Do G1, em São Paulo

O site do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foi invadido por hackers na madrugada desta sexta-feira (24). No topo da página na internet, está escrito “IBGE Hackeado – Fail Shell”, e uma imagem com um olho representando a bandeira do Brasil vem logo abaixo.

Os hackers se apresentam como um grupo nacionalista. Veja a mensagem que aparece no site:

Este mês, o governo vivenciará o maior número de ataques de natureza virtual na sua história feito pelo Fail Shell. Entendam tais ataques como forma de protesto de um grupo nacionalista que deseja fazer do Brasil um país melhor. Tenha orgulho de ser brasileiro, ame o seu país, só assim poderemos crescer e evoluir!

Atacado por FIREH4CK3R.

Brasil, um país de todos!

Hackers se identificam como grupo nacionalista em mensagem deixada no site. (Foto: Reprodução)
Hackers se identificam como grupo nacionalista em mensagem deixada no site. (Foto: Reprodução)

Ao pé da página, os hackers ainda negam ter relações com os grupos LulzSec ou Anonymous no Brasil, que seriam “grupos sem qualquer ideologia”, segundo a mensagem deixada pelos hackers.

Nesta quinta-feira (23), o grupo de hackers LulzSec Brazil divulgou na internet arquivos com supostos dados da presidente Dilma Rousseff, do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, do ministro da Educação, Fernando Haddad, e do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes.

O LulzSecBrazil teria ligações com o LulzSec, responsável por ataques recentes a empresas de videogame como Sony e Nintendo, às redes de televisão americanas Fox e PBS e a órgãos governamentais americanos como a CIA (agência de inteligência americana) e o FBI (polícia federal), além do serviço público de saúde britânico, o NHS.

O canal de comunicação pela internet usado pelo LulzsecBrazil foi fechado por volta das 22h desta quinta (23). A decisão foi tomada pelos administradores da rede que também hospeda o canal usado pela operação do Lulzsec original.