A recém-criada AAI (Aliança Ateísta Internacional) decidiu que países em  desenvolvimento – como o Brasil – vão ter prioridade em seu propósito  de incentivar a criação de entidades de ateus e livres pensadores. A  entidade foi anunciada no final da semana passada em Dublin (Irlanda),  durante a Primeira Convenção Mundial de Ateus.

A direção da AAI é composta por 19 representantes de países da Europa,  América do Norte, América do Sul, África e Ásia e da Austrália.

Entre eles está o biólogo britânico Richard Dawkins, autor do livro “Deus, um delírio”. Tanya Smith (foto), da Austrália, é a presidente.

Tanya disse que a AAI vai se empenhar para que haja cooperação entre as  organizações ateias e se colocar como porta-voz de reivindicações  seculares, e a principal delas é a separação entre o Estado e a  religião.

“A Aliança Ateísta Internacional será a voz global das causas ateístas e  seculares”, afirmou. “A direção [da entidade] está animada em começar a  promover e a apoiar o livre pensamento em todo o mundo.”

Com informação do site da  Atheist Alliance International. / Paulo Lopes