CORREIO

Três pessoas foram presas e as carnes de bois abatidos ilegalmente foram apreendidas na manhã deste sábado (4), em uma operação que o Ministério Público estadual no município de Santo Estévão, nas proximidades de Feira de Santana. Batizada de ‘Operacão Marchante’, a ação conta com o apoio da Polícia Civil, Polícia Militar e Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) e inspeciona fazendas e o mercado municipal.

De acordo com Joana Philigret, promotora de Justiça do município, são abatidos ilegalmente cerca de 120 bois em Santo Estévão por dia. A carne proveniente deste abate é vendida em feiras livres da cidade e de municípios vizinhos. A operação é conduzida ainda pelo Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça do Consumidor (Ceacon) e  o promotor de Justiça Roberto Gomes.

Ainda segundo a promotora, desde 2008 foi iniciado em Santo Estévão um trabalho de conscientização popular sobre os malefícios do abate clandestino de animais e sobre o caráter criminal da comercialização de produto impróprio ao consumo, mas isso não foi suficiente para acabar com o abate clandestino, motivando a atuação repressiva.