O agricultor Edmauro Gamberini, 48 anos, foi denunciado em inquérito da Polícia Civil de Eunápolis, por estupro de um garoto de dois anos e onze meses.

O delegado Rodolfo Faro disse que apressou as investigações e denunciou o mais rápido possível, devido às ameaças que o acusado vinha fazendo a familiares da criança. Ele está preso há quinze dias e teve a prisão temporária de 30 dias decretada pelo juiz da Vara da Infância e Juventude, Otaviano Andrade Sobrinho.

Segundo consta na denúncia, o acusado tinha um envolvimento amoroso com a mãe do garoto, que foi com ela passar férias na fazenda do acusado, situada no município de Itabela. Aproveitando a ausência da mãe, Edmauro abusou sexualmente do menino. Dias depois, a criança foi passear na casa do pai biológico que é separado da mulher e, após dar banho no menino, o pai suspeitou do abuso, pois o mesmo se queixava de dores no ânus.

O pai, que teve o nome mantido em sigilo, procurou a polícia e a criança contou como sofreu a agressão e disse que Edmauro havia lhe estuprado.

Com o exame realizado na criança e relatos de algumas testemunhas, a polícia chegou até o acusado, que não esboçou reação após a prisão. O agricultor está detido na delegacia de Eunápolis e aguarda a decisão da Justiça se responderá o inquérito em liberdade ou se ficará detido até o julgamento. Da Tribuna