A criação da Região Metropolitana de Vitória da Conquista é agora Projeto de Lei Complementar apresentado pelo deputado petista Marcelino Galo, determinando que a RMVC será composta por nada menos do que 37 municípios da região.  O projeto é defendido por Wal Cordeiro há mais de quatro anos, quando por várias vezes realizou reuniões e mobilização na cidade para conscientizar a população sobre a importância da iniciativa que visa o desenvolvimento regional em todos os aspectos. O projeto foi apresentado por Galo para atender, também, desejo do prefeito de Conquista, Guilherme Menezes, “que por diversas vezes relatou e manifestou o interesse dos municípios da região, das empresas, dos movimentos sociais e da sociedade em ver criada a Região Metropolitana de Vitória da Conquista – RMVC.”

 

Wal Cordeiro defende a criação da RMVC há mais de quatro anos

O deputado ampara sua justificativa, toda ela, em artigo do consultor de projetos Wal Cordeiro, publicado em seu blog www.walcordeiro.com.br, em fevereiro deste ano, onde, dentre outras considerações, garante que este “é o maior desafio atualmente, pois, através dessa ação, a região poderá dar um grande salto para o futuro, através do desenvolvimento sócio-econômico, seguindo o exemplo de Maringá, Londrina, Joinville, Campinas e Santos.”

 

 

O consultor enumera mais de uma dezena de vantagens que a criação desta região metropolitana traria, sendo a primeira “grandes vantagens políticas e econômicas para a região. Muitos financiamentos do governo federal…para subsidiar um modelo de planejamento e gestão, racionalização do fluxo do transporte, combater a pobreza, sem falar em recursos para as áreas de saúde e educação”. Ligação telefônica local de uma cidade para a outra; desenvolvimento regional planejado; mais verbas federais para os municípios integrados e parcerias na destinação ordenada do lixo, são outros dividendos que a RMVC produziria.

Mais verba federal, desta vez para a segurança pública, através do Pronasci (Programa Nacional de Segurança e Cidadania) e maior facilidade em “angariar recursos para a construção de um porto seco; construção de um novo aeroporto, expectativas de desenvolvimento e investimento em setores prioritários, como indústria, segurança e moradia…e um turismo sustentável” são mais vantagens listadas pelo consultor e encampadas pelo deputado Gallo.

Este prevê beneficiamento para 2 milhões de pessoas, em especial moradores de Anagé, Barra do Choça, Belo Campo, Boa Nova, Bom Jesus da Serra, Caatiba, Caetanos, Cândido Sales, Caraíbas, Cravolândia, Encruzilhada, Firmino Alves, Ibicuí, Iguaí, Irajuba, Itambé, Itapetinga, Itaquara, Itarantim, Itiruçu, Itororó, Jaguaquara, Jequié, Lafayette Coutinho, Lagedo do Tabocal, Macarani, Maiquinique, Manoel Vitorino, Maracás, Mirante, Nova Canaã, Planaltino, Planalto, Poções, Potiraguá, Ribeirão do Largo, Santa Inês e Tremedal, municípios que comporiam a Região Metropolitana de Vitória da Conquista.

A criação da Região Metropolitana de Vitória da Conquista é uma bandeira encabeçada pelo deputado estadual Mário Negromonte Júnior (PP) e o prefeito de Barra do Choça e vice presidente da UPB, Oberdan Rocha (PP) que defende o projeto como um dos mais importantes para a região Sudoeste, pois todos serão beneficiados.

Fonte: Diário Oficial da AL