Priscila Trindade, do estadão.com.br

SÃO PAULO – O deputado federal eleito Francisco Everardo Oliveira Silva, conhecido como Tiririca, chegou por volta das 9h20 desta quinta-feira, 11, à sede do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo, na Bela Vista, no centro da cidade.

A audiência será para descobrir se ele é alfabetizado. Tiririca pode ser submetido a um teste para a coleta de material gráfico. O objetivo é confrontar a caligrafia do teste com o texto lançado no documento entregue à Justiça eleitoral.

O promotor eleitoral Maurício Lopes acusa Tiririca de ter fraudado a declaração em que afirmou ser alfabetizado para concorrer ao cargo. A defesa dele afirma que o deputado federal é alfabetizado, mas admitiu que ele teve a ajuda da mulher para redigir o documento por ser portador de síndrome que o impede de unir o indicador e polegar.

Tiririca foi eleito com 1.353.820 votos para o cargo de deputado federal nestas eleições, pela coligação Juntos por São Paulo (PR/PT/PRB/PC do B/PT do B). Tiririca é filiado ao Partido da República (PR).