Tribuna

De olho no calendário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) , os petistas também têm priorizado a análise dos pedidos de filiações que se encerram no dia 07 de outubro e colocam como meta o crescimento no interior. Segundo revelou o dirigente do partido, Jonas Paulo, antes mesmo de esse
prazo findar, a sigla irá concluir “o processo com um número superior de prefeituras e se fortalece com lideranças competitivas que são pole position no processo de sucessão nas suas cidades”.

Em clima de entusiasmo, , Jonas Paulo enalteceu o fato de diversas lideranças peemedebistas com e sem mandato terem buscado o partido e aproveita para disparar contra a oposição.

“O nosso progresso tem deixado a liderança oposicionista insatisfeita. Por coerência, buscam filiação no PT, para não consternar o projeto conservador demo-tucano”, afirmou.

Ingressaram na legenda nos últimos dias, conforme ele fez questão de
destacar, o ex- vice-governador, Edmundo Pereira e a ex-deputada Marizete
Pereira, ambos do PMDB, a pré-candidata a prefeita de Araçás, Maria das Graças,
mais conhecida como Gracinha, o prefeito Nildon da Silva, do município de
Ouriçangas, o prefeito de Irará, Derivaldo Pinto, o ex-prefeito de Caldeirão
Grande, João Gama Neto (Netinho).

“Todas as filiações passaram pelo crivo das instâncias municipais. O que
significa uma unidade política do PT da base ao topo. Sempre foi no diálogo que
nós resolvemos nossas diferenças e posso adiantar que ainda há alguns pedidos de
filiações em processo de aprovação”, afirmou Jonas Paulo, enfatizando ainda que
“pouco a pouco o Partido dos Trabalhadores arruma o time para 2012”.

Segundo ele, a meta será a de formar uma ampla frente partidária nas 30
maiores cidades baianas.