Em quatro anos de atuação, a OPO/Cihdott do HGVC ostenta hoje a condição de segundo maior captador de órgãos do Estado da Bahia, completando 29 captações de múltiplos órgãos e 102 córneas, benfeciando 385 que saíram da fila de espera e hoje tem uma vida normal.

No início da tarde desta quarta-feira (28), a equipe responsável pela captação dos órgãos de Fabrício Mendes de Jesus (23), jovem que faleceu por morte encafálica, deixou as dependências do HGVC levando esperança para outras pessoas, como uma senhora que completa 56 anos hoje e que ainda hoje receberá o fígado do jovem Fabrício. “Este será o meu presente de aniversário”, disse emocionada a paciente, que por questão de privacidade não pode ser identificada.

O grupo responsável pela captação foi liderado pelo cirurgião captador André Gusmão Cunha, que faz parte da equipe de transplantes de fígado do Hospital Português. “Esta é uma intervenção que a sociedade precisa para melhorarmos a vida das pessoas. O ato de doação é um gesto solidário que garante vida e aqui estamos fazendo nossa parte”, avaliou o médico, informando que em todo o Estado acontecem, em média, 2 captações mensalmente.


Equipe responsável pela captação: Saulo de Souza Baptista e Thiago dos Santos Silva (estudantes), Andresson Mattos (Técnico de Engermagem), André gusmão Cunha (cirurgião captador), José Coqueiro Neto (enfermeiro) e Eloneide Caracas (Assistente Social – OPO/Cihdott)

Segundo Eloneide Caracas, Assistente social da OPO/Cihdott, é importante que a comunidade saiba que a doação é segura e que realmente vai beneficiar pessoas que terão longevidade, com qualidade de vida. “Estamos continuando com as campanhas de sensibilização. Temos muito pra avançar, mas estamos entendendo que a sociedade aos poucos vai vencendo alguns preconceitos, e vamos motivar esta quebra de tabus por meio de outras mobilizações”, afirmou.

“Quero aproveitar e agradecer muito os pais de Fabrício, seu João e Dona Ionete, que de forma muito bonita, mesmo diante da perda do querido filho, tiveram forças para compreender este gesto e ajudar tantas pessoas a uma nova chance de viver, e de viver bem”, finalizou.

ASCOM/HGVC