da Agência Brasil

Brasília – A Polícia Federal (PF) vai investigar as denúncias de tráfico de influência envolvendo Israel Guerra, filho da ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra. Sobre ele pesa a suspeita de que teria intermediado contratos com os Correios mediante pagamento de propina. O ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, disse hoje (14) que determinou a instauração do inquérito à PF para que seja feita uma ampla apuração dos fatos noticiados pela imprensa.

“O que interessa neste momento é chegar à verdade concreta dos fatos. A Polícia Federal, a partir de agora, abre esse inquérito e investiga todos os fatos que foram narrados nos últimos dias”.

A própria ministra encaminhou à Controladoria-Geral da União (CGU) e ao Ministério da Justiça ofícios solicitando que sejam abertos processos de investigação para apurar as denúncias. “Ela está muito envolvida em descobrir a verdade, tanto que solicitou a três órgãos da União a apuração da verdade. A melhor maneira de se chegar a essa verdade é por meio de uma investigação policial”.

Segundo Barreto, a investigação não diz respeito à ministra, pois ela não está diretamente envolvida nos fatos. “[As denúncias] dizem respeito a empresas, advogados e pessoas que teriam participado de liberação de licenças. Temos de avaliar se essas liberações foram feitas dentro da normalidade. A investigação da ministra depende de autorização prévia do Supremo Tribunal Federal ”.

O ministro informou que ainda não há prazo definido para a conclusão do inquérito, “depende do andamento das apurações”.