Do G1, em São Paulo

A Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, obteve a pontuação máxima no ranking das melhores universidades em reputação do mundo divulgado nesta quinta-feira (10) pela Times Higher Education (THE), instituição baseada em Londres. O ranking foi montado a partir de  uma pesquisa somente para convidados de mais de 13 mil professores de 131 países do mundo e reforça a posição dominante das instituições dos EUA e consagra boa reputação de universidades do Reino Unido e do Japão. O índice faz parte do ranking das melhores universidades do mundo divulgado pela THE em setembro do ano passado.

O Brasil não tem nenhuma instituição entre as 100 melhores. Rússia (Universidade Lomonosov de Moscou), China (universidades Tsinghua, Pequim e Hong Kong) e Cingapura e Hong Kong também aparece com instituições entre as 50 melhores do ranking. No grupo entre as posições 51º e 100º aparecem universidades de países emergentes como a Universidade de Seul, na Coreia do Sul; Universidade de Taiwan e o Instituto de Ciência da Índia.

Veja as 10 primeiras universidades no ranking  de melhor reputação
Posição
Instituição
País Pontuação
1º) Universidade de Harvard EUA 100,0
2º) Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) EUA 85,0
3º) Universidade de Cambridge Reino Unido 80,7
4º) Universidade da Califórnia – Berkeley EUA 74,7
5º) Universidade de Stanford EUA 71,5
6º) Universidade de Oxford Reino Unido 68,6
7º) Universidade de Princeton EUA 36,6
8º) Universidade de Tóquio Japão 33,2
9º) Universidade de Yale EUA 28,3
10º) Insitituto da Tecnologia da Califórnia EUA 23,5

Fonte: Times Higher Education, Top Universities by Reputation 2011

Veja o ranking completo

A pesquisa pediu aos acadêmicos experientes para destacar o que eles acreditavam ser o mais forte das universidades para o ensino e a pesquisa em seus próprios campos. Harvard obteve 100 pontos. As outras cinco melhores classificadas foram Instituto de Tecnologia de Massachusetts; Universidade de Cambridge (Reino Unido); Universidade da Califórnia, em Berkeley; Universidade de Stanford University e Universidade de Oxford (Reino Unido).

Simon Pratt, gerente de projeto da pesquisa, disse que os dados “mostram uma diferença significativa no pé reputação dos seis primeiros, com uma queda no número de respostas abaixo desse nível”.