Ascom | Simmp

Médicos, dentistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem e técnicos de saúde bucal do Programa de Saúde da Família de Vitória da Conquista foram surpreendidos nessa tarde de quinta-feira, dia 07 de julho, com o protocolo de aviso prévio entregue pela ASAS (Associação de Apoio à Saúde Conquistense), que determina a demissão em massa desses profissionais.

Existe um TAC (Termo de Ajuste de Conduta), assinado pela presidente da ASAS e pelo prefeito municipal, o Sr. Guilherme Menezes, com o Ministério Público do Trabalho, que determina o fim do convênio entre Prefeitura e ASAS até 31 de dezembro desse ano, além da realização de concurso público para o provimento dessas vagas. Porém, o governo municipal, surpreendentemente, antecipou essas demissões para o dia de hoje.

O SINDSAÚDE, SINDMED, ASAS e Governo Municipal participaram da terceira rodada de negociação salarial, ontém (06/07), onde foi discutida a pauta de reivindicação salarial da categoria e a transição entre a demissão e recontratação desses servidores. Ficou acordado que seria montada uma comissão bipartite, entre sindicatos e governo, para conduzir esse processo. Porém, o governo atropelou o processo de negociação, de forma autoritária, desrespeitando os acordos firmados em mesa.

Segundo Cezar Nolasco, delegado do SINDSAÚDE, “essa é uma tentativa de implodir a mesa de negociação e a campanha salarial da categoria, mas estamos com o indicativo de greve votado e decidiremos os rumos do movimento na assembleia que acontecerá amanhã, dia 08 de julho, a partir das 08:30 h, no auditório da Câmara de Vereadores”.

A próxima reunião de negociação com o governo acontece na próxima quarta-feira, dia 13 de julho. Para mais informações ou agendamento de entrevistas, ligue para (77) 3421-6590 ou 8825-3570, falar com Neres Vânia Matos, diretora regional do Sindsaúde.

Foto: A TARDE