WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


dezembro 2010
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


:: 26/dez/2010 . 8:47

Com 9 mulheres, Dilma supera ‘cota’ de Lula, FHC, Collor, Itamar e Sarney

Do G1, em Brasília e em São Paulo

Luiz Inácio Lula da Silva não poderá usar sua emblemática frase “nunca antes na história deste país…” em relação às mulheres no comando dos ministérios. Cabe a Dilma Rousseff enaltecer o recorde feminino no primeiro escalão. Nesta quarta-feira (22), ela finalizou a definição dos responsáveis por cada uma das 37 pastas, secretarias ou órgãos com status ministerial. Elas ocuparão 9 postos. Antes, a marca pertencia a Lula no primeiro mandato: cinco ministras.

O G1 levantou o número de ministras nas equipes montadas para posse de todos os presidentes da República desde a abertura democrática. A reportagem também traçou o perfil do primeiro escalão de Dilma. A média de idade é de 56 anos. Direito é o curso superior mais comum. E São Paulo é o estado com mais representantes.

Miriam Belchior, Tereza Campello, Izabella Teixeira, Ideli Salvati, Luiza de Bairros, Ana de Hollanda, Maria do Rosário, Iriny Lopes e Helena Chagas são as mulheres escolhidas por Dilma para o primeiro escalão
Miriam Belchior, Tereza Campello, Izabella Teixeira, Ideli Salvati, Luiza de Bairros, Ana de Hollanda, Maria do Rosário, Iriny Lopes e Helena Chagas são as mulheres escolhidas por Dilma para o primeiro escalão (Foto: Arquivo/G1 Arquivo/Agência Brasil e Arquivo/Divulgação)

Ao longo da história recente, a cota de mulheres sofreu oscilações. O segundo mandato de Lula (2003-2006) começou com 4 mulheres no primeiro escalão, mantendo um espaço maior que o reservado em governos anteriores. No primeiro mandato, Fernando Henrique (1995-1998) entregou apenas o Ministério da Indústria, do Comércio e do Turismo para uma mulher: Dorothéa Werneck. Quatro anos depois, tomou posse para o segundo mandato (1999-2002) com três ministras em sua equipe: Anadyr de Mendonça Rodrigues (Controladoria-Geral da União), Cláudia Maria Costin (Secretaria de Estado de Administração e do Patrimônio) e Wanda Engel Aduan (Secretaria de Estado de Assistência Social).

No governo de Itamar Franco (1992-1994), a única mulher a assumir de fato uma pasta foi Luiza Erundina, que comandou a Secretaria de Administração Federal por 5 meses após a saída de Osiris de Azevedo. Já Fernando Collor (1990-1992) escolheu 2 mulheres. No Ministério da Ação Social assumiu Margarida Maia Procópio, enquanto no Ministério da Economia, Fazenda e Planejamento esteve Zélia Cardoso de Mello. :: LEIA MAIS »

Polícia Rodoviária registra 793 acidentes nas estradas na véspera do Natal

da Agência Brasil

Brasília – A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 793 acidentes em estradas no país até as 23h59 de ontem (24). O número de feridos chegou a 575 e 47 pessoas morreram.

Um dos acidentes ocorreu no Ceará, no quilômetro 11 da BR-116, região da grande Fortaleza. Segundo a PRF, três integrantes de uma banda de forró se envolveram no acidente. “Dois deles, que não usavam cinto de segurança, morreram na hora. O terceiro, devidamente protegido, teve apenas lesões leves”, diz boletim da PRF.

Em Ipixuna (PA), no km 162 da BR-010, a PRF interrompeu um assalto a ônibus. Segundo a PRF, o criminoso, que portava uma espingarda calibre 12, reagiu à abordagem dos policiais e morreu em troca de tiros.

Em Ponta Porã (MS), a PRF apreendeu 184 quilos de maconha, escondidos nas carenagens de três motocicletas.

A PRF também registrou o teste do bafômetro em 3.894 motoristas. Desse total, 99 tiveram resultado positivo. Segundo a polícia, 56 motoristas foram presos por embriaguez.

Também foi registrado o recolhimento de 119 carteiras de habilitação durante a véspera de Natal. Na maior parte dos casos, por reprovação no teste de alcoolemia ou por estarem vencidas. A PRF registrou ainda 92 prisões em flagrante por diversos crimes.

A PRF iniciou na sexta-feira (24) a Operação Fim de Ano, que prossegue até a meia noite do dia 2 de janeiro, com participação de todo o efetivo de 9 mil policiais. Durante todo o fim de semana, cerca de 400 radares e 2 mil bafômetros serão usados na fiscalização.

Homens que levam Jesus no nome e no coração

 

“Talvez eu fosse diferente se tivesse outro nome”. A opinião é do comerciante Jesus Alexandre Cavalcante, de 57 anos, comentando que chamar-se Jesus é uma bênção, mas ao mesmo tempo uma responsabilidade muito grande. “Todos nós temos a obrigação de preservar, manter limpo, o próprio nome, mas quando carregamos o nome de Jesus, parece que a responsabilidade é muito maior”, completa o patrulheiro rodoviário aposentado Jesus Custódio Pinto de Carvalho, de 62 anos.

Atualmente há um número razoável de homens e meninos chamados Jesus, mas nem sempre foi assim. No Brasil, a maioria dos Jesus tem menos de 70 anos, já que antes a Igreja Católica queria que todos os nascidos tivessem nomes de santos, mas não aceitava que pecadores carregassem o nome do filho de Deus.

Havia o receio que o nome se vulgarizasse, perdesse a força, além de que as pessoas poderiam cometer atos que desonrassem o nome. A desculpa era que não se devia tomar o nome do Senhor em vão e os fiéis obedeciam, mas partiam para outros nomes que pudessem ter o mesmo significado ou pelo menos aproximado, como Emanuel, Messias e Salvador. Foi por isso que nasceram nomes como Jésus, Jesualdo, Jesuíno, Cristiano ou Cristóvão.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia