O presidente, Geraldo Rodrigues, comandou a farra das diárias

 A Polícia Civil de Guanambi ouviu na última sexta-feira (26) sete vereadores da cidade de Urandi sobre as denúncias de irregularidades praticadas pelo presidente da Câmara, Geraldo Roberto Rodrigues Carvalho e oito vereadores da Câmara Municipal. Segundo denúncias feitas junto ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) pela vereadora Idalina Gonçalves Magalhães, o presidente apropriou-se de folhas de cheque da Casa e é acusado de falsificar assinaturas, realizar contratos irregulares e comandar a “farra das diárias”, que chegaram ao conhecimento da justiça em maio deste ano.

 A “Farra das Diárias” – A Câmara de Vereadores de Urandi gastou quase R$ 100 mil em 2009, com diárias para participar de Congresso e Seminários. Somente o presidente do legilastivo, Geraldo Roberto Rodrigues Carvalho, recebeu R$ 29, 9 mil. Oito dos nove vereadores são acusados de participar da farra. Informações do Conquista de Todos.