A Bahia é o estado brasileiro com maior número de pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes. Um mapeamento da Polícia Rodoviária Federal (PRF), apresentado nesta quarta-feira (6), localizou 117 locais nas estradas federais do estado. No restante do país, foram identificados 1.820 pontos. Desse total, 67,5% ficam em trechos urbanos e 45,9%, nos principais eixos rodoviários do país.  Nesta terça-feira (5), em Eunápolis, três adolescentes, de 15 a 16 anos, foram encontradas pela PRF às margens da BR-367, pedindo carona. Elas disseram que estavam vindo de Itabuna e que queriam chegar a Porto Seguro. Quando os agentes chegaram, elas eram abordadas por um homem de 64 anos. As garotas foram levadas ao Conselho Tutelar de Eunápolis, e o homem, para a polícia judiciária. Além do mapeamento, foi feita uma classificação de níveis de risco em cada ponto do país. Os agentes preencheram um questionário com informações de todos os locais visitados e identificaram o grau de risco (baixo, médio, alto e crítico). Dos 1.820 locais, 924 são considerados críticos e 478 avaliados como de alto risco. Além da Bahia, o Paraná aparece em segundo lugar com 113 pontos críticos nas estradas, seguido por Rio Grande do Sul (75), Minas Gerais (66),  São Paulo (51) e Rio de Janeiro (30). As informações são do Correio.