Da AFP

Seul propôs, nesta quarta-feira, abrir negociações militares com Pyongyang a partir de fevereiro, informaram fontes governamentais sul-coreanas, que acenam assim com a possibilidade de um primeiro encontro entre os dois vizinhos desde o bombardeio do final de novembro.
O ministério sul-coreano da Defesa indicou que havia enviado uma mensagem ao norte para propor a data de 11 de fevereiro para um encontro na região fronteiriça de Panmunjom.
Este primeiro contato serviria para definir calendário, agenda e local das negociações em alto nível, acrescentou o ministério.
 

Propostas

A Coreia do Sul aceitou na semana passada uma proposta do Norte de iniciar negociações militares “em alto nível” com o fim de acalmar tensões.

Mas também havia advertido novamente que o Norte deveria admitir sua responsabilidade nos dois incidentes graves ocorridos em 2010, que pioraram claramente as relações entre o Sul e o Norte.

Em março, 46 marinheiros sul-coreanos morreram após o ataque à corveta “Cheonan”, atribuído por uma investigação internacional à Pyongyang (que negou). No fim de novembro, o Norte bombardeou a ilha sul-coreana de Yeonpyeong, com um balanço de quatro mortos.