Quatro anos depois, o Brasil voltou a comemorar o título da Corrida Internacional de São Silvestre. Marílson Gomes dos Santos conquistou o tricampeonato da prova nesta sexta-feira, com o tempo de 44min04s. No feminino, a vencedora foi a queniana Alice Timbilili, campeã de 2007, com direito a recorde.

Marílson havia ficado afastado nas quatro últimas edições, e na última vez que participou, havia levado o título em 2005. Ele se tornou o primeiro brasileiro tricampeão da São Silvestre na era internacional da corrida.

“Achei que seria decidido no final, mas consegui abrir vantagem antes, e foi melhor assim”, afirmou Marílson logo após cruzar a linha de chegada. Ele chegou bem à frente do segundo colocado, o queniano Barnabas Kosgei. Campeão de 2009, James Kipsang ficou em terceiro, e o brasileiro Giovani dos Santos foi ao pódio em quarto.

No feminino, Timbilili fez o tempo de 50min19s, seguida pela brasileira Simone Alves. Ela melhorou em sete segundos o recorde que era da compatriota Hellen Kimayio desde 1993. A terceira colocada foi a queniana Eunice Kirwa, e a brasileira Cruz Nonata também subiu ao pódio, em quarto lugar.

Melhos brasileira, a vice-campeã Simone comemorou o resultado: “Eu vim para brigar entre as cinco primeiras. Treinei três meses para essa prova. Era um sonho subir ao pódio, já que já fui 11ª e 7ª colocada. Estou muito feliz de ser a primeira brasileira. A São Silvestre é muito difícil, tanto entre as brasileiras quanto as estrangeiras, por isso estou bem feliz”.

A prova

Na largada feminina, o pelotão de frente permaneceu compacto até os primeiros dois quilômetros, quando a equatoriana Diana Judith Landi abriu pequena vantagem na ponta. Mas durou pouco, e logo as quenianas e brasileiras assumiram a liderança. Da Folha