a oitava morte por arma de fogo registra nestes primeiros onze dias de 2012. A Polícia investiga o motivo da morte e o que foi levado.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia