A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) anunciou nesta sexta-feira (29) que estima que haja um volume recuperável entre 3,7 bilhões e 15 bilhões de barris de petróleo na reserva de petróleo do poço Libra, que está sendo perfurado no pré-sal da Bacia de Santos.

De acordo com a ANP, a estimativa mais provável é de 7,9 bilhões de barris.

Reservas de petróleo
Reservas de petróleo (Foto: Editoria de Arte/G1)

Se confirmado o potencial máximo da reserva, somente Libra terá volume de óleo superior a toda a atual reserva provada brasileira: “É importante destacar que somente este prospecto de Libra pode vir a ter um volume de óleo recuperável superior às atuais reservas provadas brasileiras, próximas de 14 bilhões de barris de petróleo”, disse a ANP em comunicado.

O poço Libra situa-se a 183 km da costa do Rio de Janeiro, em lâmina d´água de 1964 m. O volume estimado, segundo a Agência, é superior ao campo de Tupi, que tem entre 5 bilhões e 8 bilhões de barris de petróleo e, até então, é a maior reserva de petróleo anunciada no Brasil.

Em comunicado divulgado na tarde desta sexta, a estimativa resulta de avaliação da certificadora Gaffney, Cline & Associates. “Esta descoberta, situada no “gigantesco prospecto Libra” conforme expresso no relatório da certificadora, valoriza enormemente o patrimônio da União”, diz a ANP.

Somente este prospecto de Libra pode vir a ter um volume de óleo recuperável superior às atuais reservas provadas brasileiras, próximas de 14 bilhões de barris “
ANP

A ANP informa ainda que, até o momento, a profundidade atingida no poço em Libra é de 5.410 m, com 22 metros perfurados no pré-sal. A profundidade final prevista, de cerca de 6.500 m, é estimada para ser alcançada no início de dezembro próximo.

O poço não entrou no processo da cessão onerosa da Petrobras, e a mega reserva deverá ser o primeiro poço do pré-sal a ser leiloado pela ANP – ainda não há uma data para isso ocorrer.

Outras áreas
De acordo com a Petrobras, testes preliminares realizados nas outras áreas do pré-sal já anunciadas apontam os seguintes volumes de óleo: 5 bilhões a 8 bilhões de barris equivalentes recuperável em Tupi (Bacia de Santos); 3 bilhões e 4 bilhões de barris em Iara (Bacia de Santos),1,1 a 2 bilhões de barris de óleo recuperável em Guará (Bacia de Santos; e 1,5 a 2,5 bilhões no Parque das Baleias (Bacia de Campos, em frente ao Espírito Santo).

Para o volume recuperável se transformar em reservas, é preciso terminar o processo de avaliação das descobertas e aprovar, na ANP, o plano de desenvolvimento da produção. Do G1