Karla Mendes, da Agência Estado

BRASÍLIA – O coronel Eduardo Artur Rodrigues Silva acaba de entregar sua carta de demissão do cargo de diretor de Operações dos Correios. A decisão de deixar o cargo foi tomada no fim de semana, depois de novas denúncias do jornal O Estado de São Paulo.

Na primeira reportagem, o Estado revelou que o coronel assumiu cargo nos Correios para administrar a contratação de empresas privadas que prestam serviço de transporte de carga aérea, mesmo tendo presidido a empresa Master Top Linhas Aéreas (MTA), que tem contrato com os Correios.

Em reportagem publicada ontem, o Estado revelou que o coronel era testa de ferro do empresário argentino Alfonso Conrado Rey, que seria o verdadeiro dono da MTA. O coronel teria se envolvido pessoalmente em esquema montado para viabilizar a MTA no Brasil com recursos externos e driblar a legislação sobre a participação de capital estrangeiro na empresa aérea. Logo mais, às 14h30, o coronel e o presidente dos Correios, David José Matos vão ao ministro das Comunicações, José Artur Filardi.