Do G1 BA, com informações da TV BA

Depois de oito anos, a Bahia deve voltar a ter horário de verão. Empresários e políticos se empenham para que o estado siga o relógio adotado no sul, sudeste e centro-oeste do Brasil a partir de 16 de outubro de 2011.

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira (29), o governador Jaques Wagner disse que espera o resultado de um estudo para tomar uma decisão.

“Eu já mandei fazer um levantamento para analisar dia por dia o horário do nascer do sol do período do chamado ‘horário de verão’ e para minha surpresa em geral ele acontece 45 a 47 minutos mais cedo aqui na Bahia. Então a interferência é praticamente nenhuma no período do horário de verão. O decreto tinha que impor um horário único de verão porque é uma atrapalhação. Banco fecha mais cedo, abre mais tarde”, ressaltou o governador.

Para os empresários,
é importante que o horário de verão esteja sincronizado com o expediente
bancário, horário de funcionamento de escritórios e sede de empresas do sul e
sudeste. O setor de turismo na Bahia também avalia que ficar de fora do horário
de verão prejudica o setor.

“Somos totalmente favoráveis, logicamente que nós defendemos que haja uma
unidade do horário para que não haja prejuízo para outras cidades também em
outros destinos do nordeste”, diz o presidente da Empresa Salvador Turismo,
Cláudio Tinoco.

“A Bahia não pode ficar de fora da principal freguesia turística, que é o
centro-sul e nosso horário aqui tem que combinar com o de Brasília, com o do Rio
de Janeiro, São Paulo, Minas”, explicou o secretário de Turismo do Estado,
Domingos Leoneli.

Se a Bahia entrar no projeto, no dia 16 de outubro os relógios devem ser
adiantados em uma hora. O horário de verão vai até o dia 26 de fevereiro de
2012.