CORREIO

O prefeito e o vice da cidade de Fátima, a 230 km de Salvador, foram presos neste domingo (3) em flagrante por corrupção eleitoral, acusados de comprar votos. José Ildefonso Borges de Oliveira (PSB-BA) e o vice Florival Santana Nunes (PSB-BA)  são acusados de comprar voto em troca de combustível, segundo Wal Goulart, delegado da Polícia Federal que coordenad as operações durante as eleições.

Os dois foram presos por volta do meio dia. O caso será encaminhado para o Tribunal Regional Eleitoral para análise. Também foram presos políticos em Ilhúes, Porto Seguro e Vitória da Conquista por crimes como transporte ilegal de eleitores e compra de votos.

Em Salvador, foram presas 16 pessoas que estavam envolvidas no transporte ilegal de eleitores.

“Em Salvador, fizemos um trabalho do conscientização. Detivemos algumas pessoas, mas elas já foram liberadas. Em toda a cidade recolhemos muito material de propaganda irregular. Mas na capital ninguém foi preso por boca de urna”, disse Goulart à Agência Brasil.