CORREIO

Édson dos Santos, e a mulher dele, Querem Hapuque Silva dos Santos, foram localizados em um imóvel localizado no município de Barra do Choça.

Outros dois integrantes da quadrilha responsável pelo assalto ao Banco do Brasil de Boa Nova, no sudoeste da Bahia, no dia 29 de agosto, foram presos durante operação policial neste fim de semana. Édson dos Santos, o “Nego Édson”, 37 anos, e a mulher dele, Querem Hapuque Silva dos Santos, 27, foram localizados em um imóvel no município de Barra do Choça.

Com eles foram apreendidos dois fuzis, calibre 556, e vários carregadores cheios, além de farta munição. Segundo a Polícia Civil, Édson e Querem participavam do bando liderado por Adaílson Souza Lima, o “Rocerinho”, 30, que começou a ser desarticulado na semana passada.

Segundo o coordenador do Grupo Avançado de Repressão a Crimes Contra Instituições Financeiras (Garcif), delegado Jorge Figueiredo, fotos dos assaltantes, que fizeram o assalto e estão foragidos, distribuídas na última quinta-feira (22), durante apresentação de seis integrantes presos, motivou muitas pessoas a ligarem para o Disque-Denúncia e fornecer pistas de “nego Édson”.

A operação, que resultou na captura do casal, ocorreu em cumprimento de um mandado de busca e apreensão. Nego Édson, que tinha também um mandado de prisão em aberto, expedido pela Comarca de Boa Nova, ficará custodiado na Unidade Especial Disciplinar (UED), no Complexo Penitenciário do Estado da Bahia. Querem Hapuque será mantida na carceragem da Delegacia Territorial de Barra do Choça, a 502 km de Salvador. Ambos foram autuados em flagrante por porte ilegal de arma.

Assalto

O Banco do Brasil de Boa Nova foi assaltado por homens encapuzados e fortemente armados, que chegaram à cidade em dois carros – um Citroën de cor prata e um Doblô verde. Os assaltantes renderam dois policiais militares e o gerente, que foi obrigado a abrir o cofre do banco. Na fuga, os policiais e o gerente foram levados como reféns, sendo liberados horas depois em uma ponte que liga Boa Nova ao povoado Valentim. Antes do assalto, os criminosos atearam fogo em um caminhão-baú, bloqueando o acesso para a BR-116.

Tráfico de drogas

Segundo a polícia, “Roceirinho” domina o tráfico de drogas nos municípios de Itaparica, Vera Cruz, além daqueles que compõem a Costa do Dendê, e financia quadrilhas especializadas em ataques a instituições financeiras no interior do estado.